Notícias

Tendências para o Inverno 2018 foram apresentadas na Regional Rio Doce

A estação, que vem trabalhada no conceito de "utopias" promete valorizar a cultura e a tecnologia

A Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais (FIEMG) por meio da Regional Rio Doce, o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (SENAI) e o Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), lançaram ontem (31), mais uma edição do caderno Inova Moda, com foco nas tendências para o Inverno 2018. Na ocasião, a consultora Christina Rangel, fez uma análise da pesquisa, revelando as tendências da moda para a estação.

O Inova Moda é resultado de uma parceria entre Sebrae e SENAI e tem o objetivo de oferecer orientações estratégicas de moda aos micro e pequenos empresários, além dos empreendedores individuais que facilitem o acesso aos novos mercados.

Os participantes receberam os cadernos contendo informações sobre o estudo, divididos em criação, valorizando o artesanato e a cultura local na busca de uma identidade própria e também tecnologia, abordando as iniciativas e os impactos da indústria 4.0 neste universo da moda, sugerindo como as empresas do segmento devem se posicionar neste novo mercado.

UTOPIAS: o desafio de seguir em frente em busca de um ideal

Utopia é uma ilha imaginária que existiu na mente de Thomas More, autor do livro de mesmo nome, publicado há 500 anos atrás. Em seu livro ele descreveu um lugar onde vivia uma sociedade com idéias revolucionárias em busca do progresso e do bem comum. Desde então passamos a entender como utopia algo que colocamos no horizonte, uma situação ideal que buscamos atingir, porque acreditamos valer a pena lutar. Não é um sonho, mas sim tentar fazer um sonho se tornar real. Um autor menciona: “Damos dez passos e ela afasta-se dez passos, damos mais dez passos e ela afasta-se mais dez. Mas é para isso mesmo que ela serve - para nos fazer caminhar”.

Nossas pesquisas nos mostraram que o tempo dos grandes planos e da expectativa por grandes mudanças para a transformação do mundo já passou e cedeu lugar a pequenas utopias, mais realistas e bem mais pessoais. Ao adotarmos este título/conceito para nortear esta publicação

Ao adotarmos este título/conceito para nortear esta publicação, temos a intençãode despertar um olhar para que empresas e marcas busquem a realizar aquilo que realmente gostam, mais ainda, a se arriscarem pelo que as move de fato, quer seja um propósito, uma paixão ou até mesmo um sonho pelo qual, os consumidores se sintam engajados e se sintam honradas em fazer parte, não só pela satisfação das suas necessidades e desejos pessoais, mas também porque percebem outras perspectivas positivas que possam acrescentar alguma coisa em suas vidas.

Cada um dos três conceitos desta publicação foi estruturado em duas partes: a primeira (#trentopic1) se refere à uma atualização dos “10 passos” que demos até o momento, ou seja, um briefing atualizado das seis edições anteriores do Inova Moda; a segunda parte (#trentopic2), apresenta uma renovação das ideias e estratégias a partir de um mix de influências, ou seja, fatores que no nosso ponto de vista foram identificados como influenciadores para a permanência ou aprofundamento de uma tendência e que poderão se tornar norteadores para os próximos “10 passos” na busca pela sua Utopia.

O Cenário

Num cenário de deslocamentos e polaridades, o desejo por uma nova realidade e pela não conformidade é cada vez mais reforçado; favorece a mistura, a liberdade e uma pluralidade que, paradoxalmente, intensifica a vontade de sermos únicos e diferentes através de nossas singularidades. Não importa se é do passado ou se virá no futuro, o que é ORIGINAL nunca terá fim, permanecendo em constante transformação – UTOPIA.

Os Conceitos

Coexistência: nos encontramos em uma nova fase da globalização, intensificada pelas redes e pela Internet e no qual passamos por momentos críticos globais quer sejam sociais, políticos ou econômicos. Essa condição tem propiciado o aumento do fluxo das migrações; deslocamentos de pessoas de cores diferentes, aparências distintas, falando línguas diversas, que trazem e levam, a todo instante, em suas bagagens as peculiaridades de suas culturas, suas tradições, seus hábitos, lifestyles e etc. e que, de alguma forma, se conectam e transformam nossas rotinas num intenso “crossover” de interferências culturais. Nos deixa mais receptivos para exercitar a nossa capacidade de respeitar, aceitar e coexistir com diferentes formas de viver.

Versão Beta - um estado de melhoria contínua: Uma oportunidade de melhor entender as pessoas e melhorar os processos que garantirão o nosso futuro.O zeitgeist do momento confirma que cada vez mais pessoas estão procurando alcançar um estágio de equilíbrio para melhorar nossas vidas com um maior senso de totalidade. É preciso consertar os bugs, os erros de um sistema que durante anos se fortaleceu com base em padrões imutáveis como sazonalidade, produção desenfreada, desperdícios, exclusão  e etc.

A La Carte: Entramos na era da ação ,da pró-atividade e do fazer acontecer. Com a evolução e acessibilidade dos novos  sistemas e a presença cada vez mais intensa das tecnologias ubíquas,  nossas mãos encontram, em toda parte,  alguma coisa pronta para ser re-modelada.

Desde a cultura da rede e mídias sociais, aos robôs sensíveis e ao meio ambiente, o design explora um espectro de variáveis que se desenvolve em cyberespaços criando  propostas híbridas que ultrapassam os objetos e inspiram novas produções e possibilidades de escolhas - não de bens, mas de ideias capazes de envolver emocionalmente, pessoas e marcas.

Qualquer que seja seu sonho, seja único, seja livre e faça o seu melhor. Isso é Utopia.

Galeria