Notícias

Eleição define novo Vice-Presidente Regional da FIEMG

As 10 regionais da Federação acompanham a troca de comando do Sistema FIEMG, cuja eleição acontecerá dia 12 abril

Foi realizada, na manhã da última terça-feira (06), a eleição que definiu o Vice-Presidente da FIEMG Regional Centro-Oeste, cargo que substituirá o de Presidente, ocupado atualmente por Afonso Gonzaga. À frente da instituição há 16 anos, Gonzaga será sucedido por Paulo César Rodrigues da Costa, Presidente do Sindicato da Indústria do Vestuário de Formiga (SINDVESF).

Estavam presentes na eleição, seis dos 8 presidentes dos Sindicatos Patronais da Região Centro-Oeste, que acordaram que Costa assumirá o primeiro mandato, de 2 anos e será sucedido pelo Presidente do Sindicato das Indústrias do Vestuário de Divinópolis (SINVESD), Marcelo Marcos Ribeiro, no mandato seguinte.

As 10 regionais da Federação acompanham a troca de comando do Sistema FIEMG, cuja eleição acontecerá dia 12 abril, quando o empresário do setor têxtil, Flávio Roscoe, que encabeça a chapa única, for eleito o novo Presidente da Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais, terceira maior federação do país.

De acordo com Gonzaga, que se dedica ao associativismo desde 1982, a mudança precisa acontecer e a união é importante para o desenvolvimento da indústria mineira. “Acredito na potencialidade da nova gestão; já conheço o Paulo há muito tempo, é um empresário competente, com mais de 50 anos no mercado e vai fazer tão bem quanto fizemos. A nossa Regional vai continuar sendo destaque de sucesso dentro da Federação”, afirmou.

Gonzaga continua no comando da Regional Centro-Oeste até maio, com grandes projetos em andamento, como a reforma do SESI de Itaúna, e a ampliação do SESI de Divinópolis, cujo projeto está finalizado e deve entrar para licitação ainda este mês. Para o Presidente, seu principal objetivo ao assumir o cargo em 2002 foi alcançado. “Tem muita coisa acontecendo e tudo isso foi dentro de um planejamento realizado no início. Focamos nosso programa na educação, ampliamos de duas para 11 o número de Unidades SENAI no Centro-Oeste e entregamos para a indústria um atendimento de qualidade. Esse é o papel da Federação, ser um indutor do desenvolvimento”, reforçou.

 

Gracielle Castro

Analista de Comunicação

FIEMG Regional Centro-Oeste