Notícias

Uberlândia é a primeira de Minas a ter acordo bilateral junto ao Reino Unido

A parceria com o governo britânico tem o objetivo de desenvolver e potencializar trabalhos em pelo menos três áreas de atuação

O prefeito Odelmo Leão, o cônsul do Reino Unido em Belo Horizonte, Thomas Nemes, o presidente da Regional Vale do Paranaíba Everton Magalhães Siqueira, assinaram, na segunda-feira (26), um termo de cooperação internacional entre o município de Uberlândia e o governo do Reino Unido da Grã Bretanha e Irlanda do Norte (Inglaterra, Escócia, Irlanda do Norte e País de Gales). Trata-se do primeiro acordo bilateral assinado pela nação britânica junto a uma cidade de Minas Gerais e tem o apoio do Sistema FIEMG através da Regional Vale do Paranaíba. O documento, na prática, além de oficializar as relações entre os dois governos, estabelece diretrizes de trabalho em áreas como cidades inteligentes, energias renováveis e internacionalização de negócios locais.

Pelos termos do acordo, no mínimo cinco atividadesserãorealizadascom apoio da nação inglesa. Todas no intuito de desenvolver e potencializar as capacidades de Uberlândia na consolidação de políticas públicas dentro das áreas já citadas. Dentre elas, por exemplo,apromoção de eventos técnico-científicos, a proposiçãode critérios de financiamento para Parcerias Público-Privadas (PPP's) ea identificação de oportunidades no mercado internacional para negócios locais (veja descrição de todas atividades abaixo).

Apesar da definição dessas atividades, o escopo de atuação do acordo bilateral pode ser ampliado dependendo das necessidades, conforme explica o prefeito Odelmo Leão. “O poder público deve sempreser um facilitador e colaborar da melhor forma com o desenvolvimento da cidade em todas as áreas. Estamos empenhados em colocar Uberlândia em evidência diante do mundo, como forma de valorizar o espírito público empreendedor daqueles que aqui residem. Portanto, é mais uma conquista para o nosso povo, pois abrimosa possibilidades imensas de colaboração e de negócios”, pontuou o prefeito Odelmo Leão.

A partir da assinatura, o acordo bilateral começa a vigorar de forma imediata até dezembro de 2020. Um prazo que poderá ser prorrogado mediante consenso entre as partes. “Desde 2010, o Reino Unido iniciou um processo para retomar e focar a atuação ao Brasil. Em um país com esta dimensão, pretendemos atuar de forma regionalizada. Nesse sentido, Uberlândia foi escolhidapor ser uma cidade com muitos potenciais. Por isso, tenho certeza que a parceria será de longa data. Como o prefeito tem um mandato voltado para a construção de um cenário ainda melhor para a cidade, queremos ser mais que parceiros nessa mudança”, destacou o cônsul Thomas Nemes.

Cronograma de ações

Um cronograma de ações para iniciar de forma prática o acordo bilateral, após a oficialização, já começou a ser elaborado pelo consulado britânico em conjunto com a Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico, Inovação e Turismo (Sedeit). Dentre os atos concretos previstos por parte da nação britânica no acordo, por exemplo,estão realizações de estudos de mercado, de workshops e de missões empresariais junto a empresas locais.

O secretário municipal de Desenvolvimento Econômico, Inovação e Turismo (Sedeit), DilsonDalpiaz, ressalta queessas e outras açõesconsolidama abertura das portas do Reino Unido para os empreendedores locais. “Uberlândia é, a partir de agora, a referência e a preferência dos britânicos em Minas quando se trata de colaborações de boas práticas e na orientação de negócios. A conquista também representa para nós mais um passo para a internacionalização da cidade por meio da paradiplomacia [diplomacia realizada por agentes regionais]. Um processo importante que possibilitará a diversificação de mercados, o aumento da competitividade e a diminuição da vulnerabilidade econômica”, disse o secretário municipal de Desenvolvimento Econômico, Inovação e Turismo, DilsonDalpiaz.

Ambiente favorável

As negociações para assinatura do termode cooperação internacional entre o município de Uberlândia e o governo do Reino Unido da Grã Bretanha e Irlanda do Norte começaram ainda no ano passado. O último encontro preparativo ocorreu em novembro de 2017, quando o prefeito Odelmo Leão e o cônsul Thomas Nemesalinharam termos e áreas de atuação antes da preparação do documento.

A cidade foi escolhida para firmar o primeiro acordo da nação britânicajunto a um município mineiro pelo consulado em Belo Horizonte devido ao ambiente favorável encontrado, fruto da sinergia entre poder público, academia e sociedade civil, alémda economia diversificada(serviços, comércio e agroindústria). O consulado permanente atua em Minas Gerais desde 2015.

Saiba mais:

Acordo bilateral de cooperação internacional Uberlândia – Reino Unido

Objetivo: Buscar sinergia no intuito de desenvolver e potencializar as capacidades do perímetro urbano do Município de Uberlândia para a consolidação de políticas públicas em cidades inteligentes, energias renováveis e internacionalização de negócios locais.

Atividades: poderão consistir, entre outros, em:
a) Estabelecer o compartilhamento de boas práticas para desenvolvimento de pesquisas, produtos e soluções em ciência, tecnologia, inovação e sustentabilidade direcionadas à qualificação dos municípios enquanto cidades inteligentes e humanas;
b) Valorizar o capital humano e do conhecimento, por meios formais e informais, presencialmente ou virtualmente mediante comunicação e trocas de boas práticas entre os participantes;
c) Estreitar o relacionamento entre as administrações públicas dos participantes por meio da promoção de atividades e/ou eventos técnico-científicos relacionados aos temas em negociação com periodicidade anual;
d) Definir entendimentos sobre propostas de possíveis marcos regulatórios e de critérios de financiamento para Parcerias Público-Privadas (PPP's) em áreas prioritárias correlacionadas a projetos de aplicação de tecnologias aos serviços públicos e mobilidade urbana;
e) Identificar oportunidades de internacionalização e mercado para negócios locais em setores prioritários e estratégicos, em especial, ao fomentar e impulsionar setores econômicos de micro e pequenas empresas.

Duração: até 2020, com possibilidade de prorrogação

Galeria