Notícia

Alunos do SESI Barreiro conquistam 2º lugar em olimpíada nacional de cartografia

Estudantes, acompanhados e orientados por professoras da unidade, participaram da OBRAC no Rio de Janeiro

O SESI-MG é destaque mais uma vez! Entre mais de 600 equipes inscritas de todo o Brasil, os alunos Ana Clara Brígido, Isabela Campos, Letícia Lopes e Pedro Jardim, todos da Escola SESI Barreiro General Onésimo Becker de Araújo (GOBA), em Belo Horizonte, conquistaram o 2º Lugar Nacional da Olimpíada Brasileira de Cartografia (OBRAC) 2021, ocorrida na última semana, no Rio de Janeiro. Os ganhadores estiveram acompanhados das coordenadoras Flávia Gama e Daniela Duarte.

Os talentos foram premiados em três categorias da OBRAC, sendo elas: 2º Lugar Geral; 2º Lugar em "Corrida de Orientação"; e 3º Lugar em "Curta Metragem". A disputa aconteceu entre os dias 7 e 11 de fevereiro, no campus da Universidade Federal Fluminense (UFF), em Niterói (RJ). Os estudantes foram para o Estado vizinho para integrar a competição, experiência que contribuirá para a formação humana e para o futuro de cada um deles.

Veja galeria de fotos no fim do texto!

Orgulho

Como é um prêmio com reconhecimento internacional, com a participação de alunos de várias escolas, públicas e privadas, além de unidades do SESI de todo o Brasil, os bons resultados do SESI GOBA colocam a instituição no circuito do debate da cartografia. Além disso, dão muito orgulho aos participantes, com idades entre 14 e 16 anos, dos ensinos Fundamental e Médio da instituição.

A estudante do 9º ano, Ana Clara Brígido, de 15 anos, descreveu um pouco da experiência dela na OBRAC. Ela lembrou que foi a primeira vez do SESI GOBA na competição e, mesmo assim, os resultados foram grandiosos para todos. “Aprendi muito, não só durante a competição, mas, ao longo da viagem, com as atividades e passeios que fizemos, com as pessoas que conheci e com os laços que criei e fortaleci”, contou Ana Clara. “Não trouxemos o ouro, mas sinto que nós fomos vitoriosos”, completou.

O colega de Ana, Pedro Jardim, de 16 anos e estudante da segunda série, resumiu a participação com uma palavra: lendária. “Confesso que minha expectativa já estava alta desde que recebi a notícia que iriamos sair do nosso próprio e amado Estado. Isso me motivou a querer me esforçar mais que o comum. Chegando lá, senti uma pequena pressão e ansiedade, mas logo que me recompus e consegui entregar o máximo potencial na corrida”, relatou.

"Eu não tenho palavras que expressam o meus sentimentos. Faria tudo de novo e exatamente igual. Fiz amizades incríveis, aprendi com elas, aproveitei momentos, momentos que até então nunca tinha pensado que iria viver. Eu agradeço a Flávia e a Dani por darem a ideia e me aceitarem na equipe! Um conselho? Faz e aproveita cada momento, independentemente se for ou não um dos finalistas, porque cada momento é válido", declarou Isabela Campos, de 14 anos, estudante do 9⁰ ano.

Orgulho também para as várias professoras (veja abaixo) que atuaram para o fortalecimento da equipe do SESI GOBA. “O engajamento de nossos alunos em todas as etapas do processo e o desenvolvimento de um trabalho multidisciplinar foram fundamentais para o sucesso. É muito gratificante participar de um projeto que coloca em prática o trabalho em equipe e o conhecimento aplicado. Ainda mais que a competição é avaliada por cartógrafos e geógrafos do Brasil e do exterior. Com isso a rede SESI-MG ganha reconhecimento nacional e internacional enquanto instituição que fomenta a pesquisa e a ciência”, afirmou a docente Flávia Gama.

Trabalho árduo

A participação e a vitória na OBRAC 2021 só foram possíveis graças ao envolvimento e ao esforço de alunos e professores da unidade. De início, os estudantes passaram por provas teóricas, realizadas na plataforma Moodle (software livre, de apoio à aprendizagem, executado em ambiente virtual).

Em seguida, houve a realização de exames práticos, que uniram Arte e Ciência - temática da olimpíada neste ano. Assim, os candidatos do GOBA trabalharam na produção da trilha sonora de um curta-metragem (filme, geralmente, de até 30 minutos), sob a orientação da professora de Arte do SESI GOBA, Luisiana Marzano.

Já na área de Geografia, as professoras Flávia Gama e Daniela Duarte desempenharam atividades para a preparação dos alunos, que precisaram criar uma coleção de mapas. Os candidatos estudaram técnicas de utilização de software de desenvolvimento de mapas e fizeram um minicurso sobre corrida de orientação antes da ida ao Rio. Por fim, a professora de Português, Fabiana Almeida, fez a revisão dos textos.

OBRAC

A OBRAC é uma olimpíada nacional de cartografia reconhecida internacionalmente pela proposta de promover o conhecimento inovador para o ensino dinâmico e participativo em áreas que abrangem o conteúdo cartográfico, como Geografia, História e Matemática.

Além disso, a OBRAC promove o trabalho em equipe, através de uma proposta interdisciplinar, que requer uma relação entre os componentes curriculares nas escolas, o que envolve habilidades necessárias para o desenvolvimento humano no século XXI. Veja mais aqui.

Galeria

Últimas notícias

  1. FIEMG é homenageada na celebração dos 150 anos da pioneira Cedro Têxtil

    Leia

  2. Uma discussão sobre os conceitos V.U.C.A e B.A.N.I

    Leia

  3. SESI-MG se destaca no Robotics International Open Brazil

    Leia

  4. Câmara de Metalurgia, Siderurgia e Mineração se reúne no CIT SENAI

    Leia

  5. Confiança do Empresário Industrial atinge patamar mais alto em um ano

    Leia

  6. Setor de mineração investe em energia renovável para atingir a meta de carbono zero

    Leia

  7. Vem aí a 3ª edição da Mostra de Móveis de Ubá

    Leia

  8. FIEMG debate "Política de Concessão de Benefícios Fiscais - Tratamentos Tributários Setoriais"

    Leia