A importância dos Sindicatos Patronais

Os Sindicatos Patronais são os representantes legais das empresas junto às três esferas do Governo - Federal, Estadual e Municipal - e são regidos pela CLT, artigos 511 e seguintes, portanto,  regulamentados  pelo Ministério do Trabalho. A estrutura sindical patronal é mantida principalmente pela contribuição sindical, paga pelas empresas uma vez por ano e distribuída entre Sindicato, Ministério do Trabalho, Confederação e Federação das Indústrias. Existem também outras contribuições que os Sindicatos podem receber, como a Confederativa e Associativa, desde de que previstas em estatuto; e a  Assistencial, quando firmada a convenção coletiva.

Entre as funções mais importantes do Sindicalismo Patronal estão: 

1 - Defesa de interesses e negociação coletiva de trabalho

A defesa de interesses é, sem dúvida, uma das missões do Sindicato e consiste em identificar oportunidades, avançar em propostas de melhorias empresariais, propor leis e acompanhar e impedir, em alguns casos, retrocessos na legislação que possam prejudicar a competitividade, a produtividade e até inviabilizar a sobrevivência as empresas. 

2 – Liderar negociações coletivas

Também cabe aos sindicatos patronais a importante função de liderar as negociações de convenções coletivas de trabalho dos setores junto aos sindicatos laborais e, neste ponto, garantir o equilíbrio nas relações de trabalho. A manutenção desse diálogo é imprescindível para a construção de acordos trabalhistas relativos aos aspectos econômicos, que envolvem salários, gratificações, horas extras, e sociais, como jornada de trabalho, segurança e saúde. 

3 – Fontes de Informações

Não podemos deixar de citar que os Sindicatos Patronais possuem informações relevantes sobre o desempenho das indústrias, tais como diagnósticos e dados estatísticos setoriais. Essas informações podem tornar-se ferramentas importantes na tomada de decisão. Neste aspecto, os Sindicatos contam com apoio das Federações das Indústrias, que buscam constantemente a melhoria do ambiente de negócios. Muitos Sindicatos possuem boletins informativos que veiculam assuntos atuais e de interesse da indústria. 

4 – Prestação de Serviços

Outro papel que o Sindicato desempenha é a prestação de serviços aos associados como, por exemplo, capacitação, assessoria jurídica, tributária e trabalhista, participação em feiras e missões empresariais, tudo isso com o objetivo de alavancar a competitividade das empresas. Para tanto, contam também com toda estrutura do Sistema Indústria como FIEMG, SENAI, SESI, CIEMG e IEL.

5 – Promover parcerias

No ambiente do Sindicato as empresas fazem parte de uma grande rede formada por diversos stakeholders, como empresários do setor, representantes do governo, confederações e federações das indústrias, centros de pesquisa, universidades, fornecedores de produtos e serviços do setor, Instituições do terceiro setor, Instituições financeiras, entre outros.  Essas parcerias estratégicas buscam promover e alavancar a competitividade do setor.

Ao participarem do cotidiano do Sindicato, as empresas podem crescer muito mais, tem a oportunidade de trocar experiências e boas práticas. Elas não estão sozinhas e possuem voz ativa nas discussões. Através de seu Sindicato, são capazes de ir muito mais longe, pois têm nele um grande aliado e parceiro estratégico para enfrentar os desafios que o mundo dos negócios impõe ao empresário.

Fonte: Assessoria de Relações Sindicais do Sistema FIEMG

Associe-se ao sindicato que representa o seu setor e aproveite os benefícios