Notícia

Ministro Rogério Marinho apresenta, na FIEMG, projeto para revitalização de bacias hidrográficas

Programa Águas Brasileiras engloba 48 projetos

O ministro do Desenvolvimento Regional, Rogério Marinho, esteve nesta quinta-feira, 25 de fevereiro, na sede da FIEMG, em Belo Horizonte, para apresentar aos empresários mineiros o Programa Águas Brasileiras. O programa, do governo federal, busca garantir oferta de água em quantidade e qualidade por meio da revitalização das principais bacias hidrográficas do país.

Segundo o ministro Rogério Marinho, esta ação precisa do engajamento de toda a sociedade. “Precisamos trazer o setor produtivo, por meio das empresas mineiras, para tratar junto com o governo federal da recuperação de um ativo que pertence a todos”, pontua.

O “Águas Brasileiras” conta com 48 projetos, sendo 36 já pré-aprovados, abrangendo 289 municípios, em 10 estados brasileiros e engloba quatro principais bacias hidrográficas: do rio São Francisco; do rio Araguaia-Tocantins; do rio Parnaíba e do rio Taquari.

De acordo com o presidente da FIEMG, Flávio Roscoe, as empresas podem aportar recursos em projetos de sustentabilidade nos rios. “A água é fundamental para o desenvolvimento humano e, a cada dia que passa, é um ativo mais escasso. A revitalização busca trazer sustentabilidade futura para o Brasil”, afirma.

Galeria

Últimas notícias

  1. Calendário da indústria 2022

    Leia

  2. Quer educação de qualidade? Então, venha para o SESI!

    Leia

  3. EP. 66 - Saúde mental: está mesmo tudo bem?

    Leia

  4. Compre Bem Virtual FIEMG busca fornecedores para a líder mundial do setor de codificação e impressão

    Leia

  5. Pedido de recursos federais para reparação de cidades atingidas por chuvas será feito com apoio da FIEMG

    Leia

  6. Sistema FIEMG capacita empregados para apoiar os municípios atingidos pelas chuvas

    Leia

  7. FIEMG propõe a Zema isenção de tarifas de água, esgoto e energia elétrica a atingidos por enchentes

    Leia

  8. Indústrias farmacêuticas geram oportunidades de emprego e querem mais profissionais qualificados para o segmento

    Leia