Notícia

Minas é vencedora no Desafio SENAI de Projetos Integradores

Alunos mineiros trouxeram o primeiro lugar na categoria Voto Popular e o 3º lugar em Aprendizagem Industrial

Placas solares para fogão que evitam a queima de gás convencional, lavanderia que funciona com água da chuva, alarme inteligente que apita quando o gás estiver acabando. Essas são algumas das inovações apresentadas no Desafio SENAI de Projetos Integradores. O estado de Minas Gerais é ganhador em duas categorias na etapa nacional do desafio: Aprendizagem Industrial e Voto Popular. 

As indústrias cadastram problemas reais do dia a dia na plataforma do Itinerário SENAI de Inovação e alunos de todo o país se debruçam sobre eles em busca de soluções. Na edição 2018 foram 1.151 projetos postados. 

O projeto vencedor na categoria Voto Popular é do SENAI de Barbacena. Rentável, inovador e sustentável, o projeto Re-Glass Soluções em Concreto atendeu à empresa MB TEMPER VIDROS LTDA, para dar uma destinação adequada a aparas de vidro. O resíduo que ficaria no meio ambiente por cerca de quatro mil anos foi destinado à confecção de artefatos de concreto para fins sociais. A produção é destinada a instituições filantrópicas. “Houve redução dos gastos com a logística de descarte das aparas para a empresa e contribuição para a sustentabilidade ambiental e social”, diz o aluno de Alvenaria e acabamentos Matheus Ferreira de 18 anos. 

A equipe foi composta por alunos de Aprendizagem Industrial em Manutenção Mecânica, Instalações Elétricas Industriais e Alvenaria e Acabamento. Para Matheus, o maior aprendizado foi a experiência de trabalhar em equipe. “Seria praticamente impossível desenvolver o projeto sozinho. A experiência de trabalhar em um projeto também foi importante para o nosso desenvolvimento”, diz.  

A equipe vencedora do terceiro lugar na categoria Aprendizagem Industrial é do SENAI Paulo de Tarso, em Belo Horizonte. A equipe  desenvolveu um dispositivo de automação de uma persiana que fecha quando detecta incidência de chuvas. Um sistema de acionamento automatizado e também remoto, que através de um sensor de chuva, se comunica com uma central de comando acionando uma persiana impermeável, que impede a entrada da chuva no ambiente. 

Segundo a analista de projetos educacionais do SENAI, Graziela  Raposo de Castro, o desafio foi criado para desenvolver a capacidade de trabalhar em grupo, propor ações inovadoras e empreendedoras e aguçar a iniciativa ao responder as demandas da indústria. “Essas competências são cada dia mais requeridas nas organizações, onde o trabalho em equipe com profissionais de diversas áreas tem se mostrado fundamental para o sucesso de uma ação”, diz. O Desafio é dividido em duas etapas: regional e nacional. Na fase regional, os alunos de cada unidade do SENAI formam equipes de dois a cinco integrantes envolvendo, no mínimo, dois cursos técnicos ou dois cursos de aprendizagem, para a apresentação de soluções inovadoras para problemas da indústria brasileira. Os alunos devem elaborar projeto, protótipo, Canvas Busines Model e apresentação de um vídeo no formato pitch. Os instrutores têm o papel de orientar seus alunos, mas não fazem parte das equipes. Os projetos devem fazer parte do que é trabalhado em sala de aula, compondo o currículo dos alunos. 

Nesta 4ª edição 53 escolas SENAI participaram do desafio, com 250 projetos em todo o estado de Minas Gerais. Na primeira etapa, as escolas realizaram uma banca escolar onde foram selecionados os 40 melhores projetos para a participação da etapa estadual. Na última fase foram selecionados seis projetos para a fase nacional. 

 

Últimas notícias

  1. "eSocial para gestores” é tema de palestra na FIEMG Regional ZM

    Leia

  2. Os novos caminhos da mineração

    Leia

  3. Gestão do tempo, foco e produtividade em pauta

    Leia

  4. Reestruturação da base sindical é tema de reunião na FIEMG

    Leia

  5. Comércio com a Alemanha

    Leia

  6. SILEMG debate instruções normativas

    Leia

  7. Regras do financiamento para energias renováveis é tema de reunião na FIEMG

    Leia

  8. FIEMG discute o futuro da mineração em Minas Gerais

    Leia