Notícias

Jogos SESI se encerram em Uberlândia com aumento de atletas participantes

Torneio esportivo reuniu 600 industriários, de mais de 60 empresas, vindos de 24 municípios

GALERIA DE FOTOS  | RESULTADO FINAL 

Considerada a maior competição esportista classista de Minas Gerais e do Brasil, os Jogos SESI, encerrados em 20/10, em Uberlândia, duraram o ano inteiro. Envolveram mais de 40 munícipios do estado, 15 mil trabalhadores da indústria e 600 empresas. A etapa estadual, a última fase do torneio, consagrou essa mobilização em um evento especialmente preparado para os trabalhadores da indústria. “Graças ao nosso corpo técnico de primeira linha, conseguimos oferecer estrutura e organização esportiva como poucos no estado”, disse o gerente de Esportes e Atividades Físicas Empresarias do SESI-MG João Paulo Torchetti N. Resende.

Jogos-sesi-2.jpg

Os Jogos SESI 2017 comemoraram 20 edições. A etapa estadual, realizada de 26 a 29/10, na cidade do Triângulo Mineiro, reuniu cerca de 600 industriários, de 24 municípios, de mais de 60 indústrias. Os atletas disputaram nas modalidades futebol society (livre e máster), futsal, voleibol, basquete, Handebol, peteca, queimada, xadrez, atletismo, natação e tênis de mesa campo. O analista de Esportes e Lazer do Sesi, Alex Silvério da Silva, um dos responsáveis pela organização, comemorou o sucesso do evento. “Estamos celebrando duas décadas dos Jogos Sesi, que têm alcançado seu objetivo de proporcionar esporte e qualidade de vida para o trabalhador da indústria mineira. Este ano está sendo ótimo, pois resgatamos várias modalidades para a competição”, disse.

Os atletas industriários vieram de várias partes do estado para a competição. A alimentação e a hospedagem em Uberlândia foram bancadas pelo Sesi-MG, assim como toda a estrutura do torneio. O clima é de Olimpíada, a que muitos dos participantes o comparam. E também elogiam. Como Bruna Albino, 31 anos, engenheira de qualidade na Usiminas, em Ipatinga. Foi a sua quinta participação nos jogos, no qual integra o time de natação da empresa. Ela contou que gosta do clima e diz que a estrutura montada é muito boa. “Fiz muitas amizades nos Jogos Sesi. Acho que o esporte nos ensina muito: respeito pelos adversários, compromisso com treinamento. É muito bom”, disse.

Jogos-sesi-7.jpg

Vencedor dos 800 metros, Paulo Barros, 26 anos, moldador da Cooper Stander, sediada em Varginha, começou há um ano e meio a correr meio de brincadeira. Em 2015, participou de uma corrida de mais de dois quilômetros. Ficou extenuado, mas chegou em quinto lugar e sentiu um bem estar. Passou a fazer correndo o trajeto de 3,2 km entre casa e trabalho e pegou gosto. Começou, então, a treinar nos fins de semana também. “Sinto muita diferença quando não corro, fico com menos disposição e tenho mais sono. Recomendo muito a corrida para todos”, disse Barros.

Fernanda Duarte, 25 anos, também é veterana dos Jogos Sesi. Em Uberlândia foi a sua sétima participação, sempre na equipe de atletismo da Usiminas de Ipatinga, onde é operadora de produção. Ela venceu os 100 m rasos com folga. Fernanda contou que descobriu a corrida aos 18 anos. Apesar de gostar dos esportes coletivos, prefere os individuais, em que é a única responsável pelo bom ou mau desempenho. Ela afirmou que o esporte a ajudou a controlar a ansiedade e o temperamento forte. “Eu era muito nervosa e por qualquer coisinha queria brigar. Hoje tento dialogar e ir com mais calma”, disse.

Últimas notícias

  1. Museu de Artes e Ofícios celebra o aniversário de BH

    Leia

  2. SESI MG promoveu atrações na FNA

    Leia

  3. Cia. Caititu em “Calango deu! Os causos da Donazaninha”

    Leia

  4. Mais desenvolvimento para Cataguases

    Leia

  5. Conselho de Assuntos Metropolitanos se reúne na FIEMG

    Leia

  6. As melhores práticas de liderança

    Leia

  7. Palcos para grandes espetáculos

    Leia

  8. Alunos de processamento de carnes concluem curso

    Leia