Notícias

Exposição Cor, Luz e Movimento do projeto Arte Indústria chega a BH

A mostra faz parte da quinta edição do Prêmio Marcantonio Vilaça para as Artes Plásticas

Cor, Luz e MovimentoCor, Luz e Movimento é uma homenagem a Palatnik, pioneiro na arte cinética brasileira Já está aberta, em Belo Horizonte, a visitação à exposição Cor, Luz e Movimento. A mostra inaugural do projeto Arte Indústria pode ser vista até 29 de setembro, na Galeria de Arte do Centro Cultural Minas Tênis Clube. A exposição, que faz parte do Prêmio CNI SESI SENAI Marcantonio Vilaça para as Artes Plásticas, homenageia o artista Abraham Palatnik.

Na cerimônia de abertura, o presidente do Minas Tênis Clube, Gustavo Lage, ressaltou a parceria da Confederação Nacional da Indústria (CNI) com a entidade esportiva. "Isso é muito importante para a cidade e para o clube. Com essa exposição podemos despertar o lado cultural dos frequentadores e da sociedade", afirmou.

O curador da exposição, Marcus Lontra, destacou a importância de levar a obra de Abraham Palatinik a Minas Gerais, que é o berço da cultura tradicional brasileira. “Minas também se torna o polo fundamental da arte contemporânea a partir de iniciativas como o Instituto Inhotim e agora com essa parceria na primeira edição do Arte Indústria. E isso reforça nosso objetivo maior que é a democratização da arte e da cultura em todo o país", concluiu.

A secretária estadual de Cultura de Minas Gerais, Eliane Parreiras, esteve na abertura da exposição. “Eu fico muito feliz de ver que a sociedade está entendendo a cultura como um papel estratégico para o desenvolvimento humano, econômico e social. Fico satisfeita com iniciativas como essa da CNI, do SESI e do SENAI”, disse. 

MarcoA.jpg

COR, LUZ E MOVIMENTO - A exposição celebra um movimento artístico que rompe as fronteiras entre pintura, escultura e tecnologia e traz uma sala especial com 12 obras do artista Abraham Palatnik. Pioneiro da arte cinética brasileira, Palatnik explora efeitos visuais por meio de movimentos físicos com resultados de alta densidade poética. Aos 86 anos, o artista potiguar de origem judaica, residente no Rio de Janeiro desde o final dos anos 40, continua encantando críticos e público com uma produção de alta qualidade, fruto de intensa pesquisa visual, rigor técnico e precisão matemática.

A mostra traz ainda o trabalho de dez destacados artistas nacionais cujas produções estabelecem contato próximo com as obras inovadoras de Palatnik. Os visitantes podem apreciar também um conjunto expressivo de obras de artistas do Museu do Inconsciente do Rio de Janeiro, instituição criada pela psiquiatra Nise da Silveira, de grande influência na formação conceitual de Palatnik.

Cor, Luz e Movimento tem por objetivo valorizar as relações entre as atividades industriais e o setor artístico. A mostra foi apresentada inicialmente no Museu Histórico Nacional, no Rio de Janeiro.

PRÊMIO MARCANTONIO VILAÇA – O Prêmio está com inscrições abertas até 30 de setembro. A iniciativa do Sistema Indústria completa dez anos agora em 2014. Uma das novidades é o aumento do valor da bolsa de pesquisa para cada um dos cinco artistas vencedores, que passa de R$ 30 mil para R$ 40 mil. Veja como participar e o regulamento completo na página do Prêmio na internet.

Fonte: Portal da Indústria - www.portaldaindustria.com.br 

Últimas notícias

  1. Alunos do SENAI participam de aula sobre mudança de sinal analógico de TV para digital

    Leia

  2. Empresários de Nova Serrana visitam CIT SENAI FIEMG

    Leia

  3. Exposibram: competitividade e tecnologia como desafios da mineração nos próximos 20 anos

    Leia

  4. FIEMG e FIEB: Sinergia em inovação e tecnologia

    Leia

  5. Tenda Maker e Lab Truck: para colocar a mão na massa

    Leia

  6. Equipe Spectrum, do SESI SENAI, marca presença no VI Encontro Sul Mineiro de Ensino de Física

    Leia

  7. Desafios da gestão da água para a indústria

    Leia

  8. Empreendedorismo na construção

    Leia