Notícias

Workshop na FIEMG explica o Guia de Implementação dos ODS para empresas

Objetivo do documento é estimular a inserção das práticas sustentáveis na estratégia das empresas

A Anglo American & Rede Brasil do Pacto Global realizaram, em 5/12, em parceria com a FIEMG na sede da entidade, em Belo Horizonte, o workshop do Guia de Implementação dos ODS para Empresas (SDG Compass). O guia dos ODS para empresas foi lançado em 2015 e traz os cinco passos que representam o amadurecimento corporativo frente à Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável. O documento contém um conjunto de 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS).

A gerente de Responsabilidade Social e Empresarial do Sistema FIEMG, Luciene Araújo, explicou que o objetivo do evento é explicar a ferramenta que o Pacto Global criou, que se chama SDG Compass. Por isso, optou-se por demonstrar o seu lado prático. Mostrar o que são as ODS, a agenda 2030, proposta pela ONU, e em seguida demonstrar como cada empresa pode incorporar, seja qual for o seu porte, a ideia do desenvolvimento sustentável no seu dia a dia. “A minha linha de produtos atende às necessidades da sociedade? Acreditamos ser possível fazer um alinhamento dos negócios com os objetivos pra minimizar impactos no meio ambiente. Isso reduz custos e amplia mercados. Nosso guia é muito simples, foi feito pensando na pequena e média empresa”, contou Luciene Araújo.

workshop-guia-sustentabilidade-1.jpg

O documento foi traduzido e lançado no Brasil pela Rede Brasil do Pacto Global, em parceria com o Conselho Empresarial Brasileiro para o Desenvolvimento Sustentável e a representação do GRI no país. A Agenda 2030 foi validada por 193 países-membros da ONU. Durante o encontro, os participantes conheceram os cases do Banco Itaú, da Anglo American e da Enel Brasil e discutiram o papel das empresas na Agenda 2030. O gerente de Relações Governamentais da Anglo American, Felipe Starling, participou do encontro. “Vamos realçar a importância de se ter os objetivos do desenvolvimento sustentável dentro da estratégia da empresa. Isso, porém, não acontece do dia para a noite. As pessoas precisam entender do que se trata. Há toda a metodologia do Compass, que ajuda a levar isso para dentro da empresa”, explicou Starling.

Starling conta que a Anglo tem seguido a metodologia desde o ano passado. O primeiro passo foi explicar seu significado. Em seguida, foram definidas as prioridades para se alcançar os objetivos. A Anglo agora está na fase de escolher os indicadores para mapear o progresso realizado e atingir os objetivos. “Este mês vamos mostrar esses indicadores internamente. Depois, no passo 3 do Compass, no ano que vem, vamos incorporar isso dentro dos negócios e das atividades, que consiste na etapa 4”, disse Starling.

 

 

Últimas notícias

  1. Museu de Artes e Ofícios celebra o aniversário de BH

    Leia

  2. SESI MG promoveu atrações na FNA

    Leia

  3. Cia. Caititu em “Calango deu! Os causos da Donazaninha”

    Leia

  4. Mais desenvolvimento para Cataguases

    Leia

  5. Conselho de Assuntos Metropolitanos se reúne na FIEMG

    Leia

  6. As melhores práticas de liderança

    Leia

  7. Palcos para grandes espetáculos

    Leia

  8. Alunos de processamento de carnes concluem curso

    Leia