Notícias

Sul de Minas reúne lideranças e lança Conselho Estratégico

Evento em Poços de Caldas debateu caminhos para crescimento industrial

Mais de 300 empresários e lideranças industriais do Sul de Minas se reuniram neste sábado, dia 2 de agosto, em Poços de Caldas, para trocar experiências e traçar caminhos para o desenvolvimento da região, durante a X Semana do Gerente Empresarial. O evento é realizado anualmente pela Fiemg Regional Sul. “O momento é de intercâmbio e reflexão sobre interesses e dificuldades em comum do setor”, salientou o presidente da Regional Ary Novaes.

Durante o seminário, que contou com palestras do presidente da Fiemg, Olavo Machado Jr., do chefe de gabinete do Sistema Fiemg, Antônio Marum, e do membro do Conselho da Azul Linhas Aéreas e fundador da empresa, Pedro Barcellos Janot Marinho, foi lançado oficialmente o Conselho Estratégico das Indústrias do Sul de Minas. “A ideia é fortalecer todo o segmento industrial, das pequenas às grandes, por meio da representatividade de empresas que são grandes empregadoras na região”, reforçou o presidente da Fiemg, Olavo Machado Jr. As seis indústrias que integram o Conselho são responsáveis pela geração de 7900 postos de trabalho.

O dirigente ressaltou o cenário econômico de dificuldade para as indústrias, que enfrentam alta carga tributária e perda de competitividade no mercado externo. “É preciso valorizar a indústria nacional. Somos favoráveis à abertura, mas pedimos isonomia no tratamento e condições de competir internacionalmente”, salientou.

Ele reiterou que as exportações nacionais estão perdendo espaço, com um déficit da balança comercial que já supera U$ 60 bilhões. “Mudamos a maneira de enxergar o mercado. Estamos primarizando nossas exportações”, afirmou, lembrando que o país tem alta competitividade nas commodities, mas fortes entraves ambientais que prejudicam o setor.

Cliente – Ex-presidente fundador da companhia aérea Azul, Pedro Barcellos Janot Sobrinho falou sobre a importância da liderança com foco no cliente. Segundo ele, mais importante do que preço é cumprir o que foi prometido ao cliente. “Se ele não tiver satisfação ou sentir que foi enganado, não volta, mesmo se o preço for atraente”, salientou.

Para Janot, cuidar dos recursos humanos da empresa também é essencial. “Formar mão de obra custa caro. Estamos em situação de pleno emprego, com falta de trabalhadores qualificados”.

O chefe de gabinete do Sistema Fiemg, Antônio Marum, falou sobre a importância do associativismo empresarial e destacou o papel da Fiemg na defesa de interesses comuns do setor industrial.

Para realizar o download das palestras do evento, clique aqui!

Galeria