Notícias

Africanos conhecem trabalho da Fiemg para setor têxtil

Trinta profissionais de empresas de Angola, Cabo Verde, Moçambique e São Tomé e Príncipe estiveram na Fiemg Regional Sul, no final de junho, para conhecer programas e serviços oferecidos pela entidade.

Trinta profissionais de empresas de Angola, Cabo Verde, Moçambique e São Tomé e Príncipe estiveram na Fiemg Regional Sul, no final de junho, para conhecer programas e serviços oferecidos pela entidade. O interesse dos africanos concentrou-se, principalmente, nas ações voltadas para o fortalecimento da indústria têxtil mineira. Eles participam, desde março, de curso de capacitação e transferência de tecnologia na cultura do algodão oferecido pela Universidade Federal de Lavras (UFLA), Ministério das Relações Exteriores do Brasil (MRE), Instituto Brasileiro de Algodão (IBA) e Fundação Desenvolvimento Científico e Cultural (FUNDECC).

Parte de ação acordada entre Brasil e Estados Unidos, relativa ao contencioso do algodão na Organização Mundial de Comércio (OMC), o treinamento visa à transferência de conhecimento e ampliação de qualidade e produtividade na cadeia produtiva dos países envolvidos. Leva em conta a experiência brasileira no desenvolvimento e disseminação de tecnologia para a cultura do algodão. O curso tem carga horária de 320 horas, que incluem aulas teóricas e práticas, viagens e seminários técnicos.

Galeria