Eventos

“De Corpo Presente: a Performatividade da Presença-Ausência”

Mostra coletiva no Centro Cultural SESIMINAS

Mostra coletiva De Corpo Presente: a Performatividade da Presença-Ausência

A iniciativa provoca um novo entendimento sobre o espaço expositivo e convida o espectador a fazer parte da obra. Projeto acontece de abril a outubro.

Só o olhar tem sido suficientemente capaz de fazer o espectador vivenciar uma experiência estética plena de entendimento e compartilhamento de conhecimento das artes visuais?”. Foi a partir dessa reflexão que a Galeria de Arte do Centro Cultural SESIMINAS decidiu colocar em prática seu novo projeto: a mostra coletiva De Corpo Presente: a Performatividade da Presença-Ausência. A proposta é ampliar a interação entre espectador e obra, por meio de um espaço onde o público pode partilhar da criação e produção artística, sendo conduzido a uma experiência multissensorial. A mostra coletiva conta com a participação de 14 artistas convidados: Warley Desali, Loreno Ross, Paula Lanza, Bianca de Sá, Mariana Zande, Daniela Marques, Christina Fornaciari, Juliana Gontijo, Karo Botura, Efe Godoy, Arthur Camargos, Jeannie Helennie, Tiago Macedo, João Maciel e William Gomes; e três coletivos: Garagem 84-i, Vespa Víbice e Hunko Coletivo, que terão o público como coautor na produção de suas obras.

O lançamento do projeto De Corpo Presente aconteceu na quinta-feira, 20 de abril, na Galeria de Arte do Centro Cultural SESIMINAS. A abertura contará com a mostra Canteiro de Obras, dos artistas Warley Desali, Loreno Ross e Paula Lanza; a ação Troco Desenho, de Juliana Gontijo; a performance Zeladoria, de João Maciel; e as exposições Identidades e Retrato Falado, de Daniela Marques.

Para abrigar “De Corpo Presente”, a Galeria de Arte passa a contar com um ateliê-residência, que será ocupado entre os meses de abril e outubro de 2017, de forma democrática para a prática criativa. A produção artística proveniente dele resultará sempre uma exposição que permanecerá na Galeria de Arte do Centro Cultural SESIMINAS por dez dias ou mais, uma vez que a mostra coletiva não possui resultados previsíveis. Além das exposições, no espaço também acontecerão ações paralelas como mostras de vídeo, palestras, performances, rodas de conversas, oficinas e outros.

Os Corpos Presentes

O evento de abertura da mostra De Corpo Presente será marcado pela performance Ocupa TransLiterária, realizada pela Academia TransLiterária. O objetivo é incluir diversos gêneros na fala, na escrita e em todas as formas de arte. Um espaço em que os transgêneros tenham voz e sejam protagonistas da sua própria história e expressão artística.


Canteiro de Obras

Warley Desali, Loreno Ross e Paula Lanza

Período: Durante todo o ano

 

Canteiro de Obras será um espaço tanto para a realização de oficinas com a participação da comunidade, do público passante e funcionários, quanto para o armazenamento de materiais, fazendo uma analogia com o ateliê do artista. Trata-se de uma área de trabalho fixa e temporária, onde se desenvolverão as operações de apoio e execução de uma obra de arte. A proposta é que o público participante possa compartilhar sua história de pertencimento com o bairro, o Centro Cultural SESIMINAS, a Galeria de Arte e objetos afetivos, em troca de suporte técnico para produção de obras de arte de sua autoria, por meio de oficinas a serem realizadas no Canteiro de Obras. Assim, o trio de artistas atuará como facilitadora do processo de fruição criativa dos participantes.

Zeladoria

João Maciel

Período: abril de 2017

 

Zeladoria é performance, instalação, work in process, curandeira. Trata-se de uma ação e intervenção proposta por João Maciel que, utilizando de determinadas medicinas e técnicas ancestrais, objetiva auxiliar no cuidado com o campo físico, psíquico, energético e astral do ambiente expositivo e das pessoas que nele trabalharem e transitarem. O trabalho e seu desenvolvimento tem caráter de uma ação amistosa, com foco em ajudar na calibração e manutenção da energia positiva e do bem-estar.
 

Troco desenhos

Juliana Gontijo

Período: abril de 2017

 

Nesta ação a artista Juliana Gontijo montará uma banca na entrada da Galeria de Arte SESIMINAS e convidará o público a estabelecer uma negociação com ela. A proposta da artista é fazer um desenho em troca de qualquer coisa que o visitante disponibilize. O tamanho, técnica e tema do desenho serão escolhidos pela artista a partir dessa negociação. A ação pretende envolver o público no fazer artístico e mostrar que os artistas atuam não somente movidos por uma inspiração, mas movidos pelo trabalho. O objetivo é mostrar que ser artista é uma profissão e não um dom.
 

Identidades

Daniela Marques

Período: abril de 2017

 

O ensaio fotográfico proposto por Daniela Marques faz uma alusão às fotografias utilizadas em documentos de identidade — tipo específico de imagem usada para identificar a singularidade dos indivíduos. A série fotográfica visa, de forma sutil, provocar conversas sobre as questões de gênero da atualidade e versar sobre a fragilidade masculina e sua representação social. O público será abordado e convidado a ser fotografado de batom e participará de todo o processo de variados métodos de revelação fotográfica. Serão feitos registros, orais e textuais, e o material fará parte da exposição que estará em construção durante este processo de abordagem.
 

Retrato Falado

Daniela Marques

Período: abril de 2017

 

Quando a fotografia ainda não era usada como registro para identificação pessoal, as cadeias de Minas Gerais prendiam os réus preenchendo uma ficha que continha informações básicas como nome, alcunha, filiação, profissão, natureza do crime, dentre outros. Essa descrição reduz as particularidades físicas dos sujeitos ou até mesmo sua autorrepresentação. Tomando como fonte de investigação tais fichas, é possível imaginar os equívocos decorrentes de características físicas atribuídas aos réus, bem como especular quantos deles teriam sido presos ou sofrido punições sem ter praticado um crime. A proposta expositiva de Daniel Marques traz à luz essas reflexões.
 

Dialógica

Bianca de Sá

Período: maio de 2017

 

A artista Bianca de Sá irá abordar experimentos em fotografia, seus processos digitais e analógicos e intervenções artísticas, por meio, principalmente, de lambe-lambe. As experimentações contarão com momentos de produção dentro da Galeria de Arte do Centro Cultural SESIMINAS e em seu entorno, com o público espontâneo. Os resultados serão mostrados em uma exposição que será construída simultaneamente à vivência.
 

Mural Colaborativo

Hunko Coletivo

Período: Maio de 2017

 

Os artistas utilizarão a técnica de desenho, utilizando como ferramenta principal canetas de variados formatos. A ideia é construir este trabalho visando à valorização dos pequenos traços e a potência dos conceitos básicos do desenho.
 

Transitivos: vivencias em zonas de passagem

Tiago Macedo

Período: início em maio e o resultado da mostra em setembro de 2017

 

Projeto de pesquisa visual que tem o objetivo de traçar uma relação entre o espaço da Galeria de Arte e as pessoas que trabalham no Centro Cultural SESIMINAS e que moram no bairro de Santa Efigênia e na cidade de Belo Horizonte, por meio da pintura de retratos. A Galeria de Arte se transformará, ao longo dos meses, em um espaço de construção de um ateliê de pintura público que irá se configurar organicamente, criando significados para além de um local de passagem ou de visita.
 

Gravura Presente, Corpos em Resistência

Garagem 84-i

Período: julho de 2017

 

A Garagem 84-i, ateliê aberto de investigação e difusão das artes gráficas, realizará um ciclo de debates na Galeria de Arte. Serão cinco rodas de conversas conduzidas por artistas e pesquisadores que, compartilhando o tema central: Gravura presente, Corpos em Resistência, irão gerar debates, atividades e apontamentos, convidando os participantes a construir novas teias de pensamentos a partir dessa dinâmica. No último encontro, haverá duas rodas de conversa e a exibição de um curta documental.
 

Desenha, Carne Que Pula

Karo Botura, Efe Godoy, Arthur Camargos, Jeannie Helennie

Período: agosto de 2017

 

Trata-se de um projeto de residência em artes vivas que busca entrelaçar desenho, movimento, som, instalação e processos coletivos de criação e compartilhamento, explorando a arquitetura e as atividades regulares que acontecem no Centro Cultural SESIMINAS. O público será convidado a intervir no movimento-desenho que estiver sendo proposto pelos artistas. O resultado ficará em exposição durante o tempo que for conveniente e necessário.
 

Vespa * Lo cura

Vespa Víbice

Período: setembro de 2017

 

A proposta do grupo Vespa Víbice prevê a realização de happenings/simulacros de performances sociais. Elas serão abordadas de maneira a subverter suas lógicas e questionar as máscaras e papéis sociais que desenvolvemos, recebemos, adaptamos, gerenciamos, a fim de gerar uma problematização acerca do que nos forma e de nosso poder de transformação. Serão realizadas oito performances. O público será convidado a fazer parte de todas as experiências.
 

Cujo Corpo

Christina Fornaciari

Período: setembro de 2017

 

Cujo Corpo é uma intervenção processual no espaço da Galeria de Arte e seu entorno. A ação se inicia com a realização de uma performance duracional, aberta à participação do público. Os ecos dessa ação serão acrescentados ao espaço da Galeria, como vestígios. A ação tem o objetivo de difundir, estimular e discutir a arte da performance e oferecer oportunidades de fruição de performances ao vivo.
 

Mês da Fotografia

Mariana Zande

Período: outubro de 2017

 

Durante um mês, a fotografia será tema de debate. Várias ações serão realizadas para o fomento da sua produção na cidade:

– Roda de conversa: Debates abertos ao público com presença de artistas convidados. Os debates acontecerão às quartas-feiras, das 19h às 22h, com mediação da artista proponente.

– Feira fotográfica e Varal de trocas: Feira de fotógrafos convidados para exposição e venda de seus trabalhos. Será permitida a venda e escambo de fotografias em formato livre, materiais e equipamentos fotográficos e afins. Serão 12 artistas convidados que ocuparão a Galeria de Arte do Centro Cultural SESIMINAS por três sábados — das 10h às 17h.

– Cineclube de fotografia: Exibição de filmes relacionados aos temas em debate na programação, em sessão comentada. As exibições acontecerão às quintas-feiras. Os filmes exibidos serão selecionados pela artista proponente e debatidos com o público. As sessões, incluindo debate, acontecerão das 19h às 22h.

– Exposição: Exposição coletiva de seis fotógrafas de Belo Horizonte. Será exposto, durante todo o mês de outubro, o trabalho da artista proponente Bianca de Sá e de outras cinco artistas convidadas.
 

Entre a Passagem e o Movimento — uma Investigação sobre Sujeitos e seus Hiatos

William Gomes

Período: Outubro de 2017

 

Trata-se de uma série fotográfica feita a partir de conversas com diversas pessoas que se relacionam direta e indiretamente com o Centro Cultural SESIMINAS. Com cada pessoa foi explorado um tema, como: expectativa, proximidade, transição, palavra e interrupção. E a partir desse contato foi possível ter uma aproximação maior de suas identidades e daquilo que os diferencia, assim como o que os coloca em diálogo com o mundo.

As fotos produzidas pelo artista William Gomes estão dentro do conceito do que se conhece como fotografia construída — em que há uma criação e uma produção trabalhada especificamente para o ato fotográfico. Nestaa modalidade, o diferencial foi trazer os envolvidos para o processo criativo para que pudessem participar ativamente das etapas que envolvem o ato de criação até o resultado final.

Galeria

Veja o mapa