Notícia

“A diplomacia busca a transformação do Brasil”, afirma Ernesto Araújo

Ministro de Estado das Relações Exteriores na abertura do Ciclo de Conferências - A Nova Política Externa Brasileira, fruto da parceria entre o MRE, FIEMG e FUNAG

"É muito importante a inserção brasileira no mercado internacional" afirmou Flavio Roscoe. “E, para fazer isso, as empresas precisam de mais conhecimento e o objetivo deste Ciclo é o de levar informações para a comunidade empresarial, para que ela seja mais assertiva em suas iniciativas", ressaltou agradecendo o corpo técnico do Ministério de Relações Exteriores. "São sempre muito atenciosos em nossas solicitações, sejam em missões para outros países ou análise de oportunidades", pontuou o líder empresarial, que estava acompanhado de Fabiano Nogueira, diretor consultivo e presidente do Conselho de Política e Mercado Internacional da FIEMG e do Embaixador Paulo Wangner de Miranda, Chefe do escritório do Ereminas.

O evento de abertura foi realizado, de forma remota devido às medidas de distanciamento social, no dia 22/09 e conduzido pelo diplomata Roberto Goidanich, presidente da Fundação Alexandre de Gusmão (FUNAG). A palestra magna foi proferida pelo Ministro de Estado das Relações Exteriores, Embaixador Ernesto Araújo, que apresentou o tema A nova projeção internacional do Brasil.

O embaixador ponderou que no início do governo vigente, algo chamou a sua atenção: o fato de que, ao contrário de setores como a Educação, Saúde e Economia, a Política Externa não era valorizada como estratégica. “Depois de tantos anos vivenciando problemas internos e a estagnação econômica, a Política Externa não era citada como uma área que precisava de mudanças”, explicou.

Entretanto, Araújo esclareceu que o objetivo da diplomacia não é a busca de prestígio internacional e sim o processo de transformação do país. “Queremos prestígio sim, mas perante o povo brasileiro”, ressaltou. Para o diplomata, a transformação da nação brasileira perpassa por quatro eixos, a Democracia, a Abertura Econômica, a Soberania e os Valores.

No eixo Valores, segundo o palestrante, está a defesa no cenário internacional de princípios e ideias que são caras à população brasileira, como a liberdade religiosa, de expressão e direito a vida. “Brasil é um país cristão e conservador e tem na família sua base”, disse citando trecho do discurso do presidente Jair Bolsonaro realizado no mesmo dia durante a abertura da Assembleia Geral da ONU, em Nova York.

A Soberania se refere a toda a parte de segurança e defesa do país, com uma revalorização da nação e percepção dos reais perigos que o país possa estar correndo. A Democracia se trata da manutenção do regime democrático, que é essencial para o desenvolvimento do país. “O Brasil tem um peso para a América do Sul e pode contribuir muito para a manutenção da democracia no continente”.

Já o eixo da Abertura Econômica está relacionado com a maneira como o país se relaciona com o mundo e parceiros comerciais. “Dados de recuperação pós-pandemia dos países emergentes mostram que o Brasil está acima da média, devido a nossa nova política externa”, explicou lembrando da negociação de novos acordos, como o da União Europeia e a possibilidade do Brasil entrar na Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE). “O acordo com a União Europeia será muito útil para a nossa agenda ambiental. Irá demostrar a visão correta das políticas de meio ambiente que estamos adotando”, afirmou.

A seguir, o Ministro Ernesto Araujo respondeu de forma clara e objetiva a diversos questionamentos dos empresários, em temas sensíveis para a economia de Minas Gerais: o posicionamento do Brasil no Mercosul/ Argentina bem como as perspectivas de efetivação do acordo Mercosul-União Europeia; as relações comerciais com os Estados Unidos, no que tange ao mercado de açúcar e etanol e aço; o papel da diplomacia brasileira perante as questões da América Latina, dentre outros.

O Ciclo de Conferências - A Nova Política Externa Brasileira é uma realização do Ministério das Relações Exteriores e da Federação das Indústrias de Minas Gerais (FIEMG) em parceria com a Fundação Alexandre de Gusmão (FUNAG). A abertura do ciclo foi acompanhada por mais de 350 participantes e transmitida via FIEMG Web TV. Toda semana, ocorrerá uma nova palestra, com os Embaixadores responsáveis por uma das áreas de interesse específico, dentro de um programa que visa trazer aos industriais e à comunidade internacional de Minas conhecimento das políticas e estratégias comerciais do Brasil, visando facilitar a inserção internacional.

A gravação do evento está disponível NESTE LINK.

A próxima conferência será realizada no dia 02/10, às 17 h, e o convidado será Sarquis José Buainain Sarquis, secretário de Comércio Exterior e Assuntos Econômicos do Itamaraty. Confira a programação dos próximos eventos:

Dias 2, 6, 13, 20 e 27 de outubro
Dias 3, 10, 17 e 24 de novembro
Dias 1º, 8, 15 e 17 de dezembro

Caso ainda não tenha feito sua inscrição, gentileza realizá-la NESTE LINK até 02/10

Galeria

Últimas notícias

  1. FIEMG e SEBRAE Minas promovem curso: “Treinamento Fiscal para Compradores”

    Leia

  2. FIEMG promove encontro virtual de negócios da higiene pessoal, perfumaria e cosméticos

    Leia

  3. Bento Albuquerque destaca importância de Minas Gerais para o setor energético e de mineração

    Leia

  4. FIEMG participa de debate sobre a reforma administrativa

    Leia

  5. Entrega da DAMEF é prorrogada até dia 30/10

    Leia

  6. Minascon 2020 terá programação totalmente virtual

    Leia

  7. Inscrições prorrogadas: Encontro para exportação de indústrias da mineração

    Leia

  8. Confiança dos industriais mineiros se aproxima do patamar pré-pandemia

    Leia