Notícias

Terça do Crédito: acesso a recursos financeiros para estimular negócios

Empresas optam pelas melhores condições oferecidas por sete instituições financeiras

A Terça do Crédito, realizada no CIEMG, no dia 20/03, reuniu empresários dos mais diversos segmentos da indústria, comércio e prestação de serviços, com sete instituições financeiras que, num mesmo dia, orientam e apresentam opções para liberação de recursos para empresas.

"Trata-se de uma excelente oportunidade de acesso a diferentes instituições com atendimento individual, no mesmo dia”, explica Verônica Damasceno, analista da gerência de Capitalização e Acesso ao Mercado, do Sistema FIEMG.

Ao final dessa rodada de negócios, o empresário opta pela instituição que apresentou as condições mais adequadas a cada caso, seja para capital de giro, ampliação ou financiamento para máquinas e equipamentos, entre outras demandas.  

37 empresas de Belo Horizonte e Região Metropolitana tiveram acesso direto com agentes da Caixa Econômica Federal, Banco do Brasil, BDMG – Banco de Desenvolvimento de Minas Gerais, BNDES – Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social, Santander e Sicoob – Credifiemg

A busca de capital de giro em melhores condições para oferecer mais prazo e melhores condições de pagamento aos clientes foi o que motivou Patrícia Neves e Olitz Amaral, da Projesa Projetos, Serviços, Indústria e Comércio, sediada em Igarapé, a participar da iniciativa. "A ideia, há dois anos, era de ampliação da empresa” que atua principalmente na produção e serviços, manutenção, recuperação e descontaminação de tanques para derivados de petróleo. “Mas, com a crise, a opção foi priorizar o nosso cliente”, avaliou a engenheira, que aponta ainda outra facilidade na iniciativa do Sistema FIEMG: “ao invés de buscar, são as instituições que nos oferecem o produto”.

José Carolino, diretor técnico da Alfa Sigma, prestadora de serviços em projetos de eficiência energética, relatou ter encontrado duas linhas de operação que atendem exatamente às suas demandas. Ele participou da rodada juntamente com a responsável pelo setor comercial, Edma Martins Amorim.

Para Eduardo Zarife, sócio-diretor e Wilson Souza, diretor-financeiro da Mais Alimentação, o destaque foi a orientação que nunca se obtém das instituições financeiras, tanto sobre pontos positivos quanto negativos. Há mais de 30 anos no mercado mineiro, a empresa fornece mais de 4000 refeições/dia, principalmente para indústrias de Contagem, Betim, Sete Lagoas, Pará de Minas e Três Corações. “A demanda, no momento é para capital de giro e financiamento para novos equipamentos”, informou Zarife, que vai analisar e decidir o que avaliou como “muito interessantes”, as diferentes propostas das instituições.

 

ALC_2451.JPG

 

Últimas notícias

  1. FIEMG entende que manutenção da Selic em 6,50% a.a. é conservadora

    Leia

  2. Cooperação para competitividade da indústria

    Leia

  3. Greve dos caminhoneiros abala confiança dos empresários

    Leia

  4. Atividade da construção permanece fraca em abril

    Leia

  5. Prêmio SESI de Literatura alcança mais de mil inscrições

    Leia

  6. II Conferência de Meio Ambiente debate Políticas Ambientais em Contagem

    Leia

  7. Polo de Confecção de Espinosa/MG recebe visita técnica para mapear necessidades

    Leia

  8. Tabelamento de frete pode levar à formação de cartel, aponta Cade

    Leia