Notícias

FIEMG investe em Segurança e Saúde no Trabalho

28 de abril é o dia mundial da conscientização sobre SST. Os números de acidentes caíram, segundo o Ministério do Trabalho

Segundo o Anuário Estatístico de Acidentes do Trabalho de 2015, do Ministério do Trabalho, os números de acidentes no Brasil sofreram uma queda de 14% em 2015, comparado com o ano anterior. Foram mais de 612 mil casos, o que significa uma redução de quase cem mil ocorrências em relação a 2014. 

Em Minas Gerais, a queda é de 16%. O gerente de Segurança e Saúde no Trabalho, Alfredo Santana, atribui esse resultado à conscientização da indústria e dos trabalhadores. “Isso nos anima a concentrar esforços e seguir investindo no apoio às indústrias mineiras. Acidentes significam prejuízos para todos”, diz.

Cada acidente resulta em mais de três dias de ausência ao trabalho. Com eles, governo e empresas gastam cerca de R$ 14 bilhões anuais. As informações levantadas em 2015 mostram que o Brasil ocupa o 4º lugar do ranking mundial de ocorrências. O setor industrial responde por 41,09% do total. “Nosso esforço constante é atuar para a redução desses números, que continuam alarmantes. É um trabalho conjunto que precisa do engajamento das empresas e dos empregados”, diz.

SESI/Gerência de Segurança e Saúde no Trabalho está lançando a Cartilha de Orientação para Contratação em Atividades de Risco para subsidiar na contratação de trabalhadores que atuam com trabalho em altura, espaço confinado, manuseio de cargas e eletricidade. O objetivo é apoiar a indústria, especialmente as de pequeno e médio porte, a se prepararem para entender e cumprir a legislação que rege a questão da Segurança e Saúde no Trabalho. “Vamos apoiar para que as empresas possam ser mais assertivas na seleção de profissionais que atuam com esses serviços e assim reduzir a incidência de acidentes”, diz.

Atualmente, o SESI mantém 13 unidades de SST no Estado, entre elas a de Juiz de Fora, inaugurada em dezembro de 2016, com um investimento de R$ 8,5 milhões. A unidade oferece às indústrias da região equipamentos modernos e toda a infraestrutura necessária para a realização de exames num só local. Recentemente, a unidade foi considerada parceira destaque da mineradora Anglo American em segurança e saúde ocupacional.

 

Números de 2015

Durante o ano de 2015, foram registrados no INSS cerca de 612,6 mil acidentes do trabalho. Comparado com 2014, o número de acidentes de trabalho teve um decréscimo de 13,99%. O total de acidentes registrados com CAT diminuiu em 10,87% de 2014 para 2015. Do total de acidentes registrados com CAT, os acidentes típicos representaram 76,28%; os de trajeto 21,08% e as doenças do trabalho 2,63%.

As pessoas do sexo masculino participaram com 70,32% e as pessoas do sexo feminino 29,67% nos acidentes típicos; 60,01% e 39,99% nos de trajeto; e 56,08% e 43,92% nas doenças do trabalho. Nos acidentes típicos e nos de trajeto, a faixa etária decenal com maior incidência de acidentes foi a constituída por pessoas de 25 a 34 anos com, respectivamente, 34,35% e 36,71% do total de acidentes registrados. Nas doenças de trabalho, a faixa de maior incidência foi a de 30 a 39 anos, com 34,23% do total de acidentes registrados.

Na distribuição por setor de atividade econômica, o setor ‘Agropecuária’ participou com 3,23% do total de acidentes registrados com CAT, o setor ‘Indústria’ com 41,09% e o setor ‘Serviços’ com 55,69%, excluídos os dados de atividade ‘ignorada’.

Dentre os 50 códigos de CID com maior incidência nos acidentes de trabalho, os de maior participação foram ferimento do punho e da mão (S61), fratura ao nível do punho ou da mão (S62) e traumatismo superficial do punho e da mão (S60) com, respectivamente, 9,78% 6,24% e 4,73% do total. Nas doenças do trabalho os CID mais incidentes foram lesões no ombro (M75), sinovite e tenossinovite (M65) e dorsalgia (M54), com 22,07%, 12,87% e 7,45%, do total.

 

Atendimentos da Gerência de Segurança e Saúde no Trabalho em 2016 

DSEV — Diagnóstico de Saúde e Estilo de Vida — 31.128 trabalhadores atendidos

Campanha de Vacinação — 144.121 trabalhadores vacinados de 892 indústrias

Programa Indústria Segura — 50.020 trabalhadores em 268 indústrias

Promoção da Saúde — 62.540 trabalhadores atendidos em 740 indústrias

161.800 Folders e materiais disponibilizados

SST — 275.523 trabalhadores atendidos em 2.210 indústrias

 

Conheça os Programas de SST

Últimas notícias

  1. PCIR realiza solenidade de encerramento dos trabalhos concluídos nesse semestre na Regional Vale do Rio Grande

    Leia

  2. PCIR realiza II Fórum de Gestão de Pessoas Vale do Rio Grande

    Leia

  3. Câmara da Indústria de Base Florestal avalia panorama econômico do setor

    Leia

  4. FIEMG reúne empresários para discutir alternativas ao Dia do Rio

    Leia

  5. Abstartups reúne empreendedores na FIEMG

    Leia

  6. Prototipagem no processo de design

    Leia

  7. Começa a etapa de Juiz de Fora dos Jogos SESI 2017

    Leia

  8. PMMG e CONDEFESA visitam Centro Tecnológico em Pirotecnia do SENAI

    Leia