Notícias

Destilaria de Bom Despacho projeta crescimento de 20%

Meta da Melicana é vender cerca de 3 mil garrafas por mês em 2017

Minas Gerais é o maior fabricante de cachaça do País, com cerca de 8,5 mil alambiques e 600 marcas registradas no Ministério da Agricultura Pecuária e Abastecimento (Mapa). Atualmente, o Estado detém 50% da produção de cachaça artesanal, participando com 240 milhões de litros anuais. É nesse cenário que a Cachaçaria Melicana vem ampliando a sua presença.

Com uma produção de 30 mil litros por ano, a Cachaçaria Melicana, com destilaria em Bom Despacho, região Centro-Oeste de Minas, projeta crescimento de 20% para este ano na comparação com 2016. Fabricante das cachaças Amburana e Castanheira e as aguardentes de Mel e Melado, a sócia da destilaria Lélida Maria Cardoso de Oliveira Assis diz que a meta é vender cerca de 3 mil garrafas/mês. Segundo ela, a Melicana é o único alambique com registro de uma aguardente de mel no Mapa, com pontos de venda espalhados em todo o Brasil, de distribuidoras e supermercados ao e-commerce, bares e restaurantes.

A região Nordeste (Pernambuco, Rio Grande do Norte, Maranhão, Bahia, Piauí e Ceará) é, no momento, o foco da empresa, que visa a ascensão no segmento premium de bebidas e o interesse dos consumidores pela qualidade e busca por novas experiências sensoriais. “Com o nosso mix de produtos, temos potencial para atender desde o pequeno até uma grande rede de supermercado”, afirma Lélida Assis. Os produtos comercializados no Nordeste serão as cachaças tradicionais Castanheira e Amburana e as aguardentes Melado e de Mel. No alambique, onde se faz a cachaça tradicional, a produção é artesanal. Após o processo de produção, as bebidas repousam em tonéis de madeira para dar personalidade ao sabor. Franca ascensão - De acordo com o Instituto Brasileiro da Cachaça (Ibrac) são 40 mil produtores e 5 mil marcas de cachaça no mercado nacional. As microempresas representam 99% deste universo. O Ibrac estima que a capacidade instalada do Brasil é de 1,2 bilhão de litros/ano, sendo 70% cachaça industrial e 30% cachaça artesanal (alambique).

A cachaça é a segunda bebida mais consumida no País, perdendo somente para a cerveja, que é uma bebida fermentada. Entre as bebidas destiladas, é a cachaça que detém preferência absoluta entre os brasileiros. Seu consumo é quase cinco vezes maior que o do whisky (348 milhões de litros) e da vodca (270 milhões de litros), sendo 70% cachaça industrial e 30% cachaça artesanal (alambique).

O faturamento do setor alcançou R$ 5,95 bilhões em 2013, quando foram produzidos 511,54 milhões de litros da bebida, de acordo com o Sistema de Controle da Produção de Bebidas da Receita Federal (Sicobe), responsável por controlar a produção das principais empresas formais do setor. Segundo dados divulgados pela Associação Brasileira de Bebidas (Abrabe), o consumo de cachaça tem apresentado crescimento no mercado internacional, sendo o terceiro maior destilado do mundo.

Fonte: O Diário do Comércio

http://www.diariodocomercio.com.br/noticia.php?tit=meta_da_melicana_e_vender_cerca_de_3_mil_garrafas_por_mes_em_2017&id=180178