Notícias

Empresa mineira é destaque em premiação do Programa Brasil Mais Produtivo

Programa do SENAI e do Governo Federal estimula práticas de manufatura enxuta nas empresas visando fomentar produtividade

Um dos maiores desafios para a indústria brasileira é aumentar sua produtividade. Para superar estes entraves, empresários do setor industrial adotam iniciativas que podem melhorar a competitividade de suas empresas. Umas dessas ações é o Programa Brasil Mais Produtivo, fruto parceria entre o departamento nacional do SENAI e Governo Federal, e que no último dia 23 de novembro premiou, em Brasília, empresas de destaque participantes do Programa.

Iniciado em 2014 como piloto pelo Sistema Indústria, o programa funcionou em quatro estados (Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná e Ceará), e mostrou que é possível mais que dobrar a produtividade e reduzir as despesas de produção em pouco tempo, com medidas simples e, mais importante, com baixo custo para as empresas. Na época, foram selecionadas 18 empresas de médio porte - com faturamento entre R$ 3,6 milhões e R$ 20 milhões - de cinco setores: alimentos, confecção, calçados, metalmecânico e brinquedos. O resultado foi um retorno financeiro entre 8 e 108 vezes o valor investido pelas indústrias e com um aumento, em média, de 42% em produtividade

Já na primeira etapa, quase três mil pequenas e médias empresas foram atendidas no programa com ganho médio de 52,7% em produtividade. O benefício foi alcançado com o uso de medidas simples e de baixo custo baseadas no conceito de manufatura enxuta (lean manufacturing). Ao custo de apenas R$ 18 mil, a consultoria trabalhou para reduzir sete tipos de desperdícios: superprodução, tempo de espera, transporte, excesso de processamento, inventário, movimento e defeitos.

Com a consultoria, a qualidade dos produtos fabricados também aumentou 61,9%, em média, assim como houve uma redução média de 59,8% na movimentação de funcionários – o que ajuda a aumentar a produtividade da mão de obra. O retorno do investimento das empresas (apenas R$ 3 mil, já que R$ 15 mil são subsidiados) foi obtido em cerca de 25 dias, em média.

“O programa mostra que a metodologia desenvolvida pelo SENAI, um recorte de técnicas de manufatura enxuta, permitiu obter resultados expressivos e de rápido retorno, com pequenos investimentos. A produtividade do trabalho é questão fundamental para competitividade da indústria, por isso é importante manter essa política pública em 2018 para levar o programa a todas as indústrias do Brasil”, avaliou o diretor-geral do SENAI, Rafael Lucchesi.

 

Empresas Mineiras

A VMI Sistemas de Segurança, com sede em Lagoa Santa, foi a empresa mineira premiada durante o evento. Ela  produz equipamentos e serviços para inspeção de volumes com uso da tecnologia de raio-X, obteve ganho de produtividade de 185% após a consultoria  e resolveu problemas como tempo excessivo de montagem e movimentação de funcionários.

O gerente de produção da empresa, Rodrigo César da Silva, analisou a importância do Programa para o aumento de competitividade da empresa. “O Brasil Mais Produtivo é uma excelente ferramenta para aqueles negócios que desejam ser mais produtivos. Com uma metodologia sólida, simples e de fácil entendimento, os ganhos trazidos para a empresa são notáveis,” concluiu.

 

Últimas notícias

  1. FIEMG investe em Centro de Treinamento para a Indústria 4.0

    Leia

  2. 1ª Mostra de Dança MOVIMENTA SESIMINAS

    Leia

  3. Indústria apoia avanço de projetos da agenda pós-reformas em 2018

    Leia

  4. Projetos apoiados pelo PCIR são aprovados no Edital de Inovação para a Indústria

    Leia

  5. CIEMG divulga agenda de cursos de março

    Leia

  6. Water Business: evento terá foco em negócios e em soluções sustentáveis

    Leia

  7. Seus vídeos na fan page oficial da Estrada Real

    Leia

  8. Startup do FIEMG Lab é selecionada para o Brazil Conference 2018

    Leia