Notícias

Engenheiro Empreendedor apresenta novos projetos

Programa do Sistema FIEMG formou 58 empreendedores para o mercado

Dez novos projetos de empreendedorismo e inovação foram apresentados no dia 8/6 por estudantes de engenharia e áreas afins, na sede do Sebrae, em Belo Horizonte. Os projetos são frutos do programa Engenheiro Empreendedor, liderado pelo Sistema FIEMG, por meio do Instituto Euvaldo Lodi e SENAI, em parceria com o Sebrae e a Fapemig.

O programa é realizado com o objetivo de desenvolver as habilidades empreendedoras dos estudantes e recém-formados dos cursos de Engenharia e graduações afins, como Arquitetura, Design, Administração, Sistema da Informação e Ciência da Computação. Esta edição do programa formou, em duas turmas, 58 novos empreendedores para o mercado.

No total, o programa, baseado no P7 Criativo, possui 99 horas de capacitação distribuídas em oito semanas onde os alunos participam de capacitações, mentorias técnicas com especialistas do SENAI e de negócios com empreendedores voluntários, palestras de temas como sensemaking e capital empreendedor, além de trabalhos e visitas supervisionadas.

Durante a cerimônia de conclusão, foram escolhidos os três melhores projetos desenvolvidos pelos alunos do Engenheiro Empreendedor, além do melhor protótipo.

O projeto campeão desta edição foi o Levetech, solução desenvolvida para o reaproveitamento de leveduras pelo setor de cervejas artesanais. O equipamento, construído em inox, promove a decantação da levedura contida na lama proveniente do tanque de fermentação, a fim de obter uma levedura pura para reaproveitamento. Esse procedimento pode proporcionar uma redução de até cinco vezes o custo de compra do insumo.

Já o segundo lugar ficou com o grupo Babuíno, que oferece uma uma solução de eficiência energética para a indústria da panificação. O projeto desenvolvido visa diminuir o consumo de energia elétrica dos fornos com um protótipo baseado na plataforma Arduino. O conceito é baseado na associação de sensores de temperatura e corrente elétrica à plataforma Arduino para, assim,fazer a automação dos fornos, buscando otimizar sua utilização e reduzir seu consumo de energia.

No 3º posto está a Comalte Soluções 3D. O produto desenvolvido pela equipeconsiste na fabricação de filamento para impressoras 3D feito a base de malte e polímero biodegradável.

Segundo Luís Cláudio de Araújo Lopes, gerente de educação empresarial do Sistema FIEMG, o programa prepara os estudantes para as novas tendências do mercado. “O mundo e, obviamente, o trabalho está mudando. Esses jovens precisam aprender a resolver não apenas aos problemas de hoje, mas os problemas do futuro também. E isso é justamente o que o programa se propõe,” enfatiza.

Já Rafaela Pereira, aluna do programa, ressalta o desafio de participar da iniciativa do Sistema FIEMG. “É extremamente desafiador detectar problemas e apresentar soluções para o setor industrial. Tivemos que correr contra o tempo e colocar a cabeça para trabalhar. Esse é um programa que abre a nossa cabeça e fomenta ideias", pontuou.

Galeria

Últimas notícias

  1. Tabelamento de frete pode levar à formação de cartel, aponta Cade

    Leia

  2. AGENDA: Conheça os eventos da semana no Sistema FIEMG

    Leia

  3. Um bate-papo sobre música clássica

    Leia

  4. WorldSkills: Competidor de MG representará o Brasil no mundial

    Leia

  5. Rubens Menin é eleito Empreendedor Global de 2018 pela EY

    Leia

  6. Sindinova promove rodada de negócios

    Leia

  7. Lei anticorrupção é tema de encontro da ADCE

    Leia

  8. APL Vale do Aco apresenta oportunidades para desenvolvimento de engenharia

    Leia