Notícias

PCIR encerra 2ª Turma do Programa de Melhoria Contínua

Empresas da Região participaram do programa com resultados expressivos

O PCIR – Programa de Competitividade Industrial Regional promoveu, recentemente, o encerramento do Programa de Melhoria Contínua – Lean Manufacturing, com a segunda turma. Participaram seis empresas: Destilaria Rio do Cachimbo e Destilaria Veredas (ambas de João Pinheiro), Sol e Ondas Confecções, Ducks indústria e Comércio, Marmoraria Marabá e Flexcon. Dentre os resultados: aumento de produtividade, melhoria nos processos, redução do tempo de setup; redução do tempo de processamento e redução de movimentação. O programa foi resultado do trabalho conjunto entre a Fiemg Regional Alto Paranaíba; IEL, por meio do PCIR; o Sinduscon (Sindicato da Indústria da Construção Civil) e o Sindivest (Sindicato Intermunicipal das Indústrias do Vestuário do Alto Paranaíba).

A analista de projetos do IEL, Lívia Ferraz destacou que o programa consistiu em atividade de treinamentos práticos e visitas de acompanhamento especializadas, voltados à execução de projetos de melhoria com resultados de curto prazo. Os objetivos foram reduzir perdas e desperdícios na indústria; proporcionar retorno financeiro; promover melhorias contínuas; agregar valor ao cliente e elevar a competitividade das indústrias.

Foram quatro meses de treinamentos e consultorias nas indústrias e, dee acordo com o instrutor Albert Gil, os resultados foram expressivos. “O Lean Manufacturing é um programa que pode ser desenvolvido para empresas e indústrias de diversos segmentos, principalmente, porque, no decorrer do curso, são repassadas ferramentas que podem ser aplicadas, independemente do porte da empresa”, complementou.

Os empresários Soraya Resende e Jonas Rodrigo Resende, da Marmoraria Marabá, por exemplo, desenvolveram um trabalho para a organização de postos de trabalho e padronização de processos, conseguindo obter uma redução no tempo de deslocamento dos profissionais para o beneficiamento do mármore e melhora na entrega. Já na Ducks Indústria e Comércio, o foco da ação foi na redução do índice de retrabalho. “Muitas outras ações ainda podemos implementar com as equipes”, comentou o empresário Sandro Matias.

Na Destilaria Rio do Cachimbo, a equipe coordenada pelo empresário Bruno Fazanaro, buscou melhorias na gestão do almoxarifado. “Conseguimos reduzir o tempo perdido na busca por materiais no almoxarifado e aumentamos a área livre para melhor movimentação. Tivemos uma mudança de comportamento na indústria”, destacou.

Na Indústria Sol e Ondas, a empresária Teresinha Martins informou que houve um trabalho também, de mudança no local de instalação das máquinas, reduzindo de maneira significativa o tempo de deslocamento interno das funcionárias. “Temos a certeza de que muitas outras melhorias podem ser obtidas, com um trabalho continuado da equipe”, acrescentou. Como presidente do Sindivest, ela ressaltou a necessidade das indústrias do setor em se dedicarem na participação em programas como este, para alcançarem melhor resultado no negócio.

Na Destilaria Veredas, o foco da ação foi para o aumento de produtividade com a redução na quebra de máquinas. “Foi possível programar a manutenção preventiva e preditiva de máquinas e adotar novas medidas para reduzir o tempo ocioso na indústria”, observou Roger Gomes.

O empresário José Carlos Borges dos Reis, da Flexcon e, também, presidente do Sinduscon, destacou a importância de se implantar o Programa de Melhoria Contínua, pelos resultados que se consegue obter com curto prazo.

O presidente do Sindimetal, Lisandro de Queiroz Bicalho, enfatizou que o programa de melhoria contínua possibilita a eficiência nas empresas. “Hoje, diante do atual cenário econômico, é imprescindível implementar essas ferramentas de gestão nos processos, para a sobrevivência das próprias empresas”, concluiu.

Galeria