Notícias

FIEMG capacita empresários em planejamento sucessório

Curso abordou aspectos legal, organizacional e emocional do processo sucessório

O processo sucessório coloca em risco toda a atividade da empresa, se não for realizado de forma planejada. No intuito de capacitar os sucessores e orientá-los quanto aos desafios e dificuldades, apresentando possíveis caminhos para o aumento da longevidade das organizações, a FIEMG Regional Vale do Aço, através do Programa de Competitividade Industrial Regional- PCIR, em parceria com o Centro Industrial Empresarial de Minas Gerais -CIEMG  capacitou nos dias 30 e 31/08, cerca de 30 empresários, no curso “Empresa Familiar – Criando Soluções para a Gestão”.

De acordo com o analista de relações empresariais da FIEMG, Luiz Sérgio Martins Júnior, o curso é uma demanda dos sindicatos e do FIEMG Jovem, composto principalmente, por filhos de empresários.

“A sucessão é um processo inevitável. É importante deixar a energia de quem está novo e disposto fluir. Esses jovens têm muito a contribuir”, opina o presidente e fundador da MR Indústria, Comércio e Serviços, Wagner Montenegro Rocha.

Sucessor e diretor geral da MR Indústria, Daniel Taboza Rocha, se prepara para assumir com orgulho o empreendimento da família. “Dou muito valor a tudo que meu pai construiu e, principalmente, a atitude empreendedora dele. Encaro essa sucessão como uma missão de transformar a empresa em algo maior, baseado nos valores que ele preza como ética, honestidade, respeito aos colaboradores, clientes e comunidade”, destaca.

O presidente do FIEMG Jovem, Victor Araújo, ressaltou a importância da continuidade do tema. “O curso foi bastante oportuno e nos fez refletir sobre os aspectos que envolvem o processo sucessório. Nosso foco é dar sequencia a essa temática nos encontros do FIEMG Jovem, através de cursos e programas que apresentem ferramentas práticas e nos prepare para receber esse legado”, disse.

Para a psicóloga, consultora de RH e facilitadora de programas de formação de líderes, Norma Sant’ Anna, é importante manter os padrões que deram origem a empresa, baseados na dinâmica e na visão do fundador. “A sucessão empresarial é um processo natural, que exige bastante cuidado, inteligência e um planejamento estratégico, mas é possível realizá-la sem traumas", concluiu.

IMG_2367.JPG

Últimas notícias

  1. FIEMG lança Plano Regional de Atração de Investimentos em Divinópolis

    Leia

  2. Associativismo na mobilização social pela transparência

    Leia

  3. Fortalecendo o voluntariado empresarial

    Leia

  4. Setor Moveleiro de Ubá e região participa de ciclo de treinamentos e capacitações

    Leia

  5. Flávio Renegado e Orquestra de Câmara SESIMINAS abrem as celebrações da Semana da Consciência Negra

    Leia

  6. Afastamentos e benefícios previdenciários geram dúvidas quanto à obrigação de empresas

    Leia

  7. FIEMG apresenta caso de sucesso na busca pela eficiência

    Leia

  8. IEL e CNPq lançam programa para empresas que buscam soluções tecnológicas

    Leia