Notícias

FIEMG certifica 1ª turma de Engenheiros Empreendedores no Vale do Aço

Projetos inovadores foram apresentados à banca examinadora

Cinquenta estudantes e recém-graduados dos cursos de Engenharia e áreas afins (Arquitetura, Design, Administração, Sistema da Informação, Ciência da Computação) desenvolveram durante dois meses comportamentos e atitudes empreendedoras que foram avaliados junto aos projetos durante a banca examinadora do Programa Engenheiro Empreendedor, nessa segunda-feira, 03/07, na sede da FIEMG, em Ipatinga.  

Por meio de uma metodologia estruturada, o Programa oferecido gratuitamente, pelo Instituto Euvaldo Lodi (IEL), e SENAI, em parceria com o Sebrae, contribui para fomentar a inovação e a competitividade da indústria mineira.

“Esse é um momento histórico e de grande responsabilidade em que vocês, futuros empreendedores, estão nos ajudando a escrever a história desse Programa na região”, destacou Luciano Araújo, presidente da FIEMG Regional Vale do Aço, durante a solenidade.

Na ocasião, Araújo contou um pouco da sua trajetória profissional quando chegou ao Vale do Aço na década de 80 para estudar e trabalhar e das dificuldades de ser empresário no país. “Abri mão de tudo que tinha construído para me tornar empresário na década de 90, esse era meu grande sonho. Comprei uma empresa falida que produzia 5mil peças/mês e hoje produz 3mil peças/dia. Acreditem, busquem, sonhem e saibam aproveitar as oportunidades”, finalizou desejando sucesso aos participantes.

Fabrício César Fernandes, diretor regional de operações do SEBRAE, Rio Doce e Vale do Aço parabenizou os alunos pelas horas de dedicação ao Programa. “Foram quase 100 horas de conteúdo e de materialização de ideias. Tenho certeza que todos os projetos apresentados terão impacto positivo no Vale do Aço, elevando o nosso padrão tecnológico”, pontuou.

O gerente de educação empresarial da FIEMG, Luis Cláudio Lopes, ressaltou que o Vale do Aço é a primeira Regional a receber o Programa devido à vocação nos quesitos inovação e tecnologia. “Imagina criar e executar um projeto em dois meses? Esses alunos absorveram a proposta do Programa, entenderam a dor do mercado e propuseram soluções, atendendo a demanda”, disse.

Projetos

Letícia Otoni, estudante de engenharia civil, apresentou a “Trituramac”, máquina de reutilização de resíduos da construção civil. “O Programa é muito enriquecedor e construtivo. Nós fomos para o mercado com muitas ideias, mas nem todas eram viáveis e rentáveis”, explicou.

Para Silvielen Couto o programa apresenta uma visão mais clara da indústria, do empreendedorismo e da área comercial. “Não basta ter um produto e vender, você tem que analisar se as pessoas precisam do seu produto. É muito mais foco no cliente, do que na empresa. Você conseguir atender da melhor maneira possível aplicando tecnologia, como no caso do nosso projeto, automação”, defendeu a estudante de engenharia química que apresentou o projeto “Logeasy”, um sensor para controle de estoque e inventário patrimonial. “Observamos que essa área é pouco explorada na região, com recursos muito limitados. Apresentamos um produto barato, viável e rápido”, finalizou.

Participaram da banca examinadora o diretor regional do Sebrae, Fabrício Fernandes, o presidente do Sinpava, Aloisio Pinto dos Santos, o presidente da Associação Comercial, Industrial, Agropecuária e de Prestação de Serviços de Timóteo- Aciati, Ronan Delfim, o gerente da FIEMG Regional Vale do Aço, Wantuir Caires e o gestor da empresa Soares e Cruz Contabilidade e CEO na Empresa For Doctor Contabilidade para médicos, Guilherme Soares Cruz Araújo.