Notícias

CNI e FIEMG orientam coordenadores sindicais sobre alterações do Simples Nacional

Palestra tirou dúvidas sobre novo limite de teto, níveis de tabela, faixas de tributação e metodologia de cálculos

As novas regras do Simples Nacional pautaram a reunião dos coordenadores de sindicatos da Região Metropolitana de Belo Horizonte, no dia 19/04, na sede da FIEMG. A Assessoria de Relações Sindicais (ARS) promoveu uma palestra na qual o contador Niveson da Costa Garcia explicou as principais mudanças no regime tributário. A iniciativa resultou de uma parceria com a Confederação Nacional da Indústria (CNI), por meio do Programa de Desenvolvimento Associativo (PDA). 

Para a assessora de Relações Sindicais da FIEMG, Maria Rita Santana, a palestra é uma oportunidade de atualizar o tema para os interessados. “Como entidade de classe, é importante orientarmos os empresários sobre as novas mudanças e sabermos como lidar com elas. A maioria dos filiados aos sindicatos são micro e pequena empresas que fazem parte do Simples”, pontuou. 

Entre as mudanças apresentadas durante a palestra estão o papel do “investidor-anjo” (pessoa física que faz investimentos com capital próprio), a metodologia de cálculo do Simples Nacional e as tabelas com alíquotas e anexos I (atividades comerciais), II (atividades industriais), III (atividades de serviços), IV (atividades específicas de construção de imóveis e obras de engenharia em geral, serviços de vigilância, limpeza, conservação e serviços de advocacia) e V (atividades específicas de áreas como medicina, odontologia, agenciamento e jornalismo e publicidade). 

Entretanto, segundo Garcia, a alteração mais relevante é o limite de teto, que em 2018 subirá de 3,6 milhões para 4,8 milhões de reais. Para o especialista, a mudança permitirá que mais empresas optem pelo sistema tributário. “Essa regra afetará positivamente, pois ela trará incentivos para as empresas desenvolverem as suas atividades. Além disso, o número de cadastrados no Simples Nacional aumentará”, avaliou. 

Capacitação 

Ainda no âmbito do PDA, a FIEMG, junto a CNI, está capacitando empresários, gestores de recursos humanos e outros profissionais para lidar com as normas regulamentadoras de Segurança e Saúde no Trabalho que mais impactam as indústrias. No dia 12/04, a Regional Rio Doce recebeu o curso, ministrado pelo consultor da Confederação, Adelson Damasceno Costa.

3.jpg

Últimas notícias

  1. Tecnologia a serviço do bem-estar

    Leia

  2. Intersind realiza Encontro Regional de Regularização Ambiental

    Leia

  3. Caminhantes da Estrada Real empossam nova diretoria na FIEMG

    Leia

  4. Governo de Minas Gerais seleciona produtores de moda para o Minas Trend

    Leia

  5. Licenciamento Ambiental em pauta na FIEMG

    Leia

  6. Fiemg promove Encontro Mineiro de Atualização em Negociação Coletiva

    Leia

  7. FIEMG promove seminário para aproximar empresas mineiras do mercado britânico

    Leia

  8. Fórum Mundial das Águas é destaque na Semana de Produção e Consumo Sustentáveis da FIEMG

    Leia