Notícias

FIEMG orienta "E-Social na Prática (Versão 2.4.02)"

Empresas poderão realizar testes no ambiente de produção restrita utilizando a nova versão do leiaute

O eSocial já é uma realidade para empresas com faturamento cima de R$78 milhões. A partir de julho, as demais empresas serão incluídas nesse processo lançando seus dados iniciais e até novembro, terão que inserir suas folhas de pagamento à nova ferramenta.

Para abordar as complexidades do tema, a graduada em Direito e Administração de Empresas, Alessandra Mara Hidalgo Lopes, orientou empresários e colaboradores de dezenas de empresas, nos dias 11 e 12/04, no auditório da FIEMG Regional Vale do Aço, onde analisou os pontos impactantes da legislação.

“O eSocial não é uma legislação nova, é a aplicação de toda legislação vigente sob a responsabilidade da empresa de uma mudança cultural que propõe a integração das áreas por meio de fiscalização eletrônica”, define.

Alessandra alerta que a partir de 2019 toda emissão de DAF para pagamento tanto de FGTS, quanto do INSS, passarão pelo eSocial e o governo prevê que até 2020, o Imposto de Renda seja enviado automaticamente ao eSocial devido ao grau de informatização que se pretende chegar.

“As mudanças visam eliminar e ou reduzir passivos trabalhistas e previdenciários, de acordo com as regras legais e operacionais para o envio das informações conforme previsto no Manual de Orientação do eSocial na Nova Versão 2.2 de 05/09/2016”, pontuou.

A Gerente Administrativa da Ramac Indústria Mecânica, Maíra Lopes Gonzaga Carvalho, está otimista com a nova ferramenta. “A padronização e unificação no envio de informações relacionadas às obrigações fiscais, previdenciárias e trabalhistas serão benéficas. Na Ramac estamos nos preparando junto à nossa contabilidade, realizando algumas adequações também junto à empresa que presta serviços na área de segurança do trabalho”, explica.

Segundo Alessandra, o eSocial não altera nenhuma legislação trabalhista em vigor, não acrescenta novas informações e nem aumento de alíquotas. O que muda é a maneira como será feito o envio das informações sobre os colaboradores das empresas para os órgãos governamentais.

“Além de modernizar e agilizar o envio dos dados por meio do sistema automatizado, a fiscalização será mais eficiente”, reforça.

De acordo com o analista de relações empresariais da FIEMG, Luiz Sérgio Martins Júnior, o interesse pelo tema tem aumentado com a proximidade da cobrança pelo governo. “Capacitamos 80 participantes nesses dois dias de curso e abriremos inscrições para uma nova turma nos próximos dias. Interessados poderão entrar em contato na FIEMG através do telefone 3822-1414 ou email lsjunior@fiemg.com.br”.

Informações sobre eSocial no site http://portal.esocial.gov.br/