Notícia

FIEMG RVA e âncoras reforçam o cuidado com a saúde mental em tempos de pandemia

Dentre as estratégias de cuidados: Exercícios e ações que auxiliem na redução do nível de estresse e pausas sistemáticas durante o trabalho e entre os turnos

A pandemia do novo coronavírus colocou as pessoas em uma situação incomum, o isolamento social. Acompanhamos diariamente as recomendações de ficar em casa, se puder, além dos cuidados com a higienização. Mas como manter uma mente sã em tempos de pandemia?

Visando orientar comunidade e industriários, o grupo de medicina ocupacional do Comitê de enfrentamento da COVID-19 Vale do Aço, composto pela FIEMG Regional Vale do Aço, APERAM, CENIBRA, USIMINAS, VALE, UNIMED E FSFX alertam para o tema.

Flaviano Gaggiato, presidente da FIEMG Regional Vale do Aço parabenizou a iniciativa. “A atuação do grupo de medicina ocupacional tem sido de suma importância para lidarmos com o momento e mantermos a mente ativa e positiva. Já foram abordados pelo grupo campanhas para reforçar a importância do uso de máscara, os cuidados com o uso do álcool em gel e agora estratégias de cuidado com a saúde mental”, disse.

Para o médico do trabalho, gerente corporativo de saúde ocupacional na Usiminas, André Alves Barbosa, o tema é essencial para o momento. “É importante que o cuidado com a saúde emocional seja sempre tema das nossas vidas. Frente ao estresse e à ansiedade causada pela pandemia da Covid-19, e consequentemente, pela mudança da nossa rotina, este assunto se tornou mais visível para todos nós”, explica.

Jadson Dias, médico do trabalho da Cenibra, reforça que o impacto da pandemia na saúde mental das pessoas já é uma realidade, o isolamento social, o medo de contágio e a perda de membros da família são agravados pelo sofrimento causado pela perda de renda e em alguns casos, desemprego.

“Os profissionais da saúde da linha de frente, com cargas de trabalho pesadas, decisões de vida ou morte e risco de infecção, são mais propensos ao adoecimento mental. Para tentarmos aliviar um pouco este sofrimento, devemos adotar medidas como: planejar nossa rotina; evitar ler ou ouvir demais sobre a pandemia; buscar fontes oficiais e seguras de informação; ter uma alimentação saudável; praticar exercícios; cultivar laços afetivos; não discriminar pessoas contaminadas; focar em comportamento preventivo e em caso de sofrimento intenso, procurar ajuda de um profissional da saúde”, alerta.

Últimas notícias

  1. Diretores do CIEMG se reúnem para acompanharem ações da entidade

    Leia

  2. Lei que facilita a venda de imóveis da União é pauta de encontro

    Leia

  3. FIEMG e CCEE apresentam as regras gerais de comercialização de energia

    Leia

  4. Conselho de Infraestrutura da FIEMG recebe secretário estadual

    Leia

  5. União para um ambiente de negócios mais justo em Santa Luzia

    Leia

  6. Apoio à exportação de empresas brasileiras é tema de webinar

    Leia

  7. Presidente Flávio Roscoe visita Uberlândia e Araguari

    Leia

  8. FIEMG abre licitação para ampliar e construir novas unidades do SESI

    Leia