Inovação para a indústria do futuro

Centro de Inovação e Tecnologia SENAI FIEMG reúne infraestrutura e conhecimento de primeiro mundo para desenvolvimento da indústria mineira

Apoiado no binômio “Inovação e Tecnologia” e em sua capacidade de construir uma indústria moderna e competitiva globalmente, a Federação das Indústrias de Minas Gerais (FIEMG) desenvolve uma série de ações para fomento da cultura da inovação no estado. Uma das peças fundamentais desta engrenagem que leva o estado em direção ao futuro é o Centro de Inovação e Tecnologia (CIT) SENAI FIEMG, que fica no bairro do Horto, em Belo Horizonte.

O Sistema FIEMG criou o CIT em 2011, quando passou a administrar o Centro Tecnológico de Minas Gerais (CETEC), uma fundação pública estadual. O CIT herda o histórico de desenvolvimento tecnológico e de pesquisas voltadas à indústria e aos setores produtivos do estado.

Em conjunto com a Confederação Nacional da Indústria (CNI) e financiamento do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), o Sistema FIEMG investe cerca de R$ 150 milhões no CIT. Lá, oferece tecnologia de ponta e soluções inovadoras, capazes de fazer as indústrias mineiras mais produtivas e competitivas. Para isso, conta cerca de 50 mestres e doutores dedicados ao desenvolvimento do setor industrial no estado.

O CIT atende diferentes setores e áreas da indústria mineira. É formado por três Institutos de Inovação (ISIs) e cinco Institutos de Tecnologia (ISTs). Por estarem no mesmo campus – uma área de mais de 120 mil m² e quase 30 mil m² de espaços construídos –, os ISIs e ISTs, aliados a uma gerência de Metrologia, trabalham juntos por soluções inovadoras e, principalmente, específicas para cada desafio das empresas do estado.

No CIT estão ainda o Laboratório Aberto do SENAI-MG e três empresas: um escritório de projetos de engenharia da Embraer, a Biominas, que funciona como uma incubadora de empresas e ideias em ciências da vida, e o CSem, uma empresa que atua de forma pioneira em energia fotovoltaica.

O presidente da FIEMG, Olavo Machado Junior, ressalta que o esforço feito pela Federação para consolidação do Centro e, consequentemente, no processo de busca de novas oportunidades para a economia e indústria mineiras tem grande parte de seu foco voltado para a inovação.

“Minas Gerais já é destaque com seu ecossistema de inovação. Temos talento, mercado e parcerias para fomento de ações de inovação. Há todo um trabalho feito por nosso Centro de Inovação e Tecnologia para que nossa indústria seja capaz de desenvolver tecnologias de alto impacto que trarão grandes resultados para o estado,” comentou.

Institutos de Inovação

Cada um dos três Institutos SENAI de InovaçãoEngenharia de Superfícies; Processamento MineralMetalurgia e Ligas Especiais;– são especializados em uma área de conhecimento transversal e atendem a diversos setores industriais. Os Institutos são compostos por laboratórios prontos para gerar inovação, engenharia de alta complexidade, pesquisa e desenvolvimento.

CONHEÇA OS INSTITUTOS 

Processamento Mineral

Metalurgia e Ligas Especiais 

Institutos de Tecnologia

Os Institutos SENAI de Tecnologia são especializados em setores industriais com relevância para a economia mineira. Os seus laboratórios atendem às demandas de serviços técnicos e tecnológicos, como pesquisa aplicada, desenvolvimento de produtos e processos, consultoria em processo produtivo e ensaios laboratoriais.

CONHEÇA OS INSTITUTOS 

Química

Alimentos e Bebidas

Automotiva

Laboratório Aberto

O Centro de Inovação e Tecnologia abriga o Laboratório Aberto SENAI-MG. O espaço voltado para o empreendedorismo e para o desenvolvimento criativo – considerado o melhor da rede SENAI em todo o país, desde que foi lançado há dois anos – é um ambiente de aprendizado criado para receber pessoas com diferentes perfis e habilidades. Oferece acesso livre a equipamentos e estimula o trabalho colaborativo para desenvolvimento de produtos, processos e negócios.

O Laboratório Aberto SENAI-MG conta com uma equipe que apoia os empreendedores antes e depois de entrarem mercado. Além de auxílio em maquinário, prototipagem e na construção de um modelo de negócios, o Laboratório funciona como um ponto de encontro para outros laboratórios do SENAI espalhados por Minas Gerais e pelo Brasil. É nesse ambiente que boas ideias se transformam em produtos ou soluções para a indústria e para a economia mineira.

“O intuito é que a pessoa possa vir aqui, tirar uma ideia do papel e realizar um sonho para satisfazer uma necessidade ou até mesmo concretizar um negócio,” garante a gerente de empreendedorismo tecnológico do Sistema FIEMG e responsável pelo Laboratório Aberto, Mariana Yazbeck.

Casa Aberta para agentes da economia e indústrias de todo o país

20130125JMR0289.jpg

O CIT é sede também de importantes agentes da economia e indústria do país, como a Embraer. O espaço acolhe, desde 2014, o Centro de Engenharia da fabricante de aeronaves brasileira. A empresa, terceira maior fabricante de aviões comerciais do mundo, possui números impressionantes. O local, único no Brasil fora da sede da empresa, em São João dos Campos, no estado de São Paulo, possui 1.550 m² e abriga 200 profissionais entre engenheiros, técnicos e pessoal administrativo. No momento, quatro aviões estão em desenvolvimento em solo mineiro e a cada 10 segundos um avião Embraer decola em algum aeroporto do planeta.

O diretor-geral do escritório de Minas Gerais da empresa, Mário Lott, pontua a satisfação do ambiente colaborativo proporcionado pelo CIT. “A instalação da Embraer em Belo Horizonte, proporcionou a empresa participar de todo o ecossistema de inovação em Minas Gerais”.

Outro player internacional sediado no CIT é o CSem Brasil, empresa privada suíço-brasileira de pesquisa aplicada e desenvolvimento, criada em 2006, e especializada em micro e nanotecnologias, engenharia de sistemas, microeletrônica e tecnologias de comunicação. No Centro de Inovação e Tecnologia SENAI FIEMG, desenvolve soluções inovadoras em energia fotovoltaica.

A cada Capacidade de produção do CSEM gira em torno de 400 mil m² de filmes fotovoltaicos por ano. Montante capaz de alimentar 30 mil pequenas residências.

Tiago Maranhão, CEO do Csem Brasil, enfatiza que a energia do futuro já está em funcionamento. “Estamos aproveitando a energia do sol, a energia mais abundante e limpa de todas,” garante. Ele ainda explica que dentre todas as alternativas de aproveitamento da energia solar, a produzida dentro do CIT é a mais “verde”, uma vez que usa materiais orgânicos. “O material utilizado gera características como transparência, flexibilidade e leveza. O que permite que os painéis fotovoltaicos sejam utilizados nos mais diferentes contextos de nosso cotidiano como em automóveis, residências e lugares públicos,” conclui.

Além dela, a Biominas, referência em consultoria e relacionamento com o ecossistema nacional e internacional de ciências da vida, também ocupa um espaço no CIT.

Lá, estão localizados três agentes importantes de desenvolvimento de novas empresas do setor. O primeiro deles é a Habitat, incubadora voltada ao apoio, criação e desenvolvimento de empresas na área de ciências da vida. Além disso, propicia a essas novas empresas um ambiente de desenvolvimento tecnológico e de negócio, sendo inclusive reconhecida como a melhor fomentadora de novos negócios do país por duas vezes.

Já a  GrowBio tem como propósito  acelerar a evolução de startups capazes de propor soluções de alto impacto e construir um portfolio de negócios equivalente a um bilhão de reais e ideal para startups em estágio de crescimento, que já tenham produtos/serviços, clientes e o modelo de negócio definidos, validados ou próximos da validação.

Por último, o programa de pré-aceleração de startups de ciências da vida, fruto da parceria entre a Biominas, Sebrae Minas e Governo do Estado de Minas Gerais – o Biostartup Lab.  Eduardo Emrich, diretor presidente da Biominas, explica a lógica de funcionamento da instituição. “Aqui perfazemos todo o espectro de negócios do setor de ciências da vida. Auxiliamos a desenvolver novos negócios desde quem está com uma ideia até aqueles que já estão com projetos consolidados no mercado,” destaca.

 

Inovação para todos os gostos

Embraer

- 200 profissionais entre engenheiros, técnicos

- Quatro aviões em desenvolvimento em solo mineiro

- Um avião Embraer decolando a cada 10 segundos em aeroportos de todo o planeta

Csem

-  400 mil m² de filmes fotovoltaicos produzidos por ano

- Montante capaz de gerar energia para 30 mil residências pequenas

Biominas

- Mais de 480 horas de aceleração de novos negócios

- 484 startups avaliadas

Inovação e Tecnologia em toda Minas Gerais

O CIT integra o Sistema de Inovação, Tecnologia e Empreendedorismo (SITE) do Sistema FIEMG. Além do Centro de Inovação, o SITE lidera, de forma coordenada, outros 14 institutos e laboratórios em cidades do estado como Belo Horizonte, Contagem, Itaúna, Santa Rita do Sapucaí, Santo Antônio do Monte, Ubá, Uberaba, Uberlândia, Nova Serrana, Ipatinga e Cláudio, auxiliando a indústria a ser mais produtiva, competitiva e inovadora.

Os ambientes dedicados à inovação do SITE atendem setores relevantes para Minas Gerais das mais variadas áreas como eletroeletrônica, moda, design, construção civil, fundição, metrologia, metalmecânico, calçadista, moveleiro, além de alimentos e bebidas.