Notícias

Dia da Indústria da FIEMG destaca que indústria mineira está atenta ao futuro do país

Empresário do setor gráfico de Juiz de Fora foi um dos homenageados na solenidade
Sebastião Jacinto Júnior/FIEMG

Como ápice das comemorações do Dia da Indústria, em 25 de maio, o setor industrial celebrou, com representantes do setor produtivo, do poder público e da sociedade, a condecoração do empresário Rubens Menin, presidente do Conselho de Administração da MRV Engenharia e Participações S/A, como Industrial do Ano 2017, e de Aguinaldo Diniz, vice-presidente da FIEMG e presidente da Cia. de Fiação e Tecidos Cedro e Cachoeira, como Comendador do Mérito Industrial da CNI, em solenidade realizada no Minascentro, em Belo Horizonte. O evento também agraciou outros 14 empreendedores do estado com a medalha do Mérito Industrial.

Sandro Antunes de Carvalho, único empresário representante da Zona da Mata a ser homenageado pela FIEMG em 2017, recebeu a Comenda Mérito Industrial indicado pela Regional Zona da Mata e seus 19 Sindicatos Integrados. Ele é diretor da Central Indústria Gráfica (HCJ32 Indústria Gráfica Eireli Ltda.), uma empresa familiar que atua no mercado gráfico há mais de 20 anos. Formado em Comércio Exterior, Sandro Carvalho acumula ampla experiência no setor comercial, administrativo e financeiro. Requisitos aplicados em sua gestão na Central Indústria Gráfica, empresa que sempre busca a excelência em seu processo produtivo, não só visando o cliente final, mas preocupando-se com a qualidade do serviço prestado, com a qualidade de vida de seus colaboradores e com a sua responsabilidade ambiental.

Sandro Carvalho, que também é diretor do Sindicato das Indústrias Gráficas de Juiz de Fora (Sindigraf-JF), reconhece a homenagem da FIEMG como algo extremamente motivador. “É sinal de que nosso trabalho está de acordo com as expectativas dos clientes e de que temos uma boa atuação no mercado. Estamos muito felizes e honrados”, disse. O presidente da FIEMG Regional Zona da Mata, Francisco Campolina, esteve presente na solenidade comemorativa do Dia da Indústria, acompanhando o homenageado da Zona da Mata e os presidentes e delegados dos Sindicatos Integrados.

Durante seu discurso, o presidente do Sistema FIEMG, Olavo Machado Junior, comentou que o atual cenário político e econômico do país merece atenção. “Com grave preocupação comemoramos o Dia da Indústria 2017 em um cenário que não é exatamente o que gostaríamos de ver para o Brasil. Mas por outro lado, sempre tendo orgulho e confiança no futuro do país,” salientou. Ainda segundo o líder empresarial, o setor industrial brasileiro, que no país conta com mais de 500 mil indústrias, geradoras de 10 milhões de empregos, sendo que só em Minas Gerais são mais de 64 mil empresas e mais de 1 milhão de trabalhadores, não merece ser responsabilizado pelos erros e crimes cometidos por um grupo reduzido de pessoas e organizações.

“Neste momento, de forma generalizada e absolutamente injusta, estes milhares de empresas e de empreendedores estão sendo expostos à execração pública e lançados na vala comum aberta pela Operação Lava-Jato, que, em muito boa hora, nasceu para investigar a corrupção e punir corruptos, nos setores público e privado,” disse. Olavo Machado ressaltou ainda que a luta da Indústria é para um país melhor para todos por meio “da força da democracia, da voz e do voto”. Já o vice-presidente da FIEMG e um dos homenageados da noite, o industrial Aguinaldo Diniz Filho, rememorou sua trajetória no Sistema Indústria. “Sinto-me profundamente honrado, como ex-aluno do SENAI, em receber a mais alta Comenda da CNI,” disse. Empresário do setor têxtil, Diniz ressaltou a importância do segmento para o Brasil e Minas Gerais. “A indústria têxtil e de confecção brasileira é, hoje, a segunda maior empregadora da indústria de transformação do país, com mais de 6,5 milhões de trabalhadores diretos e indiretos. Somente em Minas Gerais, a cadeia produtiva da moda engloba mais de 10 mil empresas, que juntas geram 132.857 empregos,” pontuou. 

O industrial do ano 2017, Rubens Menin, se disse honrado pela homenagem recebida e conclamou a necessidade de união nesse momento de crise vivida pelo país. Segundo ele, não existe economia forte, sem indústria forte e que para que o Brasil retome seu rumo, três aspectos merecem atenção: o alto índice de judicialização presente no país, a alta carga tributária e os altos juros praticados. Já o governador de Minas Gerais, Fernando Pimentel, enfatizou que o atual momento exige trabalho e serenidade de todos. Para ele, a saída para a situação crítica do país passa pelo trabalho de centenas de empreendedores de todos os setores, para que, por meio deles nossa sociedade consiga alcançar dias melhores.

Pimentel ainda ressaltou o mérito do Sistema S como ferramenta de desenvolvimento da sociedade. Segundo o governador, a instituição não merece apenas ser preservada, mas, sim, expandida. O político também pontuou ações do executivo estadual referentes às Leis Ambientais e a diminuição da carga tributária e anunciou a existência de 11 protocolos de intenção com empresas de diversos setores com a possibilidade de investimento de, aproximadamente, 8 bilhões em Minas Gerais.

O Dia da Indústria

O Dia da Indústria foi instituído pelo presidente Juscelino Kubitchek, em 1957. No mesmo ano, a Confederação Nacional da Indústria (CNI) criou a Medalha do Mérito Industrial para homenagear industriais de destaque no cenário nacional. A medalha nº 1 foi entregue ao Presidente JK, pelo industrial Lídio Lunardi, presidente da CNI e da Fiemg.

Em Minas, a comemoração teve início em 1960, na gestão Fábio de Araújo Motta. Naquele ano, foram condecorados os pioneiros da industrialização mineira, pessoalmente e através de suas famílias. Desde 1965, anualmente, no dia 25 de maio, ou em datas próximas, firmou-se a tradição da outorga da Medalha do Mérito Industrial a empresários de destaque. Os homenageados com esta Medalha são indicados pelos Sindicatos Patronais em todo o Estado. Essas indicações são examinadas pela Comissão do Mérito, que exige que os candidatos tenham alguns pré-requisitos como: um mínimo de 10 Anos de comando empresarial, pioneirismo na atuação, além de relevantes serviços prestados à comunidade. Em 1976, foi instituído o título de “Industrial do Ano”, que é escolhido por Comissão designada pelo presidente da Fiemg.

 

Central Indústria Gráfica

A Central Indústria Gráfica iniciou suas atividades em 1996 na cidade de Capela Nova (MG), com foco principal em formulário contínuo. Em 1998, sua sede foi transferida para Juiz de Fora, aumentando seu catálogo de produtos. Hoje mais estruturada e com uma equipe de 20 funcionários, busca atender as diversas necessidades de seus clientes. Com sede própria de 1500 m2, seu parque gráfico conta com modernos equipamentos voltados para a produção de serviços no segmento editorial, promocional e de embalagens. Além de Minas Gerais, a Central Indústria Gráfica - HCJ32 atua nos estados do Rio de Janeiro, São Paulo, Bahia e Curitiba, buscando sempre o máximo de qualidade e rapidez nos serviços prestados.

 

Confira a relação dos Homenageados FIEMG 2017:

 

Título de Industrial do Ano

Rubens Menin Teixeira de Souza

MRV Engenharia e Participações S/A.

 

Comenda do Mérito Industrial da CNI

Agnaldo Diniz Filho

 

Mérito Industrial da FIEMG

Arquimedes Wagner Brandão de Oliveira

Casa de Software S/A

 

Clóvis Torres Júnior

Vale S/A

 

Fábio Junqueira Bressane

Custódio e Bressane Engenharia Ltda.

 

Fernando de Castro Marques

União Química Farmacêutica Nacional S/A

 

Hermes Marcos Vasconcelos Soares

Construtora Hercon

 

Ivan Lopes de Campos

Fogos Sabiá Indústria, Comércio e Exportação Ltda.

 

João Marcelo de Araújo Machado

MCT Transformadores Ltda.

 

José Ércio Raimundo

Açoforja Indústria de Forjados S/A

 

Marcelo Silva Duarte

Lumar Metalúrgica Ltda.

 

Marcos Daniel Oliveira Santos

Brilho do Sol Comércio e Indústria Ltda.

 

Mário Lúcio Zumpano

Nimbahera Manutenção Ltda.

 

Rafael Vasconcelos Moreira da Rocha

Empresa Construtora Brasil S/A

 

Sandro Antunes de Carvalho

HCJ32 Indústria Gráfica Ltda.

 

Vicente de Paula Rego de Lima

Café Três Corações S/A

 

 

Graciele Vianna

Analista de Comunicação

Fiemg Regional Zona da Mata

 

Galeria