Notícias

Higiene e Segurança Alimentar são temas de evento promovido pelo Sinpava

Trabalho integrado entre o Sindicato e a Vigilância Sanitária traz benefícios para toda a cadeia produtiva do setor

O Sindicato Intermunicipal das Indústrias de Alimentação, Panificação, Confeitaria e de Massas Alimentícias do Vale do Aço (Sinpava) promoveu no dia 27 de fevereiro um evento de capacitação para empresários e industriários do setor com o tema “Higiene e Segurança Alimentar”, na Fiemg Regional Vale do Aço.

 De acordo com o especialista em Microbiologia Ambiental e Industrial, Daniel Calais, 351 mil pessoas no mundo morreram, na última década, devido a alimentos contaminados, e existe um conjunto de regras que permite garantir a segurança e salubridade dos alimentos, em todas as etapas da cadeia alimentar. “Desde a produção e preparação à distribuição e vendas, existem regras a serem seguidas para preservar a saúde do consumidor”, disse.

O especialista apresentou diversos fatores intrínsecos e extrínsecos que controlam o desenvolvimento microbiano em alimentos, além de diversas medidas preventivas contra a contaminação.

Rômulo Anício, gerente da Vigilância Sanitária de Ipatinga, também ministrou palestra e evidenciou os principais problemas encontrados nos estabelecimentos da região, em 2017: "empregados sem treinamento em manipulação de alimentos; deficiência de higiene da área produtiva e dos funcionários; incorreta higienização dos produtos e utensílios; manejo da matéria prima e dos resíduos inadequados; descontrole das pragas urbanas, além de problemas com armazenamento e contaminação dos produtos”, disse.

Como alternativa de correção dessas questões, Anício destacou a importância do Selo Sinpava Alimento Seguro, lançado no último ano para identificar aquelas empresas que estão com todos os quesitos legais aprovados. “O selo vem ao encontro da nova cultura de manipulação de alimentos e da nova cultura dos consumidores, que estão cada vez mais exigentes e com acesso às informações. Acreditamos que o selo consolidará a imagem e credibilidade das empresas junto aos clientes, reduzirá custos e eliminará as notificações, além de aumentar a qualidade e a produtividade das empresas”, afirmou Anício.

Para o presidente do Sinpava, Fabrício Lara, o trabalho integrado entre o Sindicato e a Vigilância Sanitária, através do Selo, traz benefícios para toda a cadeia produtiva do setor. “Com o selo teremos consumidores satisfeitos e bem informados, distinção dos empreendimentos que estão realmente comprometidos com a segurança alimentar de seus clientes e empresas com melhorias em seus processos produtivos, evitando perdas e aumentando ganhos”, explicou.

Durante o evento, a Analista de Projetos da FIEMG, Daniela Azevedo, apresentou o Programa de apoio à competitividade das micro e pequenas indústrias (Procompi), uma parceria entre CNI e SEBRAE Nacional que visa apoiar ações de estímulo ao fortalecimento de micro e pequenas indústrias, por meio de ações coletivas, e que este ano contemplará o setor de alimentação do Vale do Aço. “Teremos o recurso de R$100 mil para ações de melhoria em segurança alimentar (suporte para elaboração do manual de boas práticas de fabricação, padronização e análise de processos para mitigar risco de contaminação) e para capacitação empresarial na área comercial (consultoria para gestores e vendedores em desenvolvimento de estratégias de negociação, vendas e atendimento ao público, treinamentos e prospecção de novos clientes).

Para mais informações e adesão ao projeto, os interessados deverão entrar em contato no Sinpava, de 13h às 17h, pelo telefone 3824-2334.