Notícia

Vantagens e desafios da adoção do BIM pela construção civil

Tecnologia mostrada no Minascon permite modelagem virtual da obra, com visão tridimensional de todo o projeto

A adoção da metodologia BIM (Building Information Modeling) na indústria da construção civil tem gerado uma série de benefícios para o setor, como ganho em produtividade, economia e agilidade. Cases com experiências de diferentes construtoras brasileiras no uso do BIM – mostrando as vantagens e os desafios – foram destacados no 4º Seminário BIM (SeBIM), na programação do Minascon desta segunda-feira (22/11).  

Em linguagem coloquial, a metolodogia BIM destrinchada no Minascon – parceria entre Sebrae, SESI, SENAI e FIEMG –, consiste em projetar na nuvem, em modelar a construção de forma virtual. Assim, usando uma série de tecnologias e processos, as áreas envolvidas na construção podem interagir de forma colaborativa. 

A Direcional Engenharia, de Belo Horizonte, por exemplo, revelou que em fevereiro de 2020 deu um grande salto na implantação do BIM, e caminha para que 100% dos projetos da construtora sejam contratados pela plataforma. 

Benefícios 

“A virada tecnológica na construção civil é um caminho sem volta, a digitalização do canteiro de obras e o aumento da produtividade é o grande benefício que vamos colher. O BIM permitiu, na Direcional, que a gente ganhasse produtividade em obra, canteiro, orçamento e projetos. Hoje, temos 70 canteiros de obra e, para 2022, esperamos avançar para 120 a 130. O BIM traz produtividade e eficiência”, afirmou o gerente nacional de Projeto, Planejamento e Controle da Direcional, Vinícius Lott. 

Ele apontou que a implementação da tecnologia exige treinamento de equipe, aquisição de maquinário e licenças. As principais vantagens apontadas por Lott passam pela possibilidade de redução de mão de obra e de custos. “O que ganhamos com essa virada de chave para o BIM, por exemplo, está na produtividade da equipe de modelagem, que já consegue produzir nove modelos por mês, e projetamos 16 modelos mensais em 2022, um aumento de 67%”, revelou. 

Ainda segundo Lott, em 2020 a empresa tinha 83 obras sendo gerenciadas na nuvem. Neste ano, já são 141, com projeção de que aumentem para 199 em 2022. No ano passado, informou, a Direcional fez 5.300 análises de projetos pelo BIM. Em 2021, essa quantidade avançou para 31 mil projetos, conferindo ganho de eficiência. “Pretendemos permanecer com essa produção, com essa gestão e qualificação de verificações em 2022”, adiantou. 

Futuro  

“Adotando a tecnologia BIM, estamos preparando a empresa para o futuro, com o uso de robôs, realidade aumentada e outros processos”, acredita Lott. “Hoje, na Direcional, temos todo o histórico de comunicação com o fornecedor, entregas mais ágeis, com maior qualidade, e esse painel do BIM permite transparência com a equipe, já que todos têm acesso internamente”, revelou. 

A transparência garantida pela plataforma BIM foi destacada pelo engenheiro civil Jader Melo Rios, da Toctao Engenharia. Ele detalhou que algo fundamental para o BIM ter funcionado tão bem no caso do edifício New Way, por exemplo, foi alinhar a expectativa de entrega dos projetistas, para que, lá na frente, na entrega do projeto executivo, o trabalho atendesse ao esperado pela empresa. 

Entre os desafios enfrentados pela Tactao no uso do BIM, Rios apontou que a equipe achou mais fácil repassar a tabela aos encarregados pela obra em Excel. “É muito importante ainda que os modelistas, quando estiverem projetando, pensem em fazer o projeto como ele será executado de fato”, reforçou o engenheiro. 

Carla Macedo, representante da Dimas Construções, de Florianópolis, destacou que o BIM permite que a empresa antecipe muitas informações sobre os projetos. “Consigo expor no momento da venda todo o potencial do produto, a gente consegue alinhar projetos com a estratégia de vendas também”, disse ela, tendo em vista que o BIM permite uma visão tridimensional da obra e do seu resultado. 

Últimas notícias

  1. Presidente do STF defende segurança jurídica em evento da FIEMG

    Leia

  2. FIEMG Jovem se reúne em local totalmente inusitado

    Leia

  3. Programa de Desenvolvimento de Conselheiros conclui a capacitação de nova turma

    Leia

  4. CIEMG promove encontros para tratar de inovação em Contagem

    Leia

  5. FIEMG debate custo da energia, tributos e regulação do setor

    Leia

  6. O futuro do trabalho em debate

    Leia

  7. Congresso de Direito Empresarial tem “aula” de ex-ministro da Fazenda

    Leia

  8. Canadá e Minas Gerais: mais oportunidades de negócios

    Leia