Notícia

2º Ciclo de Estudos Estratégicos de Defesa tem início na FIEMG

Evento é uma parceria entre a Federação mineira e a Escola Superior de Guerra (ESG)

“As pessoas têm tempo livre durante a quarentena e por que não o utilizar para adquirir conhecimento?”, questionou Flávio Roscoe, presidente da FIEMG, na abertura do 2º Ciclo de Estudos Estratégicos de Defesa. O evento foi realizado no dia 14/05, on-line, e mobilizou empresários, autoridades e representantes das Federações do Rio de Janeiro, Bahia, São Paulo, Santa Catarina, dentre outras instituições, em transmissões simultâneas realizadas na Federação das Indústrias de Minas Gerais (FIEMG), em Belo Horizonte, e na sede da Escola Superior de Guerra (ESG), no Rio de Janeiro.


Roscoe ressaltou a importância da indústria em momentos de crise, como a causada pela pandemia da COVID-19. “Os países que possuem uma indústria forte conseguem se recuperar mais rápido”, afirmou o líder empresarial, lembrando que, em cenários de escassez, as nações tendem a priorizar as próprias demandas. O presidente da FIEMG citou como exemplo da importância da indústria em período de crise as ações da federação mineira no combate ao novo coronavírus. “Minas Gerais está fabricando respiradores de maneira inovadora, com tecnologia 100% nacional. Se não tivéssemos uma base industrial sólida, isso não seria possível”, explicou. O empresário também citou a indústria têxtil mineira, que está fabricando milhares de máscaras, e a indústria química, empenhada na produção de álcool em gel.

“Valorizar a produção nacional é uma estratégia para que o país saia mais fortalecido desta crise. O mundo vai mudar e estamos vendo os movimentos recentes, de outros países, de fortalecimento das indústrias em seus próprios territórios”, afirmou. “Dias melhores virão e vamos utilizar esses desafios como oportunidade. A indústria é parceira do Brasil e das Forças Armadas nesta empreitada”, ressaltou o presidente da FIEMG.

 

O Comandante da Escola Superior de Guerra, Almirante de Esquadra Wladmilson Borges de Aguiar, reforçou a importância do 2º Ciclo de Estudos Estratégicos de Defesa diante do momento que o mundo está passando por causa da pandemia. “Teremos a oportunidade de estudar assuntos estratégicos para o país e propor medidas de contingência”, afirmou o Almirante. “Nosso objetivo é qualificar pessoas importantes para o país e apresentar os conceitos modernos de defesa e suas estratégias”, disse, abrindo oficialmente o Ciclo.

 

A primeira palestra do 2º Ciclo de Estudos Estratégicos de Defesa teve como tema “A Mobilização da Base Industrial em Virtude das Grandes Crises: a transformação das cadeias produtivas”. O assunto foi apresentado por Marcos Degaut, secretário de Produtos de Defesa (SEPROD) do Ministério da Defesa. Degaut é Ph.D. em Segurança Internacional pela University of Central Florida, Mestre em Relações Internacionais pela Universidade de Brasília, Bacharel em Direito pelo Centro Universitário do Distrito Federal, Licenciado em Letras pelo Centro Universitário de Brasília e Especialista em Inteligência pela Escola Nacional de Inteligência.

WhatsApp-Image-2020-05-14-at-19-10-44.jpeg


Degaut discorreu sobre os desafios estratégicos para a base industrial do Brasil e as estratégias que podem se desdobrar em políticas públicas. “Sem isso, iremos desaguar em ciclos periódicos de crise”, pontuou o secretário de Produtos de Defesa, que apresentou uma visão geral das transformações em curso no mundo.

“Vivemos um momento crítico, mas especial, no mundo, com a aceleração dos tempos. Isso irá marcar um novo paradigma para as relações internacionais desencadeando em um processo de ‘desglobalização’”, explicou o palestrante.

Segundo Degaut, a “desglobalização” tem como características a disrupção das cadeias globais de valor, menor permeabilidade das fronteiras nacionais, menor dependência de insumos e produtos de grandes centros produtores e fortalecimento da base industrial nacional. “Os países que irão sair menos debilitados da crise são aquelas que têm uma base industrial consolidada”, pontuou o secretário, ressaltando que, quanto mais complexas e robustas são as indústrias, melhor para o país.

 

2º Ciclo de Estudos Estratégicos de Defesa – O ciclo de palestra é uma iniciativa da FIEMG em parceria com a Escola Superior de Guerra (ESG) do Ministério da Defesa, com o objetivo de reunir executivos e industriais para capacitá-los em áreas de importância para a defesa nacional. O evento é fechado e voltado para um público exclusivo.

O Ciclo está em sua 2º edição e, devido à crise causada pela pandemia da COVID-19, os encontros serão realizados via
webinar, de maio a junho de 2020. O próximo encontro será em 21/05 com o tema “As Contribuições da P&D da Área Militar para a Tríplice Hélice”.

Últimas notícias

  1. Setor produtivo celebra decisão do STF

    Leia

  2. Escolas de Esportes SESI retomam suas atividades

    Leia

  3. Repercussões do Enquadramento da Covid-19 como Doença Ocupacional é tema de debate

    Leia

  4. Sinquifar realiza doação de capacetes para instituição de saúde de Juiz de Fora

    Leia

  5. Mais solidariedade no combate a Covid-19

    Leia

  6. Equipe de São João del-Rei vence Torneio SESI de Robótica FFL

    Leia

  7. Conselho FIEMG Jovem discute os tratamentos tributários setoriais de MG

    Leia

  8. Apex apresenta oportunidades no setor de energia, petróleo e gás

    Leia