Notícia

Curso para montagem de dry wall é oferecido pelo Sinduscon-TAP através do programa FIEMG Competitiva

14 alunos estão participando do curso ministrado no SENAI Fábio de Araújo Motta em Uberlândia

Sempre atento às tendências de inovação para o setor da construção civil, o SINDUSCON-TAP (Sindicato das Indústrias da Construção Civil do Triângulo Mineiro e Alto Paranaíba) identificou a oportunidade de qualificar empresas da cadeia da construção civil o que gera competitividade de qualidade nos serviços prestados ao consumidor final. Outro ponto importante é que a formação de profissionais especializados na utilização de drywall torna-se fundamental para acelerar a etapa de acabamento das obras.

Drywall é um tipo de vedação para edifícios residenciais e comerciais recomendada para áreas internas. Como o nome em inglês destaca, dry significa seco e wall, parede, trata-se de um método de construção seca, que não utiliza água e tem geração de resíduos mínimo, otimizando, desta forma, a obra em muitos aspectos. Por ser um material industrializado, o drywall não demanda o uso de materiais de construção como argamassacimento e concreto, permitindo a execução de uma obra muito mais limpa e sustentável.

Para Charles Miguel, ministrante do curso, as aulas são oportunidades para um ingresso mais rápido e qualificado no mercado de trabalho. “Neste curso o aluno irá aprender a montagem de estruturas de paredes em drywall de acordo com normas e procedimentos técnicos da qualidade segurança, higiene e saúde através dos conhecimentos adquiridos como: cálculos aplicados, processos construtivos, técnicas de isolamentos, impermeabilização e interpretação de projetos básicos residenciais e comerciais. A indústria da construção civil passa por especialização técnica, e o SENAI está preparado para este crescente avanço do uso do gesso acartonados que se consolida, pois é um mercado com consumo potencialmente alto" afirmou o graduando em engenharia civil e técnico em elétrica, informática industrial, eletrônica e edificações.

Para Pedro Casasanta, analista de projetos do IEL (Instituto Euvaldo Lodi) e membro do projeto FIEMG Competitiva, a utilização do drywall já é uma realidade em outros países. “Os EUA são pioneiros na utilização, pois o uso do drywall como vedação interna traz vantagens como a espessura de parede que é menor do que outros sistemas, gerando ganho de espaço interno, uma vedação leve, o que se traduz em economia na estrutura e na fundação da edificação; o acabamento que é tão bom quanto o de alvenaria, permitindo pinturas e formatos criativos de decoração, gerando ganho de percepção e valor ao cliente; construção otimizada, com menos mão de obra e menos desperdício de materiais envolvidos no canteiro de obras, gerando, com isso, menos resíduos, além do material demolido que pode ser reaproveitado.” afirmou Casasanta.

A ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas) oferece por meio da norma técnica NBR 15.758 todas as orientações e exigências para que o drywall seja bem instalado e tenha durabilidade. O drywall também possui a capacidade de cumprir aNorma de Desempenho de Edificações, a NBR 15.575, que vai definir o desempenho do material ao longo de sua vida útil.

Para Luiz Felipe Pereira, um dos alunos do curso, o conteúdo ministrado já está criando uma boa expectativa para o ingresso no mercado de trabalho. “O professor já mostrou pra gente todo o cronograma do curso, e logo nas primeiras aulas estamos aprendendo as noções básicas para que no futuro, possamos entender o projeto completo de um drywall e fazer a instalação com perfeição. A expectativa não só minha, mas da turma é muito boa, eu acho que todos nós sairemos com um sólido conhecimento para entrarmos no mercado de trabalho.”afirmou o estudante.

 

Conheça o conteúdo técnico do curso que terá a duração de 80 horas distribuídas em 3 meses  

O curso que é destinado às indústrias da cadeia produtiva da construção civil em especial as que são voltadas para as indústrias do gesso filiadas ao Sinduscon-TAP, vai explorar as seguintes temáticas:

Cálculo aplicado, Operações matemáticas fundamentais, Sistema métrico decimal, Áreas, Perímetro; Segurança do trabalho, Utilização de equipamentos de proteção individual (EPI’s), Utilização de equipamentos de proteção coletiva (EPC’s), Controle e conservação dos equipamentos de proteção; Ergonomia; Interpretação de projetos, Definição de tipos de projetos; Simbologia básica; Noções de leitura e interpretação de planta baixa. Características do Sistema de Estrutura Metálica; Tratamento de juntas; Processos construtivos: Gabarito; Demarcação; Montagem da estrutura de painéis; Fixação da estrutura da parede na base; Fixação de esquadrias; Chapeamento interno; Tratamento de juntas para chapas de gesso cartonado; Ligantes: Parafusos; Grampos; Buchas; Conectores; Travamento; Protetores; Encaixes; Espaçador e Reparo de superfície: Patologias, Métodos de reparos.

 

Últimas notícias

  1. Indústria pede esforço para redução de juro

    Leia

  2. Ensino de excelência internacional

    Leia

  3. Portaria altera autorização para trabalho aos domingos

    Leia

  4. Futuros negócios com a Eslováquia

    Leia

  5. Treinamento apresenta melhores práticas na gestão de estoques e inventário

    Leia

  6. Empresários mineiros continuam insatisfeitos

    Leia

  7. Abertas as inscrições para o curso Rotulagem de Cachaça e Aguardente de Cana

    Leia

  8. SESI firma acordo com o JF Vôlei para a formação das categorias de base do time

    Leia