Notícia

Construindo o mundo 4.0

Seminário apresenta tendências mundiais e soluções inteligentes para as cidades urbanas

Foto: Paulo Márcio

O Sebrae Minas e o Sistema FIEMG, com apoio da Construtech Innovation, realizaram na última sexta-feira (20/09), o Seminário Megatendências 2019. Com o tema “Construindo o Mundo 4.0”, o evento, que fez parte do Minascon, apresentou à cadeia da indústria e da construção as maiores tendências mundiais e como as empresas brasileiras e o poder público estão se organizando para criarem soluções mais inteligentes para as cidades, com maior produtividade e utilizando menos recursos.

Durante a abertura do Seminário, o vice-presidente da FIEMG e presidente da Câmara da Indústria da Construção, Teodomiro Diniz, agradeceu a presença dos participantes e destacou o fato de o setor da construção civil ser ainda bastante tradicional e que tem muito a avançar. “Precisamos buscar qualidade e custo. Têm surgido várias startups voltadas para a construção e eu fico muito otimista em ver esse movimento”.

Para reforçar a atmosfera tecnológica do evento, a primeira palestra foi realizada via holograma, direto da Itália, por Renato de Castro, da Smart City Expert. Ele apresentou a palestra “A Cidade Startup” e mostrou dados sobre o atual cenário das cidades urbanas mundiais, seus principais desafios e as tendências das chamadas cidades inteligentes. Segundo Castro, em todo mundo, há um movimento de imigração em torno de 370 mil pessoas por dia que buscam novos territórios. São Paulo, por exemplo, recebe 18 novas pessoas diariamente. As cidades inteligentes reforçam a necessidade de se buscar soluções para esse desafio enfrentado pelos grandes centros.

 “É importante se pensar em tecnologias para essa sociedade, com processos voltados diretamente para o cidadão. Devem-se criar condições para uma melhor qualidade de vida, meios para novas tecnologias, como a economia criativa, compartilhada e solidária. É necessário ter resiliência para os novos desafios”, destaca Renato.

Por consequência de uma sociedade que caminha, cada vez mais, de forma tecnológica, as pessoas estão buscando um maior contato com a natureza. Felipe Stracci, da empresa Plantar Ideias - Estúdio de Arquitetura e Design Urbano - e conselheiro no Parque do Ibirapuera, em São Paulo, ressalta sobre a importância de se buscar uma urbanização inteligente. Segundo ele, a aplicabilidade à gestão de áreas verdes (praças, parques urbanos e unidades de conservação) é evidente. “As pessoas procuram a natureza porque estão muito tecnológicas”.

A madeira, apesar de ser considerado um material antigo, foi apresentada como uma das soluções para o futuro da sociedade. Felipe Junqueira, da empresa Carpinteria Madeira Inteligente, ganhadora do Prêmio Talento Estrutural de 2014 e 2017, despontando como a “Próxima Geração” do design em madeira no Brasil, foi o responsável por abordar o tema “Madeira Digital”. Segundo Junqueira, o maior problema da aceitação da madeira é a falta de conhecimento. Ele mostrou que, com o material, é possível construir edifícios altos e, por ser originado de uma planta, absorve CO2 da atmosfera, contribuindo para o planeta. “Madeira não é tendência é o futuro”, destaca.

Ainda pensando em inovação para as cidades, Leonardo Soares, assessor-chefe da Assessoria Especial de Inovação da Secretaria de Fazenda da Prefeitura Municipal do Rio de Janeiro e coordenador dos projetos Labgov.rio e Desafio COR - Smart Citie, Smart People -, mostrou as dificuldades de se empreender no poder público. “Levar inovação para o governo é o nosso maior desafio”. Ele ainda apresentou o projeto de aceleração, o 1º Desafio COR, realizado na cidade do Rio de Janeiro, com o objetivo de criar soluções para os problemas durante o período de chuva. Quatro projetos foram selecionados, e o primeiro colocado, a startup Noah, teve a oportunidade de colocar a ideia em prática; um sensor que acompanha pontos de alagamento, problema frequente na cidade em épocas de chuva.

O secretário de Desenvolvimento de Juazeiro do Norte, no Ceará, Michel Araújo, foi o último a se apresentar e também mostrou o cenário da inovação em seu município. Segundo Araújo, Juazeiro do Norte é destaque como o segundo lugar no índice de desenvolvimento econômico do Ceará. Hoje, a cidade possui Sala do Empreendedor em instituições do ensino superior e é destaque no turismo religioso. Ele reforça a necessidade de buscar uma parceria entre os três setores para a garantia dos resultados na cidade. “Para desenvolver os projetos, buscamos sempre trabalhar com o setor público, o privado e a academia. E tem dado certo em nosso município”, afirma.

Últimas notícias

  1. Foco na gestão para superar a crise

    Leia

  2. FIEMG, por meio do Projeto Inspirar, entrega ventiladores ao governo de Minas

    Leia

  3. Cursos Técnicos com 30% de desconto? É no SENAI-MG!

    Leia

  4. FIEMG promove "Venda Mais Virtual"com a STOR GLOBAL

    Leia

  5. FIEMG defende vetos pelo Congresso em medidas que tiram a competitividade do país

    Leia

  6. Testes rápidos de Covid-19 do SESI têm boa procura em Juiz de Fora

    Leia

  7. Feito em Minas

    Leia

  8. FIEMG Regional ZM e Intersind realizam doações para hospitais da região

    Leia