Notícias

BNDES aprova financiamento para construção de instituto de inovação em Minas

R$ 122,8 milhões serão usados na implantação do Instituto SENAI de Inovação

O Presidente do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social - BNDES, Paulo Rabello de Castro, anunciou durante um encontro na sede do Sistema FIEMG, a aprovação de um financiamento de R$ 122,8 milhões para o projeto de implantação do Instituto SENAI de Inovação - Centro Empresarial de Desenvolvimento e Inovação da Indústria Elétrica e Eletrônica (ISI-CEDIIEE), que será construído na cidade de Itajubá, localizada no Sul de Minas Gerais.

O financiamento anunciado pelo presidente do BNDES é parte integrante do Programa SENAI de Apoio à Competitividade da Indústria Brasileira, com objetivo de investimento na implantação e na modernização dos Institutos SENAI de Inovação, Institutos SENAI de Tecnologia, Centros de Formação Profissional e aquisição de novas unidades móveis. A previsão, através do projeto ISI-CEDIIEE, é a instalação de um complexo de quatro laboratórios para a realização de testes de Alta Tensão, Alta Potência, Elevação de Temperatura e Ensaios Mecânicos. 

Segundo o Secretário de Ciência, Tecnologia, Indústria e Comércio de Itajubá, José Fernando Grassi Bissacot informou, o investimento total no Instituto Senai de Inovação é de R$ 450 milhões, sendo que o investimento do BNDES é fundamental para o desenvolvimento do projeto, haja visto que o laboratório será o maior da América Latina e estará também entre os 10 maiores do mundo.

A cidade de Itajubá foi escolhida para o projeto por conta de fatores como boa infraestrutura logística (conexão com a BR-459), existência de um conjunto significativo de indústrias do setor elétrico e eletrônico em regiões próximas e proximidade a universidades e centros de pesquisa, provendo acesso a mão de obra qualificada.

A obra, que sofreu atrasos devido ao cenário de recessão econômica no País, faz parte de um projeto que foi desenvolvido pelo Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai), a Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais (Fiemg), em parceria com a Prefeitura de Itajubá. O instituto será instalado em um terreno de 210 mil metros quadrados, às margens da BR-459 e como na região há uma subestação da Cemig, torna possível que os testes sejam desenvolvidos no laboratório sem a necessidade de interrupção de energia para outros consumidores. A previsão de entrega das obras é para no máximo em 2020.

Galeria