Notícias

Entidades empresariais apresentam propostas aos candidatos ao governo de Minas

Impostos, burocracia e infraestrutura foram os principais temas do debate

Fernando Pimentel (PT), Pimenta da Veiga (PSDB) e Tarcísio Delgado (PSB), candidatos ao governo de Minas Gerais, encontraram-se no dia 15/9, na sede da Câmara dos Dirigentes Lojistas (CDL), no Centro de Belo Horizonte, com representantes de 11 entidades de classe do estado. Na pauta, questões que afetam as indústrias mineiras e como os políticos pretendem resolvê-las caso se elejam. As principais preocupações manifestadas pelos empresários foram impostos, burocracia e infraestrutura. Os três afirmaram que vão combater a burocracia e iniciar uma reforma tributária, mas não detalharam de que maneira. O presidente da Câmara dos Dirigentes Lojistas de Belo Horizonte, Bruno Selmi Dei Falci, abriu o evento falando sobre como inflação alta e baixo crescimento atrapalham o setor produtivo. E alertou para a importância das próximas eleições. “Somos os responsáveis pelo sucesso ou fracasso do nosso país. Mais do que nunca devemos estar atentos a escolha dos candidatos”, disse. 

Antes de falarem sobre seus planos, os candidatos assistiram à apresentação do Gerente de Economia da FIEMG, Guilherme Veloso Leão, sobre a atual situação da economia de Minas e as propostas do empresariado. Guilherme Leão mostrou alguns números que ilustram a situação do estado. “Somos o terceiro PIB nacional, mas nosso PIB per capita é o 10º devido a desigualdades regionais. Estamos em 9º no Índice de Desenvolvimento Humano e o número de homicídios cresceu 17% de 2008 a 2012. A produtividade no trabalho aumentou 3%, de 2004 a 2014, enquanto o salário aumentou 100% no mesmo período. Em 2011, pesquisa da Confederação Nacional da Indústria avaliou que 27% das rodovias mineiras estão em más ou péssimas condições”, listou Leão, reafirmando a necessidade de se ter um setor produtivo forte para se pensar em desenvolvimento. 

Cada candidato teve 30 minutos para apresentar sua plataforma de governo e dois minutos para responder a cada uma das quatro perguntas dos representantes das entidades. Ao fim, mais 5 minutos para considerações finais. Tarcísio Delgado usou a maior parte do seu tempo para falar sobre como geriu a educação quando foi prefeito de Juiz de Fora. “Coloco a educação como a prioridade das prioridades. Juiz de Fora ganhou diversos prêmios nacionais e internacionais nesta área. Instituímos plano de cargos e salários para professores, que ganham bolsa anual para compra de livros. Instalamos gabinetes dentários em escolas públicas e melhoramos a merenda através de convênios com produtores locais. 

Fernando Pimentel preferiu falar sobre o que seriam os três eixos estruturantes de seu governo. O primeiro consiste na abertura de canais para ouvir a população, num processo de “inclusão do cidadão nas decisões do governo”. Pimentel sugeriu a criação de um aplicativo para celulares para enviar mensagens diretamente para o gabinete do governador. A resposta teria que ser dada em poucos dias e, se possível, a solução do problema. O segundo eixo é a regionalização. Ele acredita que tudo em Minas deve ser regionalizado para gerar ganho de eficiência. Regiões diferentes precisam de soluções diferentes. O terceiro é a transversalidade. Significa que as palavras inovar, incluir e melhorar devem estar presentes em todas as políticas públicas. 

Pimenta da Veiga usou boa parte do seu tempo falando sobre os altos impostos, o baixo desenvolvimento do emprego industrial que, segundo ele, começa a escassear. Ele assegurou que a educação será a principal preocupação de seu governo. Citou a Coreia como exemplo de país que conseguiu sair de uma guerra que a deixou arrasada e dividida para o desenvolvimento através do investimento maciço em educação. “Temos que impregnar a cabeça dos mineiros que a educação é o caminho. Será a minha prioridade número 1”, afirmou.

O encontro com os candidatos foi promovido por ACMinas, CDL/BH, FIEMG, CIEMG, Faemg, FCDL-MG, Fecomércio-MG, Federaminas, Fetcemg, Ocemg, e Sebrae-MG. O presidente Olavo Machado Junior representou a FIEMG.

 

Últimas notícias

  1. Proposta do G-7 apara criação do Conselho de Desenvolvimento Econômico

    Leia

  2. G-7 Contagem atualiza o encaminhamento de demandas com a administração municipal

    Leia

  3. Ex-prefeito de BH, Márcio Lacerda se reúne com setor empresarial no CIEMG

    Leia

  4. Os desafios e impactos do registro digital da escrituração fiscal – eSocial e EFD-Reinf

    Leia

  5. As mudanças da Reforma Trabalhista nas relações e no ambiente corporativo

    Leia

  6. Os impactos no registro digital da escrituração fiscal – EFD-Reinf e eSocial

    Leia

  7. CIEMG prepara equipes para potencializar resultado em vendas

    Leia

  8. G-7 Contagem analisa demandas com a administração municipal e o legislativo

    Leia