Notícias

FIEMG lança Perspectivas de Desenvolvimento Socioeconômico Regional

Documento apresenta ações para quatro eixos estratégicos

O Sistema FIEMG lançou nesta quarta-feira, no dia 20/09, em Belo Horizonte, o Plano “Perspectivas de Desenvolvimento Socioeconômico do Alto Paranaíba e Noroeste Mineiro”.  O documento, desenvolvido em parceria pela FIEMG Regional Alto Paranaíba e o Instituto Euvaldo Lodi (IEL), apresenta uma agenda de ações e intervenções consideradas essenciais ao progresso de 43 municípios da região. O evento contou com a participação de lideranças regionais, dentre elas, os prefeitos: Carlos Alberto Recch (Arinos), Donizete Antônio dos Santos (Bonfinópolis de Minas), Jair Montagner (Chapada Gaúcha), Edgar José de Lima (Guarda-Mor e Presidente da AMNOR - Associação dos Municípios do Noroeste de Minas), Geraldo Magela Gomes (Natalândia) e Rutílio Eugênio Cavalcantti Filho (Urucuia).

O Plano é resultado do trabalho de campo realizado pelo Sistema FIEMG para se traçar o perfil de cada município e identificar as ações prioritárias para alavancar o desenvolvimento socioeconômico regional. O trabalho subdivide a região em três subáreas - identificadas como Alto Paranaíba, Noroeste Mineiro e Grande Sertão Veredas - para aumentar a efetividade das ações propostas. Todo o planejamento de ações foi classificado em quatro eixos: infraestrutura e logística, desenvolvimento econômico, meio ambiente e desenvolvimento social.

A gerente de projetos para indústria do IEL, Simone Porto, explicou o objetivo de cada eixo de trabalho. “O tópico de infraestrutura e logística está associado à construção de eixos logísticos integrados, aproveitando estradas existentes e propondo rotas alternativas com o objetivo de ligar os modais de transporte, reduzir os custos e aumentar a produtividade das rodovias,” analisou.

Sobre meio ambiente e desenvolvimento econômico, ela pontuou que o intuito é promover ações para simplificar os processos de licenciamento ambiental e facilitar investimentos. “O foco será garantir a eficácia, objetividade e clareza na regulamentação para, assim, gerar segurança jurídica e fomentar a criação de novos investimentos na região”, disse.

Em desenvolvimento social, a representante do Sistema FIEMG, apontou necessidades em três temas prioritários – saúde, educação e segurança. Segundo ela, é imprescindível que seja erradicado o analfabetismo e haja melhora na qualidade da educação básica da região, assim como ocorra a facilitação de acesso às escolas para os estudantes da localidade. Outro ponto abordado são as propostas de democratização do acesso à saúde na região e programas de controle médico ocupacional e de segurança do trabalho.

O presidente do Sistema FIEMG, Olavo Machado Junior, comentou o objetivo principal com o desenvolvimento do plano. "Queremos, sempre, a construção de condições sociais, econômicas e institucionais geradoras de um ambiente de negócios propício à realização de investimentos na região. Ela revela grande importância para a economia de Minas Gerais e reúne vocações e diferenciais competitivos que reafirmam a sua capacidade de crescer e de contribuir para o desenvolvimento do Brasil e do estado," disse.

Já o presidente da FIEMG Regional, João Batista Nunes Nogueira, destacou a importância do plano como fator norteador de ações propositivas para o Alto Paranaíba e Noroeste de MG. “O ‘Perspectivas’ é o resultado desse levantamento estratégico da região e tem a finalidade de propor uma agenda comum às lideranças em todas as esferas de atuação, de forma a se efetivar o desenvolvimento”, destacou.

O presidente da AMNOR e prefeito de Guarda-Mor, Edgar Lima, salientou a necessidade de se realizar os projetos apresentados nas propostas do Plano, para promover o desenvolvimento dos municípios em toda a região, especialmente, no Noroeste. Enfatizou que o Perspectivas apresenta ações prioritárias que, se concretizadas, vão proporcionar resultados positivos.

Galeria