Notícias

Prefeito de Pedro Leopoldo homenageia alunos do SESI da cidade

Grupo destacou-se entre os mais de 2 mil projetos da Feira Brasileira de Ciências e Engenharia promovida pela USP

O prefeito de Pedro Leopoldo Cristiano Costa recebeu seis alunos do SESI do município em seu gabinete. Eles foram premiados na Feira Brasileira de Ciências e Engenharia (Febrace), promovida e organizada pela Universidade de São Paulo (USP), de 21 a 24 de março. O objetivo da feira é incentivar a criatividade dos estudantes do ensino básico através do desenvolvimento de projetos científicos em áreas da ciência e da engenharia. “Temos que valorizar esses talentos. Esses jovens devem servir de exemplo para outros estudantes. Seja qual for o caminho que escolhermos, se sonharmos alto, nós alcançamos”, elogiou o prefeito.

Os jovens Alessandro Azevedo, Ana Paula Castilho e Ana Alice Pimenta, da Escola SESI Pedro Leopoldo, desenvolveram uma tinta à base de dióxido de titânio e cal, que, entre outras honrarias, lhes rendeu o prêmio internacional Most Outstanding Exhibit in Material Science, da ASM Materials Education Foundation. O produto é capaz de transformar poluentes atmosféricos em gases inofensivos. Ana Pimenta explicou que a escolha dessa linha de pesquisa deveu-se ao fato de que doenças respiratórias são o quarto maior motivo de internação na cidade. “Com essa tecnologia podemos ajudar a minimizar esse impacto. A tinta tem boa qualidade e preço competitivo”, disse Pimenta, que confirmou sua vocação para cientista ao “pôr a mão na massa” durante o projeto.

O outro grupo era formado por Amanda Cássia, karen Viveiro e Lucas Amorim, também alunos da Escola SESI da cidade, a 45 km de Belo Horizonte. Eles descobriram que a papaína, enzima extraída do mamão, age sobre os ovos do schistosoma mansoni, parasita que causa a esquistossomose em humanos. A papaína impede a reprodução do schistossoma ao destruir a camada exterior dos ovos do parasita. Com a descoberta, os estudantes ficaram em 3º lugar na categoria de pesquisa de Ciências Exatas e da Terra e ganharam uma credencial para participar na Feira Nordestina de Ciências e Tecnologia, em setembro, no Recife. “Nós todos amadurecemos durante o trabalho na pesquisa. Nossa visão de mundo mudou e aprendemos a organizar melhor o nosso tempo”, contou Amorim.

Últimas notícias

  1. Cia de Dança SESIMINAS atravessa estações em apresentação única

    Leia

  2. Conselho de Representantes mantém estatuto da FIEMG

    Leia

  3. Formação inicial em Educação Tecnológica na Rede SESI de Ensino

    Leia

  4. Prêmio SESI de Literatura vai distribuir R$ 26 mil para escritores industriários

    Leia

  5. Aumento do IPTU não residencial reúne empresários e administração municipal

    Leia

  6. Seminário Internacional discute o desenvolvimento do setor moveleiro na região do Vale do Paranaíba

    Leia

  7. Diálogos DC promove o Movimento Minas 2032

    Leia

  8. Gestão Sustentável para a Competitividade de Micro e Pequenas Empresas

    Leia