Notícia

FIEMG apresenta campanhas de combate a pandemia durante 39ª reunião da Agenda de Convergência

Entidade vem atuando fortemente no intuito de mitigar os impactos humanos e econômicos da crise sanitária causada pela Covid-19

Conforme apresentado pelo presidente da FIEMG Regional Vale do Aço, Flaviano Gaggiato, a Federação está atuando em três frentes de ação visando contribuir no combate a pandemia.  

A primeira delas é arrecadação de verbas para a compra de capacetes Elmo para doar a entidades públicas ou filantrópicas. Cada capacete custa, em média, R$ 1.200,00. O capacete consiste em um mecanismo de respiração artificial não invasivo de baixo custo e reutilizável. A tecnologia de respiração assistida, desenvolvida com o apoio do SENAI do Ceará, pode reduzir em até 60% a necessidade de internação em leitos de UTI. Até agora já foram adquiridas 500 unidades.A destinação deverá ser informada com antecedência e o comprovante da doação deverá ser enviado para o e-mail: lkatina@fiemg.com.br. A conta para depósito é: Banco: 756 - Bancoob / Agência - cooperativa: 3330 - sicoob credifiemg - conta corrente 12.262-9, favorecido – Federação das Indústrias de Minas Gerais - FIEMG, CNPJ 17.212.069/0001-81  

A segunda campanha visa a mobilização para empréstimo ou doação de cilindros de oxigênio que serão enviados para unidades de saúde em situação de emergência no estado de Minas Gerais. A meta é conseguir 2000 cilindros., a FIEMG já conseguiu 726. 

 As empresas que puderem contribuir deverão encaminhar e-mail para oxigenio@fiemg.com.br.  

Já a terceira e última, é referente a arrecadação de verbas para a compra de refrigeradores e insumos para a participação na campanha “Unidos pela Vacina”. O objetivo é equipar os municípios mineiros para que estes estejam aptos a receber as vacinas contra a Covid-19. A meta é apadrinhar 275 municípios a princípio. A conta para depósito é: Banco: 756 - bancoob / agência - cooperativa: 3330 - Sicoob Credifiemg - conta corrente 12.262-9, favorecido - Federação das Indústrias de Minas Gerais -FIEMG, CNPJ 17.212.069/0001-81   

Na oportunidade, Flaviano solicitou apoio dos membros da Agenda em mais essa iniciativa.  

Fica o convite não só aos empresários, mas as entidades, pessoa física, e todos que queiram dar sua contribuição. Solicito que quem se interessar pela causa que direcione as doações ao Vale do Aço por meio da FIEMG Regional. O momento é de nos unirmos ainda mais para salvarmos vidas e vencermos essa pandemia. endossou Gaggiato.  

Eixos Estruturadores - Durante o encontro, virtual, que aconteceu nessa segunda-feira, 05/04, foram apresentados também avanços nos seis eixos estruturadores. Em Infraestrutura, Luciano Araújo, atualizou quanto as obras de duplicação da BR-381. O lote 7 foi concluído e a previsão de término do lote 3.1 é dezembro deste ano.  

De acordo com o deputado federal Hercílio Diniz, R$63milhões estão previstos via emenda impositiva para conclusão do lote 3.1 aguardando sanção do presidente do executivo, prevista para esta semana.   

Já a Pavimentação da LMG 760 segue em ritmo acelerado com a imprimação asfáltica iniciada no dia 31 de março. Tiveram início também, as obras de reforma e ampliação do aeroporto regional com previsão de conclusão em 120 dias, além do estudo de viabilidade do plano diretor do aeroporto que contemplará serviços, investimentos e melhorias para captação de recursos na sua modernização e expansão.  

No eixo Saúde, Dr Bruno Nunes reforçou que os projetos estão praticamente paralisados e que todos os esforços estão no combate à pandemia. “Estamos vivendo um colapso no sistema de saúde. Em dias “normais” atendíamos no pronto socorro do hospital  Márcio Cunha cerca de 250 a 300 pessoas, hoje atendemos de 570 a 600 pessoas por dia. Falta Recursos Humanos e os medicamentos do kit entubação também já estão ficando escassos”.  

Para o superintendente, a solução está na vacina. “Somente a vacina combaterá essa pandemia. Vacina é ciência, é a nossa maior arma. Não deixem de se vacinar”, conscientizou.  

Os eixos Educação e Segurança também estão na medida do possível, dando sequência aos projetos existentes e com perspectivas de novos.  

Já no eixo competitividade, o coordenador, Fabrício Fernandes, reforçou que em função da pandemia está desafiador avançar na construção do Projeto de Fortalecimento dos setores do Comércio e Serviço. “É primordial termos ações emergenciais, com foco na retomada das atividades, ressignificação dos modelos de negócios e estratégias de vendas. Modo Sobrevivência”, disse. 

No projeto “Fortalecimento do turismo”, foi apresentado a Rota do Cicloturismo e Turismo rural, que consiste em um catálogo com 8 empresas, abrangência de 5 municípios (Timóteo, Marliéria, Dionísio, São Domingos do Prata e Antônio Dias) em 196,3Km de percurso e 43 atrativos na rota. Fabricio informou que esse é um novo projeto do SEBRAE que está em fase final de aprovação, com investimento de R$200mil.  

Além do Projeto: “Política de Desenvolvimento para o Vale do Aço” que visa a amplitude para serem alocadas e realizadas ações relevantes para o eixo e ações para o fortalecimento do setor metalmecânico do Vale do Aço. 

No eixo Sustentabilidade, Venilson Vitorino, atualizou quanto ao projeto “Fortalecimento de representatividade do Vale do Aço no cenário político nacional”. O objetivo é ampliar o diálogo baseado em transparência e informações qualificadas, que possibilitará o desenvolvimento crítico e participação da sociedade no processo de decisão política.  

Outro projeto é referente ao “Processo de governança através de observações estratégicas”, por meio da criação e disponibilização de uma página no site da Agenda de Convergência que será a ferramenta de repositório de conhecimento didático e interativo, possibilitando acompanhar os projetos estruturantes dos Grupos Técnicos.  

O projeto “Recuperação e Preservação de Recursos Hídricos” está em discussão e visa a análise da sinergia com projetos que estão inseridos no Eixo Infraestrutura com a integração da política de saneamento básico na região metropolitana do Vale do Aço, garantindo segurança hídrica, saúde e qualidade de vida em consonância com o PDDI. 

Uma boa notícia para o turismo no Vale do Aço é a aprovação de R$ 93.141,600,00 para o Desenvolvimento do Parque Estadual do Rio Doce. De acordo com o gerente do PERD, Vinícius Moreira, um plano de trabalho foi elaborado e descreve onde e como serão aplicados os recursos; será feita também uma contratação qualificada de uma OSCIP, para fazer a gestão da implementação do Plano de ação com previsão de 5 anos; ficando acordado que a Agenda de Convergência fará o acompanhamento e divulgação dos relatórios de gestão emitidos pelo IEF e OSCIP a cada 3 meses.  

Informações sobre os projetos da Agenda de Convergência do Vale do Aço acesse www.agendadeconvergenciamg.org.br 

Últimas notícias

  1. Universidade e setor produtivo unidos pelo desenvolvimento do país

    Leia

  2. Indústrias mineiras enfrentam dificuldade para conseguir insumos e matérias-primas

    Leia

  3. Rota 2030 e CIT SENAI são temas de reunião

    Leia

  4. Entidades doam 21 capacetes Elmo para o município de Araguari

    Leia

  5. Oportunidades para a indústria mineira na Petrobras

    Leia

  6. Abertas as inscrições para o Programa de Desenvolvimento de Conselheiros

    Leia

  7. Faturamento da indústria cresce pelo quarto mês seguido

    Leia

  8. Workshop debate importância da água para a indústria de bebidas

    Leia