Notícias

Fortalecendo o elo entre academia e indústria

Alunos do programa Futuros Engenheiros participam de evento de integração no Sicepot-MG

Estudantes do programa Futuros Engenheiros do Sistema FIEMG participaram no dia 12/06, de um evento de interação no Sindicato da Construção Pesada no estado de Minas Gerais (Sicepot-MG) para aprofundamento de questões sobre engenharia, mercado de trabalho, indústria e tecnologia.

O presidente do Sicepot, Emir Cadar Filho, enalteceu a importância da ação que aproxima estudantes de engenharia dos setores industriais. “São iniciativas como essa que garantem a evolução constante da engenharia,” ressaltou. Além disso, Cadar apontou aos alunos a importância do setor da construção pesada para a engenharia. “Talvez sejamos hoje os maiores contratantes do setor e, apesar do momento de crise, ainda temos muito a contribuir para o país, temos todo um Brasil para construir,” disse.

O encontro teve a participação especial do ex-vice presidente da FIEMG e ex-presidente do Sicepot, Emir Cadar, pai do atual presidente da entidade. Ele aproveitou a oportunidade para contar um pouco de sua história. “Meu pai veio para o Brasil no início do século passado como refugiado da Síria, a mesma triste situação que estamos vendo hoje acontecer, infelizmente. Porém, sempre teve honradez, e nos deu senso de empreendedorismo.  Isso nos permitiu chegar até aqui com uma empresa com mais de 50 anos de história.”

O empresário deixou aos jovens engenheiros uma mensagem de otimismo acerca da carreira e do mercado que os espera. “Já tivemos muitas crises durante esses anos de empresa e talvez essa tenha sido a pior de todas. Porém, é interessante dizer duas coisas, não há crise sem fim e, mais importante, o fato de vocês estarem se preparando por meio do Futuros Engenheiros fará toda a diferença em suas carreiras, pois a informação é maior riqueza que um profissional pode angariar,” pontuou.

Já o gerente de educação para a indústria do Sistema FIEMG, Ricardo Aloysio, deu aos estudantes um panorama sobre a Indústria 4.0. Segundo ele, o conceito foi criado na Alemanha, em 2011, e é baseado na incorporação da digitalização à atividade industrial. Isto é, fábricas automatizadas, com máquinas modernas e silenciosas, controladas por robôs gerando uma enorme quantidade de dados interconectados que se comunicam trazendo mais agilidade ao sistema produtivo.

Para Aloysio, alguns fatores serão essenciais para a consolidação do conceito no setor industrial. O primeiro deles é o appification, ou a integração cada vez maior entre homens, máquinas e aplicativos mobile durante o processo produtivo; a cloudification, sistemas de informação com dados disponibilizados em nuvens cibernéticas; servicification, conceito baseado na importância de um serviço prestado ao invés do produto como, por exemplo, o Uber ao invés de um carro. além de descentralização processual e administrativa.

 

Futuros Engenheiros

Fruto da parceria entre SESI, SENAI e IEL, o programa Futuros Engenheiros tem como foco permitir aos estudantes dos cursos de engenharia a partir do 5º período e recém graduados aliar conhecimentos teóricos, práticos e simular a rotina de trabalho na Indústria, além de desenvolver suas competências técnicas e habilidades comportamentais para atuar na indústria com mais conhecimento e excelência.

Galeria

Últimas notícias

  1. P7 Criativo é lançado em BH e promete fomentar economia criativa do estado

    Leia

  2. Festividade no SINDUSCON Lagos em benefício de instituições sociais

    Leia

  3. SIPROCIMG reúne-se no SENAI Paulo de Tarso

    Leia

  4. Novas tecnologias para uma nova educação

    Leia

  5. Minas Pela Paz entre as melhores ONGs do Brasil

    Leia

  6. CIEMG, COEP Contagem e Instituto Posso Mais orientam jovens para o mercado

    Leia

  7. Teatro SESIMINAS lotou na premiação do Festival SESI de Literatura

    Leia

  8. Tecnologia de plasma pode aumentar a eficiência de peças automotivas

    Leia