Notícias

Gasoduto em Valadares é tema de reunião na FIEMG

Durante o evento os participantes conheceram as propostas para ampliação da distribuição do gás na cidade

A Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais (FIEMG), por meio da sua Regional Rio Doce, a Associação Comercial e Empresarial de Governador Valadares (ACEGV), Associação das Empresas do Distrito Industrial de Governador Valadares (ASSEDI) e o Deputado Federal Leonardo Monteiro, realizaram hoje (7), reunião com o Diretor Comercial da GASMIG, Sr. Danilo de Siqueira Campos, a respeito da situação do gasoduto em Valadares. 

Durante o evento, foi apresentada a situação atual do atendimento na cidade com o gás natural, além dos benefícios e vantagens da utilização do gás natural. Com relação às vantagens técnicas e econômicas ele abordou que o gás pode ser canalizado e o fornecimento é contínuo, dispensando estocagem. Além disso, provoca menor corrosão dos equipamentos, menor custo de manutenção, elimina a necessidade de instalação de filtros e antipoluentes nas indústrias.

Quanto às vantagens ambientais e de segurança, explicou que a utilização causa baixa presença de contaminantes e não emite particulados (cinzas). Disse que o gás é encontrado na natureza, o que dispensa o uso de tratamento químico de refinarias, portanto é um gás mais leve e dissipa rapidamente na atmosfera em caso de vazamento, diminuindo o risco de explosão. Afirmou ainda que esse gás não é explosivo.

O Diretor Comercial ainda disse, em primeira mão, que a Gasmig lançará uma campanha onde os 1000 primeiros proprietários que converterem seus veículos para gás natural, ganharão um cartão para abastecimento gratuito.

Danilo Campos buscou identificar novas oportunidades de expansão da distribuição no município. Apresentou 3 empresas de Valadares que já utilizam o gás natural e outras 4 estão em negociação para utilização.

Para a Presidente da FIEMG Regional Rio Doce, Rozâni Azevedo, esse é mais um passo rumo ao desenvolvimento socioeconômico para a cidade.  “Queremos ampliar essa alternativa econômica em nossa cidade, tornando o gás natural mais um indutor em prol do desenvolvimento de Valadares”, concluiu.

A FIEMG Regional Rio Doce iniciará um levantamento entre as indústrias para verificar quais as necessidades e demandas são existentes. A partir dessa demanda, encaminhará os estudos para negociação do valor do gás até alcançar um valor competitivo e acessível a todos.

Galeria