Notícias

Alunos do SESI fazem oficina de Prototipagem

Interdisciplinaridade e parcerias em prol da Educação no Sistema FIEMG propiciam aprendizagem e inovação entre jovens

O uso do computador, do celular e dos jogos eletrônicos faz parte da rotina de Lucas Damasceno, de 14 anos. “Eu gosto de tecnologia e aprendo mexendo nos aparelhos”, diz o aluno do 9º ano da unidade do SESI Itaúna. Ele e sua turma participaram da Oficina de Prototipagam, no dia 15/05, no Laboratório Aberto no CIT SENAI FIEMG, no Horto, em Belo Horizonte.

A aula faz parte do programa Diálogos com a Indústria, um projeto interdisciplinar que conta com a elaboração, pelos alunos, de trabalhos para as empresas da região. 

A ideia é fomentar a inovação e promover o empreendedorismo entre os jovens. “O programa Diálogos com a Indústria já trabalhava com os alunos temas relacionados à indústria para estreitar o relacionamento entre indústria e estudantes. Com isso em mente buscamos inserir a visão tecnológica por meio do conceito de Internet das Coisas (IoT),” explica o analista de tecnologia da gerência de Empreendedorismo Tecnológico, Caio Mendes Souza.   

Os alunos são desafiados a ter ideias de produtos e soluções para problemas reais da indústria e de trabalhadores e que utilizem a IoT como ferramenta para a inovação. “O propósito é aproximar os alunos dos conceitos de Indústria 4.0 e IoT mostrando como a tecnologia pode ser aplicada de forma inovadora para trazer soluções e valor para a Indústria”, diz Souza.

Na oficina, os alunos tiveram que apresentar soluções de Equipamento de Proteção Individual (EPI). Lucas Damasceno, junto com quatro colegas, está desenvolvendo uma luva de trabalho que registra informações como a frequência cardíaca e gasto calórico. Ao final do uso, o trabalhador ainda teria por meio de um aplicativo a indicação de alimentos para repor as calorias perdidas. “Tenho muita vontade de criar um aplicativo que possa de alguma forma ajudar as pessoas. Tenho curiosodade e interesse pela área. Futuramente penso em cursar engenharia”, diz.

O programa vem sendo desenvolvido nas Escolas SESI Divinópolis e Itaúna. A metodologia prevê que representantes de uma empresa detalhem em sala de aula informações sobre o processo produtivo. Na sequência, os alunos vão até a indústria e conhecem de perto o que foi apresentado. O aprendizado é trabalhado de forma didática na escola, por meio de mostras educacionais, de acordo com o processo pedagógico. 

O Laboratório Aberto recebeu alunos nos dias 15, 18 e 19/05. “Aqui os alunos podem se sentir como o ‘professor Pardal’, personagem que muitos dessa geração não conhecem. Ajudamos e encorajamos alunos e empresários a tirarem as ideia da cabeça e fazer acontecer”, diz Caio Mendes Souza.

 

Galeria

Últimas notícias

  1. FIEMG e SEBRAE promovem Hackathon Indústria Vale do Aço

    Leia

  2. Mercado está mais competitivo na panificação

    Leia

  3. Amipão celebra Dia Mundial do Pão com ação no Hemocentro de BH

    Leia

  4. ACMinas entrega medalhas Barão de Mauá e Juscelino Kubitchek

    Leia

  5. Sindicatos do setor metalúrgico assinam convenção coletiva de trabalho

    Leia

  6. Tecnologia e educação na Superminas 2017

    Leia

  7. Dono da rede de escolas Chromos faz palestra em almoço da ADCE

    Leia

  8. Setores da panificação e supermercadista confiantes na recuperação econômica do país

    Leia