Notícias

Minas Gerais e Nova Zelândia buscam aproximação em diversos setores

Setores como educação, tecnologia e economia criativa podem pautar agenda de aproximação entre mineiros e neozelandeses

A troca de experiências entre Minas Gerais e a Nova Zelândia em áreas como perspectivas econômicas em Negócios Internacionais e em Comércio Exterior foi o tema principal do encontro entre o vice-presidente do Sistema FIEMG, Aguinaldo Diniz, e a embaixadora da Nova Zelândia no Brasil, Caroline Bilkey, no dia 10/07. A reunião aconteceu na sede da entidade, em Belo Horizonte.

Em 2016, o intercâmbio comercial entre as duas regiões apresentou saldo comercial favorável a Minas Gerais no valor de US$ 15,5 milhões, sendo que empresas mineiras exportaram um total de US$ 16,4 milhões e importaram aproximadamente US$ 820 mil. Além disso, 45 empresas mineiras exportaram para o país da Oceania e outras 19 fizeram importações.

Segundo o vice-presidente do Sistema FIEMG, Aguinaldo Diniz, a possibilidade de fortalecer os dois mercados é muito interessante, uma vez que existe grande potencial de negócios entre as duas regiões.

“Atualmente, temos um intercâmbio comercial relativamente pequeno entre Minas Gerais e Nova Zelândia. A Federação é a casa da indústria e seria interessante trabalharmos de forma pragmática para que os empresários dos dois países conheçam uns aos outros, seja por meio de workshops, missões ou até mesmo a instalação de um consulado honorário da Nova Zelândia, em Belo Horizonte,” disse.

A representante neozelandesa, Caroline Bilkey, enfatizou o interesse em estreitar os laços econômicos, culturais e educacionais com os mineiros. Para Caroline, um dos principais motivos da visita a Minas Gerais é entender como a FIEMG pode auxiliar estrategicamente na criação de uma agenda entre as duas regiões.

“Nosso intuito é o de compreender como podemos unir as agendas mineira e da Nova Zelândia para gerar competitividade no mercado. Essa pode ser uma saída interessante para o entendimento de novos mercados para ambos como Mercosul, Austrália, Europa e países asiáticos,” contou. A diplomata ainda completou que alguns setores apresentam ótimas oportunidades de trocas para mineiros e neozelandeses como educação, economia criativa, agrotecnologia, inovação e gestão pública.

Como o passo inicial dessa aproximação, a embaixadora anunciou a promoção de um festival de cinema neozelandês, de 24 a 30/08, no Cine Belas-Artes, em Belo Horizonte. No total, serão exibidos nove filmes, com entrada franca.

Também participaram do encontro o superintendente executivo de Relações Institucionais do Sistema FIEMG, Paulo Brant; o consultor internacional da entidade, Eduardo Azeredo, e a assessora de políticas públicas da embaixada neozelandesa, Jaqueline Gil.

Últimas notícias

  1. Rubens Menin é eleito Empreendedor Global de 2018 pela EY

    Leia

  2. AGENDA: Conheça os eventos da semana no Sistema FIEMG

    Leia

  3. WorldSkills: Competidor de MG representará o Brasil no mundial

    Leia

  4. APL Vale do Aco apresenta oportunidades para desenvolvimento de engenharia

    Leia

  5. Lei anticorrupção é tema de encontro da ADCE

    Leia

  6. Produção de rejeitos é um dos desafios da indústria extrativa

    Leia

  7. SINDBEBIDAS vence etapa estadual no 1º Prêmio Nacional de Boas Práticas Sindicais

    Leia

  8. Escolas SESI E SENAI funcionarão em dias de jogos da Seleção Brasileira

    Leia