Notícias

Metalmecânico de Patrocínio receberá ações para o fortalecimento do setor

Projeto será desencadeado pelo Sindimetal de Patos de Minas, Sebrae e Fiemg

O desenvolvimento e fortalecimento do setor metalmecânico de Patrocínio são os objetivos propostos pelo Sindimetal (Sindicato das Indústrias Metalúrgicas, Mecânicas e do Material Elétrico) de Patos de Minas, pelo Sebrae e pela FIEMG, por meio da Regional Alto Paranaíba, do SENAI e do IEL, com PCIR - Programa de Competitividade Industrial Regional. A primeira ação prevista é a realização de um diagnóstico tecnológico para se identificar as potencialidades e carências do setor.

A coordenadora executiva do Sindimetal, Michele Donato, informou que Patrocínio conta com aproximadamente 120 indústrias de estruturas metálicas, oficinas mecânicas em geral e de mecânica agrícola. “Tivemos a oportunidade de realizar visitas em 40 dessas indústrias. É um trabalho que iniciamos em março e percebemos que podemos contribuir com esse desenvolvimento”, comentou.

Ela disse que as indústrias de Patrocínio estão ligadas a Sindicatos Patronais em Belo Horizonte – Sindirepa e Sindimec - e que, por isso, foi necessário estabelecer o contato, inicialmente, com as entidades para se ter um mapeamento do setor.

Foram necessárias reuniões com empresários para se estabelecer ações que poderiam contribuir para esse fortalecimento. “Uma destas reuniões aconteceu durante o Fiemg Itinerante, oportunidade em que apresentamos o PCIR e as possibilidades de ações para o setor”, acrescentou.

Michele informou que o Sebrae, em Patrocínio, disponibilizou profissionais e recursos para a realização da primeira ação, que será desencadeada, em setembro: o Diagnóstico Tecnológico, pelo SebraeTec. Segundo a coordenadora, a ideia é identificar as potencialidades e as carências, traçando projetos de curto, médio e longo prazos, que sejam assertivos e direcionem as ações para proporcionar melhorias para o setor.

Ela adiantou, ainda, que outra ação será realizada em parceria com o Sebrae de Uberaba, dentro do Projeto de Encadeamento Produtivo do setor sucroenergético, que já está em andamento naquela cidade. O objetivo deste Encadeamento é capacitar as indústrias do metalmecânico que poderão se tornar potenciais fornecedoras para grandes usinas do setor sucroenergético. “Para este projeto, deveremos formar um grupo de 8 a 15 empresas de Patrocínio, para que, durante 2 anos, recebam orientações e consultorias especializadas, abrindo um novo mercado.

“É motivo de orgulho percebermos que o papel do Sindimetal, vai além de negociação salarial, em época de data-base. Realmente, estamos cumprindo a missão de promover o desenvolvimento e o fortalecimento das empresas. É gratificante fazer parte deste projeto, que propõe ações perenes que, sabemos, realmente será um diferencial na sustentabilidade destas indústrias. No atual momento do país, é, sem dúvida, uma oportunidade de se reinventar e buscar alternativas para a permanência no mercado”, acrescentou.

Galeria