Notícias

Empresa mineira é destaque em premiação do Programa Brasil Mais Produtivo

Programa do SENAI e do Governo Federal estimula práticas de manufatura enxuta nas empresas visando fomentar produtividade

Um dos maiores desafios para a indústria brasileira é aumentar sua produtividade. Para superar estes entraves, empresários do setor industrial adotam iniciativas que podem melhorar a competitividade de suas empresas. Umas dessas ações é o Programa Brasil Mais Produtivo, fruto parceria entre o departamento nacional do SENAI e Governo Federal, e que no último dia 23 de novembro premiou, em Brasília, empresas de destaque participantes do Programa.

Iniciado em 2014 como piloto pelo Sistema Indústria, o programa funcionou em quatro estados (Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná e Ceará), e mostrou que é possível mais que dobrar a produtividade e reduzir as despesas de produção em pouco tempo, com medidas simples e, mais importante, com baixo custo para as empresas. Na época, foram selecionadas 18 empresas de médio porte - com faturamento entre R$ 3,6 milhões e R$ 20 milhões - de cinco setores: alimentos, confecção, calçados, metalmecânico e brinquedos. O resultado foi um retorno financeiro entre 8 e 108 vezes o valor investido pelas indústrias e com um aumento, em média, de 42% em produtividade

Já na primeira etapa, quase três mil pequenas e médias empresas foram atendidas no programa com ganho médio de 52,7% em produtividade. O benefício foi alcançado com o uso de medidas simples e de baixo custo baseadas no conceito de manufatura enxuta (lean manufacturing). Ao custo de apenas R$ 18 mil, a consultoria trabalhou para reduzir sete tipos de desperdícios: superprodução, tempo de espera, transporte, excesso de processamento, inventário, movimento e defeitos.

Com a consultoria, a qualidade dos produtos fabricados também aumentou 61,9%, em média, assim como houve uma redução média de 59,8% na movimentação de funcionários – o que ajuda a aumentar a produtividade da mão de obra. O retorno do investimento das empresas (apenas R$ 3 mil, já que R$ 15 mil são subsidiados) foi obtido em cerca de 25 dias, em média.

“O programa mostra que a metodologia desenvolvida pelo SENAI, um recorte de técnicas de manufatura enxuta, permitiu obter resultados expressivos e de rápido retorno, com pequenos investimentos. A produtividade do trabalho é questão fundamental para competitividade da indústria, por isso é importante manter essa política pública em 2018 para levar o programa a todas as indústrias do Brasil”, avaliou o diretor-geral do SENAI, Rafael Lucchesi.

 

Empresas Mineiras

A VMI Sistemas de Segurança, com sede em Lagoa Santa, foi a empresa mineira premiada durante o evento. Ela  produz equipamentos e serviços para inspeção de volumes com uso da tecnologia de raio-X, obteve ganho de produtividade de 185% após a consultoria  e resolveu problemas como tempo excessivo de montagem e movimentação de funcionários.

O gerente de produção da empresa, Rodrigo César da Silva, analisou a importância do Programa para o aumento de competitividade da empresa. “O Brasil Mais Produtivo é uma excelente ferramenta para aqueles negócios que desejam ser mais produtivos. Com uma metodologia sólida, simples e de fácil entendimento, os ganhos trazidos para a empresa são notáveis,” concluiu.

 

Últimas notícias

  1. Museu de Artes e Ofícios celebra o aniversário de BH

    Leia

  2. SESI MG promoveu atrações na FNA

    Leia

  3. Cia. Caititu em “Calango deu! Os causos da Donazaninha”

    Leia

  4. Mais desenvolvimento para Cataguases

    Leia

  5. Conselho de Assuntos Metropolitanos se reúne na FIEMG

    Leia

  6. As melhores práticas de liderança

    Leia

  7. Palcos para grandes espetáculos

    Leia

  8. Alunos de processamento de carnes concluem curso

    Leia