Notícias

Regional Sul sediou palestra sobre licenciamento ambiental

Esclarecimentos sobre nova norma deliberativa foram apresentados

O Sistema Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais - FIEMG, por intermédio da Regional Sul, realizou mais uma palestra sobre ‘Licenciamento Ambiental e Deliberação Normativa 217/17’.

As palestras foram ministradas por Anderson Ramiro de Siqueira, Diretor Regional de Controle Processual - DRCP/SUPRAM Sul de Minas e Elaine Cristina Silva, Coordenadora do Núcleo de Apoio Operacional - SUPRAM Sul de Minas, a palestra abordou os temas ‘Licenciamento Ambiental Estadual’; ‘Licenciamento Ambiental Municipal’ e ‘Mudanças na Legislação Ambiental - DN 217/2017’.

“Fico agradecida pela oportunidade de participar dessa palestra, por poder passar um pouco do nosso conhecimento no tratamento das requisições. Tivemos um público que participou efetivamente da palestra, isso traz um ótimo resultado não só para nós que estamos aqui explicando, mas para todos que vieram aprender e tirar suas dívidas. Essa parceria com a FIEMG sempre traz ótimos resultados, pois os requerimentos de licenciamento saem de forma correta. Com isso, nós conseguimos tratar a demanda de forma mais ágil e atender as expectativas dos empreendedores quanto ao licenciamento ambiental”, pontuou a palestrante Elaine Cristina Silva, Coordenadora do Núcleo de Apoio Operacional - SUPRAM Sul de Minas.

A nova Deliberação Normativa COPAM 217 de 06 de Dezembro de 2017, estabelece critérios para classificação, segundo o porte e potencial poluidor, bem como os critérios locacionais a serem utilizados para definição das modalidades de licenciamento ambiental de empreendimentos e atividades utilizadores de recursos ambientais no Estado de Minas Gerais.

A palestra, além do caráter educativo e explicativo sobre a nova deliberação normativa, também teve seu cunho social. Com o intuito de ajudar a Associação do Voluntariado de Varginha “Vida Viva”, entidade sem fins lucrativos que há 22 anos realiza atendimento em Varginha e mais 190 cidades, o investimento para a participação da mesma foi a doação de fraldas geriátricas tamanho G ou GG. Foram arrecadadas mais de 1200 fraldas para a entidade que, com assistência gratuita aos pacientes oncológicos, oferece diariamente aos pacientes e acompanhantes, café da manhã e lanche da tarde, cestas básicas às famílias carentes, fraldas geriátricas, medicamentos (para amenizar a dor e os efeitos causados no período do tratamento), suplemento alimentar, itens de higiene pessoal como toalhas de banho, creme dental, sabonetes de glicerina, chinelos, cobertores. A ‘Vida Viva’ também empresta equipamentos como cadeiras de rodas, camas hospitalares e cadeiras de banho dentre outros. Para conhecer mais sobre a instituição e seu trabalho, acesse www.vidavivavarginha.org.br 

Galeria