Notícias

Programa FIEMG Lab escolhe os 100 projetos mais inovadores de Minas e do Brasil

Grupo de jovens empreendedores e suas ideias serão apresentados no dia 22/03, no Teatro SESIMINAS

Da produção de peças para a indústria à impressão de tecidos humanos, passando por sistemas de gestão de frotas e novas formas de diagnóstico e tratamento de doenças. Estes são alguns dos 100 projetos inovadores que foram selecionados pelo FIEMG Lab: um programa de desenvolvimento de startups que será lançado no dia 22/03, às 18h, no Teatro SESIMINAS (Rua Padre Marinho, 60, Santa Efigênia, Belo Horizonte). Na ocasião, serão apresentadas as startups escolhidas e os primeiros resultados do programa FIEMG Lab.

O programa, resultado da parceria do Sistema FIEMG com a Fundação de Amparo à Pesquisa de Minas Gerais (Fapemig), Sebrae, Secretaria de Estado de Ciência e Tecnologia e Ensino Superior (Sectes), Confederação Nacional da Indústria (CNI), SENAI e Grupo BMG, vai reunir empresas de base tecnológica, startups e spin-offs corporativas para transformar a tecnologia em negócio ao conectar Indústria e startups. 

Processo de seleção teve 11 países inscritos 

Durante 18 meses, as empresas participantes passarão por quatro etapas de aceleração e por novos processos seletivos. Neste período, serão feitos diagnósticos, encontros, checkpoints e mentorias, capacitações e mensuração de resultados. Na fase final, será promovida a expansão acelerada dos cinco melhores projetos, que serão internacionalizados e terão um aumento na base de clientes.

As 100 empresas escolhidas começaram a disputa em 6/03, no espaço Atmosphera, um hub que reúne investidores, aceleradoras, startups e café, no bairro Vila da Serra, em Nova Lima, Região Metropolitana de Belo Horizonte.

Do total de negócios participantes, 73 são startups, 10 spinoffs corporativas e 17 spinoffs acadêmicas vindas de várias regiões de Minas Gerais como Belo Horizonte, Juiz de Fora, Ouro Branco, Patos de Minas, São João Del Rei, Divinópolis, Itajubá, Ouro Preto, Montes Claros, Uberlândia, Santa Rita do Sapucaí e Viçosa. Também há participantes de Goiás, São Paulo, Santa Catarina, Rio Grande do Sul e de países como os Estados Unidos. Os projetos selecionados abrangem setores importantes para a Indústria como tecnologia da informação, saúde e segurança do trabalho, alimentos, energia, educação, vestuário, construção civil, logística e agropecuária, dentre outros.

O gestor do programa, Fábio Veras, avalia que o alinhamento entre o atual modelo de negócios e o modelo tecnológico ultrapassa a questão da inovação. "A indústria será o setor mais rapidamente afetado pelas novas tecnologias. Isto é, o atual modelo industrial precisa abraçar a cultura das startups para continuar competitivo. Esse é o desafio e quem lidar melhor com ele, terá uma grande vantagem. Daí, surge a importância desse alinhamento entre a rapidez e fluidez das startups e a solidez do setor industrial."

Últimas notícias

  1. Press Trip, com visita ao SESI Museu de Artes e Ofícios

    Leia

  2. CNI e FIEMG orientam coordenadores sindicais sobre alterações do Simples Nacional

    Leia

  3. Orquestra de Câmara SESIMINAS no Teatro da Assembleia

    Leia

  4. Iniciativa para incentivar setor energético em pauta no Conselho do IEL

    Leia

  5. Conselho Regional SENAI discute tecnologia e educação

    Leia

  6. Érika Machado apresenta o show de música e cores SuperUltraMegaFluu

    Leia

  7. SINDVEL assina acordo de cooperação com Taiwan

    Leia

  8. Programa de Fiscalização Ambiental Preventiva na Indústria é lançado na FIEMG

    Leia