Notícias

FIEMG capacita empresários em planejamento sucessório

Curso abordou aspectos legal, organizacional e emocional do processo sucessório

O processo sucessório coloca em risco toda a atividade da empresa, se não for realizado de forma planejada. No intuito de capacitar os sucessores e orientá-los quanto aos desafios e dificuldades, apresentando possíveis caminhos para o aumento da longevidade das organizações, a FIEMG Regional Vale do Aço, através do Programa de Competitividade Industrial Regional- PCIR, em parceria com o Centro Industrial Empresarial de Minas Gerais -CIEMG  capacitou nos dias 30 e 31/08, cerca de 30 empresários, no curso “Empresa Familiar – Criando Soluções para a Gestão”.

De acordo com o analista de relações empresariais da FIEMG, Luiz Sérgio Martins Júnior, o curso é uma demanda dos sindicatos e do FIEMG Jovem, composto principalmente, por filhos de empresários.

“A sucessão é um processo inevitável. É importante deixar a energia de quem está novo e disposto fluir. Esses jovens têm muito a contribuir”, opina o presidente e fundador da MR Indústria, Comércio e Serviços, Wagner Montenegro Rocha.

Sucessor e diretor geral da MR Indústria, Daniel Taboza Rocha, se prepara para assumir com orgulho o empreendimento da família. “Dou muito valor a tudo que meu pai construiu e, principalmente, a atitude empreendedora dele. Encaro essa sucessão como uma missão de transformar a empresa em algo maior, baseado nos valores que ele preza como ética, honestidade, respeito aos colaboradores, clientes e comunidade”, destaca.

O presidente do FIEMG Jovem, Victor Araújo, ressaltou a importância da continuidade do tema. “O curso foi bastante oportuno e nos fez refletir sobre os aspectos que envolvem o processo sucessório. Nosso foco é dar sequencia a essa temática nos encontros do FIEMG Jovem, através de cursos e programas que apresentem ferramentas práticas e nos prepare para receber esse legado”, disse.

Para a psicóloga, consultora de RH e facilitadora de programas de formação de líderes, Norma Sant’ Anna, é importante manter os padrões que deram origem a empresa, baseados na dinâmica e na visão do fundador. “A sucessão empresarial é um processo natural, que exige bastante cuidado, inteligência e um planejamento estratégico, mas é possível realizá-la sem traumas", concluiu.

IMG_2367.JPG

Últimas notícias

  1. Café empresarial: inovar para abrir novos mercados e ser mais competitivo

    Leia

  2. Mais eficiência e competitividade na produção

    Leia

  3. Contagem terá Sistema de Política de Inovação para a Indústria

    Leia

  4. Compliance - Sua empresa está preparada?

    Leia

  5. Reforma Trabalhista: a modernização nas relações e nas condições de trabalho

    Leia

  6. G-7 Contagem participa de mais uma etapa da revisão do Plano Diretor

    Leia

  7. Largada da última etapa do Circuito SESI de Corrida de Rua será em Contagem, RMBH

    Leia

  8. Liderança positiva: como desenvolver os talentos da equipe

    Leia