Notícias

Economia de Juiz de Fora volta a crescer em 2017

Setor industrial puxa a arrecadação de ICMS da cidade, que apresentou aumento de 34,6% no faturamento

A FIEMG Regional Zona da Mata acaba de fechar o levantamento dos dados relativos à economia de Juiz de Fora e o presidente da entidade, Francisco Campolina, se mostra satisfeito com a evolução do crescimento da economia regional. Todos os índices acompanhados pelo Departamento Econômico da FIEMG Regional ZM demonstraram resultados positivos.

Na questão da empregabilidade, o saldo do setor industrial foi positivo em 2017, atingindo a marca de 109 empregos, com destaque para os setores de Alimentação e Bebidas; Papel, Papelão e Gráfica; e Indústria Metalúrgica. Do mesmo modo, a Zona da Mata fechou o ano com saldo também positivo de 1137 empregos, voltados principalmente para as indústrias de Madeira e Mobiliário; Alimentação e Bebidas; Papel, Papelão e Gráfica; e Metalúrgica.

O faturamento do setor industrial de Juiz de Fora, representado pela arrecadação de ICMS, foi expressivo, colaborando para o crescimento de 34,62% na arrecadação de ICMS no município em 2017, quando comparado com 2016. Os setores que mais contribuíram para o crescimento da arrecadação de ICMS da indústria em Juiz de Fora foram Material de Transporte; Alimentação e Bebidas; e Metalúrgicos ferrosos e não ferrosos.

Outra variável que comprova o crescimento econômico de Juiz de Fora foi o aumento do consumo de energia elétrica, que atingiu a marca de 2,8% em relação a 2016. Já o faturamento da Zona da Mata cresceu 1,8%, puxado pelas Indústrias de Madeira e Mobiliário; Moveleira, Papel, Papelão e Gráfica; e Alimentação e Bebidas.

De acordo com Francisco Campolina, a partir do momento em que verificamos aumento de empregos, arrecadação de ICMS, consumo de energia para aumentar a produção e destaque em empregabilidade para o setor industrial, temos a comprovação real do incremento e fortalecimento do setor produtivo da região.

Ao avaliar a arrecadação de ICMS das 16 maiores cidades da Zona da Mata, verifica-se que, desde 2010, Juiz de Fora vinha diminuindo sua participação no volume total arrecadado por estes municípios. “Em 2017, estas 16 cidades aumentaram seu volume de arrecadação e Juiz de Fora passou a representar 44,9% da arrecadação do grupo. Em 2016, este percentual era de 39,8%”, declara Campolina.

Em relação a Minas Gerais, Juiz de Fora passou de 8ª para a 7ª posição entre as cidades com maior arrecadação de ICMS. Mas, segundo o presidente da FIEMG Regional ZM, quando se leva em consideração o ICMS per capita (arrecadação de ICMS correlacionado com o número de habitantes), a cidade passa de 7ª para 15ª colocada em Minas Gerais. “Isso demonstra que, embora arrecade um bom volume de ICMS, o município de Juiz de Fora ainda trabalha com a fabricação de produtos de baixo valor agregado”, afirma Francisco Campolina.

 

Graciele Vianna

Analista de Comunicação

FIEMG Regional Zona da Mata