Notícia

Abril: o mês da saúde

Pandemia ressalta a importância de privilegiar saúde e bem-estar

No mês de abril, muitas datas relacionadas à saúde são comemoradas, como o Dia Mundial da Atividade Física; Dia Mundial da Saúde; Dia Mundial de Luta Contra o Câncer; Dia da Voz e do Dia Mundial de Segurança e Saúde no Trabalho. 

Desde que iniciou a pandemia do novo coronavírus, se ouve  dizer que nunca mais seremos os mesmos e depois que tudo isso passar, não voltaremos a viver conforme vivíamos antes dela. Verdade ou não, o que é notório é que os cuidados com a saúde e bem estar dos empregados tornou-se um ponto de maior atenção nas indústrias. Afinal, diversas medidas foram tomadas não só para evitar a proliferação da Covid-19, mas também para garantir que os profissionais e seus familiares se mantenham saudáveis.  Afinal, o objetivo da área de Segurança e Saúde para a indústria do SESI é proporcionar ambientes saudáveis e seguros para os trabalhadores e consequentemente, produtividade para a indústria.

De acordo com Cristiane Scarpelli, gerente de Segurança e Saúde no Trabalho e Qualidade de Vida da FIEMG, o SESI é referência em segurança e saúde há anos, e é sempre parceiro das empresa e seus colaboradores com diversas soluções, tais como: protocolos de prevenção, diagnósticos, assessorias, consultorias, cursos, teleatendimento e orientações para que sua empresa dê continuidade a produção de forma segura.

Abril Verde 

A Organização Internacional do Trabalho (OIT), em 2003, instituiu o dia 28 de abril como o Dia Mundial de Segurança e Saúde no Trabalho, em memória às vítimas de um acidente ocorrido em uma mina em Virgínia, nos Estados Unidos, em 1969. No Brasil, a data foi promulgada como o Dia Nacional em Memória das Vítimas de Acidentes e Doenças do Trabalho, pela Lei nº 11.121, no ano de 2005. 

Em 2019, a explosão da mina em Virgínia, que resultou na morte de 78 trabalhadores, completou 50 anos. Recordar este momento que causou um enorme pesar na década de 60 nos faz manter viva a cultura da prevenção, buscando reduzir os índices de acidente e doenças do trabalho, além de incentivar cada vez mais esforços de todos em torno do tema. 

Segundo os dados do Anuário Estatístico de Acidente de Trabalho (AET 2017), o Brasil vem conseguindo reduzir, nos últimos anos, o número de mortes (de 2.288 em 2016 para 2.096 em 2017) e acidentes registrados (de 585.626 em 2016 para 549.405 em 2017) no ambiente de trabalho. Os dados ainda são preocupantes, considerando que o país ocupa o quarto lugar no ranking mundial. No Brasil, a cada 48 segundos, acontece um acidente de trabalho e, a cada 3h38min, um trabalhador perde a vida, conforme Procuradoria Geral do Trabalho em Brasília. 

O Abril Verde se tornou uma data muito importante para aqueles que se preocupam com a segurança do trabalho, afinal é um mês que busca sensibilizar a todos para a reflexão e elaboração de métodos de prevenção contra as doenças e os acidentes originários da execução das funções no trabalho. O movimento tem o objetivo de trazer o debate da questão da segurança e saúde para toda a sociedade, mobilizando empresas, órgãos de governos, entidades de classe, associações, federações, sociedade civil organizada para prevenir acidentes e assegurar a saúde e qualidade de vida no trabalho.

Investir em saúde e segurança no trabalho é fundamental 

Embora o tema tenha mais evidência este mês, é imprescindível que as organizações estejam atentas a esse assunto o tempo inteiro. A Segurança e Saúde no Trabalho deve fazer parte do DNA das empresas na busca constante pela prevenção de acidentes e garantindo que os profissionais tenham condições de trabalho apropriadas e seguras. 

O investimento constante em ações e práticas relacionadas à SST beneficia não só o trabalhador, mas a empresa como um todo. Alguns benefícios são: 

Aumento da produtividade;

Equipe mais motivada;

Melhora da imagem corporativa;

Evita problemas com fiscalização;

Tranquiliza a família do trabalhador;

Reduz custos com licenças médicas.

Portanto, é fácil perceber que investir na qualidade de vida do trabalhador é uma forma de valorizar a equipe e a indústria. 

Cuidados com a saúde mental 

Em 2020 fomos desafiados a viver um novo normal. A preocupação com a saúde física, dos entes queridos, o isolamento social, as incertezas econômicas e o mercado de trabalho têm causado impactos também no emocional. A pandemia está aumentando a demanda por serviços de saúde mental. Alguns fatores como o luto, isolamento social, redução de renda, perda do emprego e medo estão desencadeando problemas de saúde mental ou agravando os existentes, como é o caso de pessoas que já tem o diagnóstico de ansiedade, depressão, transtorno obsessivo compulsivo, transtorno do pânico, estresse, entre outros. 

Pessoas com transtornos mentais, neurológicos ou de uso de substâncias pré-existentes também são mais vulneráveis à infecção pelo novo coronavírus e podem correr um risco maior de resultados graves. 

Estimativas pré-Covid-19 revelam que cerca de US$ 1 trilhão em produtividade econômica é perdido anualmente apenas com a depressão e a ansiedade. No entanto, estudos mostram que cada US$ 1 gasto em cuidados baseados em evidências para depressão e ansiedade, US$ 5 retornam. 

Confira algumas dicas sobre como cuidar da sua saúde mental: 

Jamais se isole

Consulte o médico regularmente

Faça o tratamento terapêutico adequado

Mantenha o físico e o intelectual ativos

Pratique atividades físicas

Tenha alimentação saudável

Reforce os laços familiares e de amizades

Use máscara e álcool.

Em um episódio do podcast "A hora da indústria", as psicólogas Vanessa Winter e Fabiana Barggiona debatem como anda a saúde mental na pandemia. Confira

O SESI pode ajudar a sua empresa 

Medidas adotadas pelas empresas ajudam a manter os profissionais saudáveis e, consequentemente, seus familiares também. Afinal, o principal ativo de uma empresa é o ser humano. Por isso, quando ele está preservado, todos os envolvidos ganham. Os funcionários produzem mais e melhor, além de ficarem mais engajados e comprometidos. Como reflexo, o nível de produtividade aumenta e, por consequência, os lucros do negócio também. 

O SESI orienta e incentiva as indústrias de Minas a adotarem práticas de saúde e segurança do trabalho. A entidade opera com 12 unidades, estrategicamente localizadas em diferentes regiões do estado. O SESI conta com profissionais capacitados para implementar campanhas, realizar diagnósticos, identificar riscos relacionados à SST e muitas outras práticas que beneficiam empresas e colaboradores. 

A atuação do SESI também ajuda a indústria mineira a cumprir as Normas Regulamentadoras (NRs), que são um conjunto de requisitos e procedimentos relativos à segurança e medicina do trabalho, obrigatórios para empresas que possuam empregados contratados sob o regime da Consolidação das Leis do Trabalho (CLT). 

Ainda, a instituição oferece serviços de promoção da saúde direcionados aos trabalhadores das organizações. Estão inclusas práticas lúdicas de conscientização em temas como doenças crônicas, doenças transmissíveis, alimentação saudável e fatores psicossociais. Todos eles contribuem para a qualidade de vida dos profissionais e, consequentemente, para a produtividade no trabalho. 

Completando todo o trabalho oferecido na área de saúde e segurança, as indústrias podem contar com o SESI Viva+, um sistema que reúne dados de segurança, saúde e estilo de vida do trabalhador da indústria brasileira. Desta forma, os gestores são capazes de analisar riscos, reduzir custos e outras estratégias que preparam as empresas às questões relativas à SST.

Muito já é feito e ainda há muito que fazer. A saúde e segurança do trabalho deve ser uma prática constante nas organizações. Portanto, participar do Abril Verde é fundamental. E estender a preocupação pelos demais dias do ano, é ainda mais. 

Confira aqui os produtos e serviços oferecidos pelo SESI para sua empresa.

 

Últimas notícias

  1. Universidade e setor produtivo unidos pelo desenvolvimento do país

    Leia

  2. Indústrias mineiras enfrentam dificuldade para conseguir insumos e matérias-primas

    Leia

  3. Rota 2030 e CIT SENAI são temas de reunião

    Leia

  4. Entidades doam 21 capacetes Elmo para o município de Araguari

    Leia

  5. Oportunidades para a indústria mineira na Petrobras

    Leia

  6. Abertas as inscrições para o Programa de Desenvolvimento de Conselheiros

    Leia

  7. Faturamento da indústria cresce pelo quarto mês seguido

    Leia

  8. Workshop debate importância da água para a indústria de bebidas

    Leia