Notícias

Seminário Cervejeiro orienta para novos negócios

O evento apresentou temas de interesse do setor

“Como transformar a paixão cervejeira em negócio”. Este foi o tema central do Seminário Cervejeiro, realizado pela FIEMG Regional Alto Paranaíba, por meio do PCIR (Programa de Competitividade Industrial Regional), pelo Sebrae e pelo SindBebidas (Sindicato das Indústrias da Cerveja e Bebidas em Geral do Estado de Minas Gerais). Foram ministradas ainda, outras duas palestras: “Tributação e Simples Nacional” e “Cervejarias Mineiras – Posicionamento Estratégico Coletivo”. O objetivo foi repassar orientações, com a finalidade de efetivar a formalização de indústrias cervejeiras.

O presidente da Fiemg Regional Alto Paranaíba, João Batista Nunes Nogueira, abriu o seminário, destacando que o Sistema FIEMG é uma instituição de propósito coletivo e que atua no sentido de fortalecer os setores industriais. “Desta forma, esperamos contribuir para que a indústria cervejeira seja cada vez mais fortalecida em Patos de Minas e Região. Que sejam capazes de, com as informações que receberem no seminário, transformar essa paixão em negócios”, acrescentou.

O tema central foi ministrado pelo vice-presidente do SindBebidas, Marco Falcone, um dos pioneiros na produção de cerveja artesanal no país. Ele destacou os desafios que enfrentou para se produzir uma cerveja de qualidade e conquistar a aceitação no mercado. Ele iniciou a produção em 1988, numa época em que era difícil se adquirir matéria-prima no Brasil e também, difícil se importar. “Em março de 1989, tive que parar de fabricar por não conseguir os insumos. Em 2000, fui convidado para expor na Feira na Alemanha e ao tomar a primeira cerveja percebi que tinha que voltar a produzir”, acrescentou. A partir deste trabalho, surgiram as instituições para fortalecer o setor. “Queremos fazer com que a atividade seja, cada vez mais crescente no país e estamos preparados para apoiar essas novas indústrias”, destacou.

A analista de tecnologia do Senai Cecoteg, Angélica Nogueira Ferraz, apresentou o cenário da indústria cervejeira e o posicionamento estratégico que resultou de um diagnóstico do setor. A partir das informações, foram definidas as diretrizes estratégicas. “A proposta é posicionar o segmento de Minas Gerais como a referência nacional na produção de cervejas artesanais diversificadas e de qualidade, inspirados na tradição gastronômica do estado”, complementou.

O tema “Tributação e Simples Nacional” foi apresentado pelo superintendente do SindBebidas, Cristiano Lamego. Ele destacou os impostos que incidem no setor nas esferas federal e estadual e as possibilidades de se aplicar a redução de alíquotas. A novidade é que, a partir de 2018, as indústrias cervejeiras poderão optar pelo Simples Nacional. Ele falou ainda sobre a produção cigana, que é definida como industrialização sob encomenda. O estabelecimento remetente (cigano) envia para uma cervejaria os insumos para que ela efetue a industrialização do produto.

O cervejeiro caseiro, João Paulo Reis Nogueira, comentou que o cenário começou a mudar em Patos de Minas, em 2013, com a abertura da empresa Casa Grande Cervejas Especiais. Ele destacou que, em seguida, veio a Namtrah Cerveja Artesanal e a realização de cursos de produção de cervejas, com a formação de 100 cervejeiros caseiros. Seguiram-se eventos e reuniões, que culminaram na criação do Clube dos Cervejeiros.

O presidente do Clube dos Cervejeiros Patenses, Eduardo Queiroz Ávila, informou que o clube surgiu em julho de 2016, com os objetivos de agregar os cervejeiros caseiros, promover a troca de informações e incentivar o trabalho de forma coletiva. “Estamos, a cada ano, adquirindo equipamentos que vão contribuir para a realização de eventos específicos, gerando maior economia para o clube, uma vez que, atualmente, é necessário alugar estes equipamentos para qualquer promoção”, acrescentou. Segundo ele, a ideia é viabilizar uma cervejaria cigana em Patos de Minas, para fortalecer ainda mais o setor.

O evento teve o apoio da Casa Grande Cervejas Especiais; do Clube dos Cervejeiros Patenses e da Namtrah Cerveja Artesanal.

Galeria