Notícias

FIEMG ajuda a indústria a conhecer mais sobre o eSocial

As novas regras começaram a valer em janeiro de 2018

A implantação do Sistema de Escrituração Digital das Obrigações Fiscais, Previdenciárias e Trabalhistas (eSocial) foi tema de um encontro na FIEMG, no dia 27/02. Desde o dia 8/1, todas as empresas com faturamento anual superior a R$ 78 milhões estão obrigadas a usar o eSocial para registrar informações de empregados e de eventos como férias e horas extras. As demais empresas serão obrigadas a aderir ao sistema a partir do dia 16/7/2018. A determinação inclui as micro e pequenas empresas e as cadastradas no MEI.

Segundo o chefe de gabinete da presidência da FIEMG, Antônio Marum, que abriu o evento, as instituições estão empenhadas para auxiliar a indústria no cumprimento das novas regras. “É um tema importante e a FIEMG, assim como outras federações, vem trabalhando junto ao legislativo e acompanhando todo o processo. Um livro está sendo disponibilizado para tirar as dúvidas das empresas e essa palestra transmitida para as dez regionais no interior”, afirma.

A gerente sênior da TOTVS Consulting, Glaucia Brolo Attuy, destacou os desafios do programa. “É tudo muito novo e as empresas estão trabalhando bastante para conseguir passar essa fase de aprendizado com erros desconhecidos até se tornar rotina”, diz.

Ela explica que as grandes empresas estão trabalhando com o eSocial há dois anos e que as menores estão com os prazos curtos, porém os desafios são para todos. “Para as empresas que vão começar em julho os desafios são os mesmos, mas com um volume menor de informações. Então é se preparar e ver onde estão os gargalos para ajustar o processo para o envio”, ressalta.

Para quem ainda não começou a implantação, a especialista deu um conselho. “Indique um empregado para ser o guardião do sistema e comece a trabalhar porque não existe milagre. É preciso gerar energia para isso”, alerta.

Para o analista de projetos da FIEMG, Ricardo Gabriel, em um primeiro momento será muito trabalho, mas lá na frente os resultados serão visíveis. “Os desafios de hoje serão oportunidade para quem se organizar e atender a legislação de forma correta, porque terão seus processos medidos e melhorados, pessoas capacitadas sabendo o que estão fazendo, além de propiciar redução no custo de futuras multas”, diz.

O eSocial é um projeto do governo federal, instituído pelo Decreto nº 8.373/2014, que unifica a forma pela qual passam a ser prestadas as informações trabalhistas, previdenciárias, tributárias e fiscais relativas à contratação e utilização de mão de obra por todas as empresas, independentemente de seu porte ou a sua natureza jurídica.

O volume de dados e os procedimentos envolvidos para o cumprimento das determinações do eSocial exigem dos empregadores um grande esforço para adequação de processos de gestão, implicando integração de áreas, celebração de parcerias, investimentos em sistemas informatizados e contratação ou formação de gente qualificada. A principal premissa do sistema é a entrada única de dados que alimentará a base de dados dos entes de controle como a Receita Federal, a Caixa Econômica Federal, o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) e o Ministério do Trabalho.

SJJ_0010.JPG

Últimas notícias

  1. FIEMG apresenta projeto na Conferência Mundial de Interação Universidade – Indústria

    Leia

  2. Projeto Presença, de criança para criança

    Leia

  3. AGENDA: Conheça os eventos da semana no Sistema FIEMG

    Leia

  4. Industriais buscam mais tecnologia para otimizar ambiente de negócios no Brasil

    Leia

  5. Greve dos caminhoneiros e crise comprometem o ano dos avicultores

    Leia

  6. SINDUSCARNE e SENAI promovem visitas técnicas em indústrias do setor

    Leia

  7. Música para todos os ouvidos

    Leia

  8. Delegação de empresários conhece projetos de inovação na Alemanha

    Leia