Notícia

Metalúrgicos celebram Negociação Coletiva firmada com a FIEMG

Acordo assinado nesta quarta (1º/12) garante recomposição salarial de 10,78% e outras conquistas trabalhistas; veja vídeo

O acordo que sela a Negociação Coletiva Unificada entre a FIEMG e mais de 101 mil metalúrgicos do estado, assinado nesta quarta-feira (1º de dezembro), é apontado como “muito positivo” pelos representantes das três maiores Centrais Sindicais (CUT, CTB e Força Sindical) do país. O presidente da FIEMG, Flávio Roscoe - que recebeu os presidentes da Federação dos Metalúrgicos de BH e Contagem, Marco Antônio de Jesus; da Femetal Sete Lagoas, Ernane Dias; e da FIT Metal (Betim), Marcelino da Rocha; para a assinatura da convenção – considerou que a negociação foi conduzida e concluída com maturidade por todas as partes envolvidas.

“Este é um ano mais difícil, porque, em que pese a recuperação da economia, ela não é homogênea. Há situações distintas para uma e outra indústria. A gente fomenta as empresas que possam oferecer mais aos seus funcionários que o façam”, ponderou Roscoe.

Para Marcelino da Rocha, da FIT Metal, comparado a acordos de outras categorias, quando mais de 62% delas conseguirem índices de correção salarial abaixo do INPC, o consenso entre empresários e metalúrgicos deve ser comemorado. “Conseguimos o INPC integral em duas vezes (5,39% em outubro e 5,39% em janeiro); pagamento de abono por empresas que não negociam participação nos lucros – R$ 230 para as que têm até 10 empregados e R$ 450 para aquelas com mais de 11, a serem pagos em fevereiro; renovação de todas as cláusulas sociais; e adicional noturno de 30%, quando a determinação legal são 20%”, destacou Rocha.

“Fizemos uma série de reuniões, ao longo de seis meses. Damos muito valor a esta negociação e a esta convenção coletiva. Teremos recomposição no mês de janeiro e torcemos pela recuperação da indústria, que será boa para todos nós, com possibilidade de criação de mais empregos e de melhorias salariais”, considerou Marco Antônio de Jesus, da Femetal Sete Lagoas, associada à CUT.

Mulheres

Ernane Dias, da FIT Metal, associada à Força Sindical, considerou que o acordo chegou a bom termo e foi fechado de forma rápida. “Penso que as negociações deste ano, apesar da inflação, em que conquistamos mais de 10% de recomposição salarial, são uma vitória”, disse ele, elogiando a equipe de mulheres da equipe da FIEMG encarregadas de conduzir as reuniões com a categoria – a superintendente de Desenvolvimento da Indústria da FIEMG e presidente do Conselho de Relações de Trabalho da entidade, Érika Morreale; a gerente de Relações Trabalhistas da Federação, Verônica Álvares; e Fernanda Ribas, advogada Trabalhista da entidade.  

“Essa é uma das maiores negociações do Brasil, se não a maior, feita com CUT, CTB e Força Sindical. Além das conquistas econômicas, tem muita relevância social e é um exemplo para o país. É uma negociação que ocorre há 30 anos”, destacou Érika Morreale.

O processo envolve 101.646 metalúrgicos (8,9% de todos os empregados da indústria) de 83 municípios mineiros, de 12.377 empresas, cujo faturamento soma R$ 64 bilhões/ano, o equivalente a 10,1% do PIB de Minas Gerais e 18,3% do faturamento de toda a indústria do estado. As cerca de 100 cláusulas acordadas incluem garantia de reposição da inflação: 10,78% (50% retroativo a outubro; mês da data base e 50% em janeiro de 2022).

Acesse aqui as convenções coletivas de trabalho

Veja aqui galeria de fotos da assinatura do acordo.

Últimas notícias

  1. FIEMG e sindicatos apoiam trabalhadores e empresas de Sabará afetados por chuvas

    Leia

  2. TJMG recebe visita do presidente da FIEMG

    Leia

  3. Treinamento orienta sobre eSocial na FIEMG Regional Zona da Mata

    Leia

  4. Atividade industrial desacelera em dezembro, aponta pesquisa

    Leia

  5. Empresas da Grande BH reúnem-se com CEMIG para discutir atendimento no período chuvoso

    Leia

  6. FEMUR 2022 é aberta em Ubá e marca a retomada econômica do setor moveleiro

    Leia

  7. FIEMG abre busca da Vale de fornecedores para obras na Bacia do Paraopeba

    Leia

  8. Startups: ideias que transformam a sua vida

    Leia